Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

CP vai suspender a ligação regional entre Beja e Funcheira

A ligação regional da Linha do Alentejo, entre Beja e Funcheira, vai ser suspensa, segundo o Plano de Actividades para 2011, apresentado ao Governo pela CP-Comboios de Portugal, que prevê, por outro lado, um aumento significativo da oferta na linha do Alentejo, influenciado pela diminuição da oferta em 2010 devido às obras na infra-estrutura e por um acréscimo em 2011 de circulações por incorporação no serviço regional do serviço Intercidades. Comparando com 2009 uma vez que 2010 foi um ano atípico nesta linha, prevê-se em 2011, 10 comboios Intercidades, 6 para Évora e 4 para Beja, assim como 2 comboios Barreiro-Beja e 8 comboios Évora-Beja, sendo substituídos 10 comboios Lisboa Oriente-Évora, nos dias úteis e fins-de-semana e 12 comboios Casa Branca-Beja, nos mesmos dias.

José Oliveira, coordenador do Sindicato Nacional dos Trabalhadores do Sector Ferroviário, afirma que o documento revela que “essa ligação vai terminar” e que o “propalado aumento significativo da oferta” na Linha do Alentejo, nas ligações de Lisboa para Évora e Beja, “não é muito claro e há a preocupação de reduzir os serviços”, acrescentando que na reunião com o ministro dos Transportes este “mais não fez que desvalorizar o documento da CP, mas, não deu respostas claras” sobre as intenções do Governo.

Trabalhadores despedidos da Dyn’Aero Ibérica vão regressar

Os quinze trabalhadores da Dyn’Aero Ibérica, em Ponte Sor, despedidos no dia 16 de Dezembro, vão regressar ao trabalho no dia 3 de Janeiro, devido a ilegalidades no processo de despedimento, devendo ser iniciado um novo processo que respeite a legislação referente ao despedimento colectivo, que “terá que ser negociado”, porque “há leis que têm que ser respeitadas, não se despede pela cor do cabelo ou dos olhos”, segundo Diogo Júlio, o coordenador da União de Sindicatos do Norte Alentejano (USNA).

Câmara de Vidigueira abandona o CRBA por não tolerar “a violação de estatutos”

Manuel Narra, presidente da Câmara de Vidigueira, afirma não tolerar que “as atitudes de violação de estatutos”, por quem “não tem esse direito” e que entre a impugnação judicial das decisões tomadas na Assembleia-Geral e a saída do Conservatório, preferiu esta última porque “respeita os alunos, os professores e funcionários da instituição”.

O autarca diz que não tolera mais a continuação de situações que deveriam “envergonhar os dirigentes políticos” e que colocam, de forma desnecessária, “os trabalhadores em situação de instabilidade financeira”, acrescentando que os municípios que não pagam as suas contribuições, muitas vezes “tomam decisões contra aqueles que pagam”.

Comentários recentes

  • Anónimo

    M. Frade, não compreendeu o que petendi dizer com ...

  • Munhoz Frade

    Quis dizer “gerar” e não “gerais”. Não reparei na ...

  • Anónimo

    Seria voltar a focar as questões ligadas ao modo d...

  • Munhoz Frade

    Um pouco de polémica, meu caro ZLG:Sabemos que cau...

  • Anónimo

    É pena que o próprio DA não se tenha interessado p...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds