Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Os novos pobres

A crise quando chega toca a todos, e eu já não sei se hei-de ter pena dos milhares de homens e mulheres que, por esse país fora, todos os dias ficam sem emprego se dos infelizes gestores do Banco Comercial Português que, por iniciativa de alguns accionistas, poderão vir a ter o seu ganha-pão drasticamente reduzido em 50%, ou mesmo a ver extintos os por assim dizer postos de trabalho.

A triste notícia vem no DN: o presidente do Conselho Geral e de Supervisão daquele banco arrisca-se a deixar de cobrar 90 000 euros por cada reunião a que se digna estar presente e passar a receber só 45 000; por sua vez, o vice-presidente, que ganha 290 000 anuais, poderá ter que contentar-se com 145 000; e os nove vogais verão o seu salário de miséria (150 000 euros, fora as alcavalas) reduzido a 25% do do presidente. Ou seja, o BCP prepara-se para gerar 11 novos pobres, atirando ainda para o desemprego com um número indeterminado de membros do seu distinto Conselho Superior. Aconselha a prudência que o Banco Alimentar contra a Fome comece a reforçar os "stocks" de caviar e Veuve Clicquot, pois esta gente está habituada a comer bem.

Quem é que havia de dizer?!

A Associação de Agricultores do Concelho de Serpa (AACS) manifestou a sua solidariedade com a Greve Geral de quarta-feira, convicta de que “a contestação dos cidadãos contra este orçamento de estado é justa”, apesar de considerar que “a greve representa uma diminuição grave da produtividade do país, especialmente numa conjuntura de crise financeira”.

Sebastião Rodrigues, presidente da Associação, afirmou que se trata de uma posição “inédita” e que algumas “casas agrícolas” vão encerrar, em protesto, no próximo dia 24.

 

É caso para se dizer que os agricultores do Concelho de Serpa já puseram as “barbas de molho”. Quem é que havia de dizer do que a política deste governo é capaz de fazer?!

Paulo Barriga “poderá ser a pessoa certa no local certo”

Manuel Narra, presidente da Câmara de Vidigueira e membro do Conselho Directivo da AMBAAL, congratulou-se “pelo bom senso que imperou da composição do Júri” que escolheu Paulo Barriga para a direcção do Diário do Alentejo (DA), lembrando que a “vaga” deixada pelo abandono dos dois autarcas da CDU permitiu a inserção de uma técnica de comunicação no Júri, e afirmou que, embora ainda não conheça o projecto de Paulo Barriga, o Jornalista é da “confiança” dos autarcas comunistas, mostrando-se “satisfeito” com o seu regresso ao DA e assegurando que não tem dúvidas que “poderá ser a pessoa certa no local certo”.

13 - Até quando...

... a estrada de Santa Luzia vai continuar a degradar-se por falta de manutenção?

Como a fotografia mostra, se forem criadas valetas e pequenos pontões (manilhas) nos locais de acessos das propriedades à estrada as águas deixarão de arrastar terras para ela e a sua manutenção será muito mais fácil de garantir e por mais tempo.

A manter-se a situação actual, é melhor a Câmara Municipal de Alvito preparar-se para uma grande reparação da estrada depois deste Inverno...

Feira da Terra anima Praça da República em Beja

A Praça da República de Beja recebe nos dias 3,4 e 5 de Dezembro a primeira edição da Feira da Terra, uma iniciativa organizada pela Coop Beja, enquadrado num projecto de renovação e posicionamento da imagem e comunicação da Coop e de continuação numa aposta de forte carácter social e cultural que esta associação nos têm habituado ao longo dos anos.

Dos vários produtos da terra, a Feira irá contar com azeite, vinho, licores, compotas, mel, bolos, pão, queijos, enchidos, doces conventuais, frutos secos, chocolates, ervas aromáticas e produtos biológicos, produtos do comércio justo, uma tasquinha e artesanato.

Durante a Feira estará a funcionar em permanência um espaço Infantil para os mais novos com insuflável, piscina de bolas, cama elástica e ateliers criativos, onde as crianças podem criar e construir objectos a partir de materiais reciclados e tradicionais. Contará também com várias animações de rua, desfiles de grupos corais e diversas provas gastronómicas e de vinhos.

Comentários recentes

  • Anónimo

    As odalascas vêm com o calor...

  • Anónimo

    Alguém sabe em que dia desfila o imperador, as oda...

  • Munhoz Frade

    Um desabafo como este do Vitor Paixão é um momento...

  • Vitor Paixão

    O seu comentário atesta a minha razão. Atiram para...

  • Ana Matos Pires

    Como dizia o outro "seu grandessíssimo e alternadí...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds