Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvito sem desempregados

 

O número de desempregados inscritos em centros de emprego subiu, em Junho deste ano, de acordo com as estatísticas do IEFP.

Curiosamente no grupo dos concelhos do País com menos desempregados registados está o de Alvito, o que deixa muito satisfeito o vice-presidente da Câmara Municipal de Alvito, que assegurou à Voz da Planície que “este resultado se deve em muito ao trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pelo Gabinete de Apoio ao Desenvolvimento Económico da autarquia”. Luís Beguino garantiu também que “o concelho neste momento não tem desempregados, na medida em que os 40 que estavam sem trabalho foram todos recentemente encaminhados por este gabinete”.

Luís Beguino disse ainda que “existe uma forte aposta no apoio ao investimento empresarial no concelho, assim como na ajuda da criação do próprio posto de trabalho, através do ninho de empresas de Alvito” e que “todas estas atitudes reflectem-se nos resultados agora divulgados pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional”.

Esta é uma óptima notícia, como positiva terá sido a intervenção da Câmara Municipal, pelas razões apontadas, o que merece ser realçado, porque, ainda por cima, vem ao arrepio da tendência geral.

Parece-me, no entanto, um pouco precipitada a explicação para tal situação. E se amanhã o desemprego vier a aumentar (o que não se deseja) no concelho? A que é que se ficará a dever? Qual a explicação que será então apresentada?

E a quem se deve esta?...

Na passada semana, a Câmara de Portimão anunciou que vai implementar um plano de saneamento financeiro a partir de Janeiro de 2011 para reescalonar o pagamento da dívida de curto prazo para 12 anos. O município tem actualmente uma dívida de curto prazo (três a cinco anos) na ordem dos 104 milhões de euros.

Recorde-se que este município sempre foi gerido pelo PS.

Nem tudo o que parece é…

Esta é uma daquelas frases que nunca foi tão actual como é nos tempos que vivemos. Nunca houve tanta informação a circular. Nunca tivemos a sensação, que temos, de que tudo sabemos. Muitos acreditamos que dispomos de toda a informação e que toda esta, que é disponibilizada, é total e fiável. Esquecemo-nos de que, na prática, a informação que circula é a que interessa a quem a disponibiliza. Nem sempre é total, sendo, muitas vezes, divulgadas apenas partes que interessam a quem a põe a circular. Nem sempre traduz a realidade tal como é porque é apresentada fora de contexto. Algumas vezes não passa de montagens que distorcem a realidade.

É sobre esta informação que é posta a circular, nem sempre tratada com o necessário rigor por quem a faz circular, que opinamos e que, por essa razão, erramos, acreditando que estamos na posse de toda a informação útil e credível. É isto que acontece, tantas e tantas vezes, na Internet, em geral, e nos blogues, em particular. E se acontece muito com os autores destes nos seus posts, reproduzindo notícias e emitindo opiniões sobre elas, com maior frequência, ainda, acontece com os comentadores nos comentários que fazem.

Importa, por isso e para evitarmos por em causa o bom nome de pessoas e instituições, termos bem presente que nem tudo o que parece é…

Comentários recentes

  • Anónimo

    Comboio parado a 10 km de Beja. Continua a saga! Q...

  • Anónimo

    Uma leitura curiosa do J.Espinho.Algo incoerente e...

  • votante

    Pois eu vou votar, mas com a convicção que o meu v...

  • Anónimo

    Que os Baixo-Alentejanos votem CONTRA o Governo do...

  • Francisco Santos

    Para além de tudo isso a Maria Alice foi uma das p...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds