Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Adivinhem quem fez estas afirmações

"O Estado tem um papel essencial na redistribuição do rendimento, de modo a combater as intoleráveis desigualdades sociais e assimetrias regionais que se têm vindo a aprofundar".

"Podemos voltar a ter um País respeitado".

"Exercerei uma magistratura ativa para que as políticas públicas atribuam prioridade ao combate ao desemprego, o maior flagelo social da atualidade".

"Defendo o mercado livre sujeito a regulação eficaz, transparente e independente".

A Educação foi traída? As crianças já não são o melhor que há no mundo?

As refeições fornecidas nos jardins-de-infância e nas escolas do 1.º ciclo do ensino básico do concelho de Beja, a cerca de 1000 crianças entre os três e os 10 anos, podem perder qualidade nutricional devido às dificuldades financeiras já assumidas pela câmara municipal. "Corremos o risco de não poder cumprir na qualidade dos alimentos", afirma José Velez, vereador com o pelouro da Educação.

“Já há pais a queixarem-se de refeições com demasiada gordura, muito grão e feijão”, admite o mesmo responsável, o que resulta de um abaixamento dos preços por refeição acordados com as instituições particulares de solidariedade social (IPSS) que tinham este serviço a seu cargo no ano lectivo 2009/2010.

Não queria acreditar nisto, mas como não vi nem ouvi nenhum desmentido tenho de acreditar. Há um ano um dirigente de uma IPSS que fornecia refeições às crianças de algumas escolas contou-me, escandalizado, que numa reunião o responsável autárquico presente, quando lhe disseram que a redução de preço das refeições implicava a perda de qualidade das mesmas, afirmou: “Então baixem-na!” Custou-me a acreditar então, mas agora, com estas declarações públicas parece confirmarem-se aquelas.

É mau demais para ser verdade! Mas não era a Educação a grande paixão do PS? Mas as crianças já não são o melhor que há no mundo? Esta é a consciência social deste Executivo municipal? Compreende-se que existam fortes restrições orçamentais, que implicam cortes nas despesas. Por isso devem ser feitas opções cuidadosas sobre onde cortar e onde não tocar. São estas opções que definem o que o Executivo defende de facto. Neste caso, esta opção é demasiado esclarecedora…

Comentários recentes

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds