Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

VII Festival de Sopas em Montemor-o-Novo

As SOPAS são, tradicionalmente, o primeiro prato de uma refeição. Contudo, hoje em dia, porque a sociedade transformou-se, alteraram-se os hábitos, os gostos, o modo de viver, trabalhar, descansar, cozinhar e até de nos alimentarmos.

Por tudo isto, a Câmara Municipal de Montemor-o-Novo, de modo a estimular o consumo da SOPA e divulgar o nosso Património Gastronómico, unindo a tradição aos benefícios deste prato tão saudável, coloca mais uma vez a SOPA no centro das atenções.

A SOPA tem qualidades inestimáveis e insubstituíveis para a saúde. Por isso mesmo, não devem perder a VII edição do Festival de Sopas que se realiza nos próximos dias 6 e 7 de Novembro, no Pavilhão de Exposições de Montemor-o-Novo.

Uma última nota para o facto de quem visitar o Festival poder usufruir de promoções no concelho nos estabelecimentos aderentes.

Coloque a SOPA na sua agenda e venha até Montemor.

Ver programa aqui.

Olhar para a árvore e não ver a floresta

Se Nelson Brito ganhasse o combate que promete travar, e que também Francisco Orelha há uns anos travou, imaginem o que aconteceria ao Alentejo, que sendo um terço do território do Continente tem apenas 5,5% da população do país.

O combate a travar deve ser exactamente em sentido contrário, ou seja, por maiores investimentos no Interior despovoado, de forma a combater a sua desertificação, o que implica que eles devem ser feitos mais em função do território, sob pena de se acentuar as assimetrias regionais, com a progressiva concentração nos principais centros urbanos.

Uma excessiva concentração na árvore pode contribuir para perder de vista a floresta…

Faleceu o Dr. João Covas Lima

Faleceu ontem de madrugada o conceituado médico-radiologista bejense João Manuel Pacheco Covas Lima, conhecido como “Dr. Nana”. Tinha 73 anos, exerceu os mais diversos cargos em várias instituições da cidade de Beja, como os Bombeiros Voluntários, a Associação de Futebol, a Liga dos Combatentes e o Núcleo Sportinguista. Colaborou com a imprensa regional, assinando há alguns anos uma crónica semanal no Diário do Alentejo, tendo recentemente publicado o livro Torre de (Ho)menagem-Crónicas de um Homem do Alentejo", com uma série delas.  Entre outras condecorações, João Manuel Covas Lima, recebeu do Município de Beja em 1992, a Medalha de Mérito Municipal, grau Prata e do Ministério da Saúde em 2006, a Medalha de Serviços Distintos, grau Ouro.

Recordo-o, para além de um grande profissional reconhecido por toda a gente, como um Homem bom, afável, solidário, que valorizava as relações pessoais e se preocupava em estabelecer pontes, que convivia com toda a gente.

À família enlutada deixo aqui as minhas sentidas condolências.

Comentários recentes

  • Ana Matos Pires

    Regional de Saúde Mental do Alentejo? Não há.

  • Anónimo

    Planos? Há muitos!

  • Ana Matos Pires

    É pá, como é que nunca nos tinha ocorrido isso? Ob...

  • Anónimo

    Ja viram a capa do Correio do Alentejo desta seman...

  • Anónimo

    o Cocas tambem tem direito á vida.Ficam as restant...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds