Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“Como é que vejo Beja num futuro próximo”

Gostamos de pensar Beja mais bonita, mais viva, mais dinâmica... mais eclética, mais acolhedora, mais respeitadora… mais amiga e mais moderna... com as raízes num passado de mais de 2.000 anos de história, mas com os olhos bem, bem postos no futuro.

Por isso não me canso de arriscar fazer e desafiar outros a fazerem coisas novas por e para Beja, a discutir ideias, a testá-las, a dar-lhes forma e corpo e vida.

Como é que vejo Beja num futuro próximo? Como a vi no inicio deste novo ano na Praça da República, ou no Castelo numa bela noite de verão, ou nesta quadra natalícia pelas ruas da cidade: feliz e bonita, viva e dinâmica... e cheia de gente, solidária e positiva. E, com humildade e muita ambição, anunciando sempre uma experiência ainda melhor no futuro que aí vem.

Trechos de uma crónica de Miguel Góis, lida e publicada aqui.

"Western Union: acabe com as taxas abusivas!"

Neste período de festas, Josh, um estudante do Quênia na Holanda, juntou todas as economias de um ano de trabalho e as enviou para casa, para ajudar a sua família de 10 parentes que passa necessidade. É chocante, mas uma das empresas que monopoliza o envio de remessas internacionais – a Western Union – arrancou 20% do dinheiro destinado à família do Josh cobrando taxas abusivas.
A história de Josh se repete dolorosamente todos os dias ao redor do mundo, em uma escala assombrante – estimados US$ 44,3 bilhões foram tomados em taxas no ano passado! O próprio Banco Mundial recomenda que as taxas de envio não ultrapassem 5% do total, mas o Western Union nunca foi desafiado publicamente a abaixar suas taxas abusivas.
Se nós gerarmos um chamado global agora, poderemos expor as práticas predatórias e forçar eles a diminuí-las. Vamos demandar que o Western Union diminua suas taxas para 5% para os países pobres e em desenvolvimento, quando a petição chegar a 250.000 nomes, nós as entregaremos para o seu conselho de diretores que é sensível à imagem da empresa. Assine agora aqui.

Teatro Bernardim Ribeiro reabre hoje em Estremoz

Classificado como Imóvel de Interesse Municipal desde 1997,

o Teatro Bernardim Ribeiro é um dos ex-libris da cidade de Estremoz

e a principal sala de espectáculos do concelho,

que após obras de reparação, volta hoje a reabrir em grande estilo

e com vários espectáculos agendados

e a emissão em directo do programa “Portugal no Coração”.

“I Congresso Nacional dos Recursos Silvestres do Mediterrâneo”

O Município de Barrancos e a Equipa de Dinamização,

Coordenação e Gestão da

Parceria da Estratégia de Eficiência Colectiva

“Valorização dos Recursos Silvestres do Mediterrâneo

– uma estratégia para as áreas de baixa densidade

para o Sul de Portugal”

dinamizada pela Associação de Defesa do Património de Mértola,

no âmbito do PROVERE, realizam o

I Congresso Nacional dos Recursos Silvestres do Mediterrâneo”,

que irá decorrer em Barrancos,

nos próximos dias 13 e 14,

com o seguinte PROGRAMA.

 

 

Comentários recentes

  • Munhoz Frade

    Um desabafo como este do Vitor Paixão é um momento...

  • Vitor Paixão

    O seu comentário atesta a minha razão. Atiram para...

  • Ana Matos Pires

    Como dizia o outro "seu grandessíssimo e alternadí...

  • Anónimo

    Perdeu uma boa oportunidade de estar calado porque...

  • Vitor Paixão

    Por vezes dou comigo a pensar se falo, se fico cal...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds