Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Trabalhadores agredidos e detidos pela PSP

Um elemento policial confronta-se com manifestantes durante um plenário de dirigentes, delegados e ativistas sindicais da Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública realizado em frente à residência oficial do primeiro-ministro, no âmbito da luta contra a retirada de direitos e o corte de salários na Administração Pública, Lisboa.

Os incidentes aconteceram no final de duas horas de concentração numa das ruas junto da residência oficial do primeiro ministro, uma iniciativa que visava marcar o início de mais jornadas de luta dos trabalhadores contra os cortes salariais.

 

Veja aqui mais fotos da reportagem de Mário Cruz/Lusa.

Afinal quem defende o intercidades Beja-Lisboa-Beja?

 

Elaborar uma petição que exija da CP a manutenção das ligações directas de Beja para Lisboa e vice-versa, através dos comboios intercidades, a divulgação do documento junto de outros cidadãos e forças vivas da cidade e da região, como forma de ganhar mais pessoas para a luta e o agendamento de acções de protesto, foram as decisões tomadas ontem à noite num encontro (na foto), que teve como aglutinador a Associação para a Defesa do Património de Beja e que decorreu na Biblioteca Municipal.

Florival Baiôa, presidente da Associação, garante que há “muita vontade de lutar” para “fazer ver à CP e ao Governo” a importância de continuar a existir um comboio directo entre Beja e Lisboa.

Entretanto, na passada sexta-feira na Assembleia da República, os votos contra do PS e as abstenções do PSD e do CDS rejeitaram um Projecto de Resolução apresentado pelo Grupo Parlamentar do PCP que “defende a manutenção do serviço intercidades, Lisboa-Beja e Lisboa-Évora e reclama a sua qualificação em termos de oferta e adequação de horários”.

João Ramos, deputado do PCP eleito por Beja e um dos autores do projecto de resolução, acusa o governo de ter a “intenção de piorar a oferta de acesso de transporte público, nomeadamente ferroviário ao distrito de Beja”.

 

OUTRA VISÃO DA VIDA

Parabéns bela Tunísia!

Parabéns povo da Tunísia!

Parabéns juventude da Tunísia!

 

Os que em Portugal ainda não se deixaram transformar

em “almas mortas” aqui têm um motivo de solidária alegria!

Um vento refrescante que sopra de Oriente carregado de aromas novos e promissores.

 

Quem viveu os dias da felicidade da Revolução do 25 de Abril em Portugal, todos os amantes da liberdade e da fraternidade, aqui ou em qualquer canto do mundo, não poderão deixar de sentir uma imensa e solidária alegria pelo feito histórico do povo tunisino.

Feito em que a juventude e os trabalhadores desempenham papel central.

Nos dias inaugurais do ano de 2011, com as suas forças, a sua coragem e a sua inteligência, o povo tunisino libertou-se do déspota e do regime despótico abrindo caminho a uma nova sociedade, na bela Tunísia, nossa vizinha na margem oriental do Mediterrâneo.

 

Esta é a introdução de um texto, recebido por e-mail, de António Murteira, Autor, Editor e Director Executivo da Revista Alentejo, estruturado em três ideias:

. A auto-libertação de um povo;

. Os mitos também se abatem;

. As alternativas democráticas e laicas são possíveis no Magreb.

“Revolução do Jasmim” na Tunísia liberta presos políticos e acaba com controlo da informação

O primeiro-ministro da Tunísia, Mohammed Ghannouchi, anunciou hoje um governo de união nacional, com a participação de três líderes de partidos da oposição mas também de seis antigos ministros, encarregado de fazer a transição até às eleições legislativas e presidenciais.

O chefe do governo anunciou também a libertação de todos os presos políticos, a liberdade total de informação e o levantamento da proibição da actividade de organizações não-governamentais, entre as quais a Liga dos Direitos Humanos e que todos os partidos políticos que o desejarem serão legalizados.

Veja mais notícias sobre a “Revolução do Jasmim” aqui.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Avisa-se a todos aqueles que diziam, dizem e escre...

  • Anónimo

    PARABENS PAULO ARSENIO , novo Elefante Branco no P...

  • Anónimo

    Não há um tipo desse grupo de inteligentes que até...

  • Anónimo

    De facto, já alguém questionou o conhecimento que ...

  • Ana Matos Pires

    Reaças são os gajos, e sonsos comó caraças.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds