Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Princípios socialistas e a sua deturpação

Com a falência das experiências socialistas nos países do Leste houve quem decretasse que o capitalismo seria o fim da história. O desaparecimento do bloco “socialista” (que de socialista já tinha muito pouco) levou, progressivamente, a um vazio do debate ideológico, porque a defesa do ideal socialista/comunista passou a ser feita com mais dificuldades devido àquela falência.

Qualquer esboço de defesa da necessidade de mudanças profundas nas sociedades dos nossos dias passou a ser desvalorizado, descredibilizado, senão mesmo ignorado, com o argumento de que a falência das experiências socialistas nos países do Leste demonstra que não existem alternativas ao capitalismo, como se este não tivesse falhado muitas vezes e em muitos países, como se, presentemente, não se confrontasse com uma das suas maiores crises de sempre.

Os defensores do capitalismo nem sequer querem admitir que podem existir alternativas não socialistas ao sistema capitalista, quanto mais admitir que o socialismo, apesar de ter fracassado naqueles países, possa ainda constituir uma alternativa possível. Não querem admitir isso porque sabem que o ideal socialista/comunista continua a dispor de um enorme potencial de desenvolvimento e que o sistema socialista poderá vir a impor-se, tanto mais depressa e em mais países quanto as forças políticas que o defendem saibam tirar os necessários ensinamentos daqueles fracassos e o sistema capitalista tiver mais dificuldades em gerir as suas próprias contradições e ultrapassar as suas crises, cada vez mais frequentes.

É por isso, que insistem em argumentos falaciosos como o do fim das ideologias e o de já (quase) nada distinguir a esquerda da direita e persistem em deturpar os verdadeiros princípios da ideologia socialista, usando para tal os partidos ditos “socialistas”, “trabalhistas”, “sociais-democratas”, que, para além da mistificada denominação, nada têm a ver com aquela ideologia.

Veja-se, a propósito, o que se passa no nosso país, em que a direita, incluindo o PSD, atacam o socialismo pela prática política e governativa do PS, apesar dos seus principais dirigentes já não se coibirem de se afirmarem defensores do sistema capitalista. Já vão longe os tempos em que, no nosso país, o próprio CDS se afirmava defensor de uma sociedade socialista e em que os dirigentes do PS se proclamavam defensores do “socialismo democrático” e do “mercado” para se demarcarem dos partidos operários, socialistas ou comunistas e afirmarem a sua não adesão ao sistema capitalista…

Um dos princípios do socialismo é que todos devem trabalhar. Outro é o que afirma “a trabalho igual, salário igual” ou, dito de outra forma, “a cada um segundo o seu trabalho”. Com o se vê, bem diferente do que alguns insistem em afirmar, ignorando que o socialismo é uma etapa do desenvolvimento social de transição para a sociedade comunista em que o trabalho deixa de ser um meio de subsistência e transforma-se num meio para pôr em prática a imaginação, a capacidade de criação e iniciativa de todos os homens.

Aqui, nesta sociedade avançada, é que se prevê a aplicação do princípio de “a cada um segundo as suas necessidades”, porque o comunismo é entendido como a etapa superior do modo de produção e só será atingido quando a escassez dos bens de consumo der lugar à abundância  e tal só será possível  com o triunfo do comunismo a nível mundial , destruindo o imperialismo em todos os países.

Estas são apenas algumas das ideias defendidas pelos clássicos do marxismo, que entendi partilhar com os que lêem estas minhas linhas, porque podem ajudar a combater algumas mistificações e deturpações que não desistem de difundir.

VI Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja

volta a fazer da cidade a capital da banda desenhada no nosso país, juntando autores consagrados e talentos emergentes, entre os dias 29 de Maio e 13 de Junho.

O Festival, organizado pelo município, conta com a presença de alguns dos mais importantes autores do Mundo (Hermann, Rufus Dayglo, Niko Henrichon, Fábio Moon, Gabriel Bá, entre outros), e terá patentes ao público 21 exposições de mais de 70 autores de 14 países, espraiando-se por vários locais do centro histórico da cidade, com especial incidência na Casa da Cultura.

Para além das exposições e da presença dos autores, que estarão todos em Beja nos dias 29 e 30 de Maio, decorrerá ainda durante 15 dias uma programação paralela ininterrupta (apresentação de projectos, concertos, conferências, desenho ao vivo, espectáculos, lançamento de livros, portfolio reviews, sessões de autógrafos, sessões de cinema, workshops, etc.).

Um Festival eclético, virado para todos os públicos, que mostra muitas das orientações que se fazem sentir no campo da banda desenhada contemporânea…

Para mais informação aceda ao sítio do festival

Rede Europeia de Sítios de Paz fica sedeada em Évoramonte

Realiza-se hoje e amanhã, o 3º. Encontro da Rede Europeia de Sítios da Paz (European Network of Places of Peace), no Castelo de Évoramonte, numa organização da Liga dos Amigos do Castelo de Évoramonte com o apoio da Câmara Municipal de Estremoz e da Junta de Freguesia local.

Está prevista a realização da escritura da Associação hoje, às 11 horas, na Torre/Paço e a inauguração da sede para a mesma hora de amanhã, na Casa da Convenção, cedida pela Câmara Municipal de Estremoz com base num protocolo assinado por esta entidade e a Liga dos Amigos do Castelo de Évoramonte.

A especificidade desta Rede está no facto de pretender unir todas as cidades e locais da Europa onde foram assinados Tratados ou Convenções de Paz, como é o caso de Évoramonte, donde partiu a ideia inicial da sua criação. A valorização dos Sítios da Paz, o diálogo cultural entre todos os povos e países da Europa e o desenvolvimento do Turismo Cultural para a Paz inscrevem-se entre os principais objectivos da Rede.

Retirado do semanário O Registo.

Beja recebeu hoje a Bandeira Verde Eco XXI

A cerimónia de entrega do Galardão ECO XXI 2009, instituído pela Associação da Bandeira Azul da Europa, no âmbito do projecto ECOXXI, realizou-se hoje, no Centro de Ciência e Tecnologia da Maia.

O Município de Beja foi contemplado, pelo segundo ano consecutivo, com a Bandeira Verde ECO XXI, tendo este ano a classificação obtida superado os objectivos definidos pelo projecto, que visa reconhecer o esforço desenvolvido pelo Município na implementação de medidas em prol da sustentabilidade e, desta forma, valorizar um conjunto de aspectos considerados fundamentais à construção do desenvolvimento sustentável, os quais estão alicerçados em dois pilares: a educação no sentido da sustentabilidade e a qualidade ambiental.

Das iniciativas com maior relevância para esta classificação destacam-se a promoção da educação ambiental através da comemoração do Dia da Floresta e da Festa da Criança, a valorização do papel da energia na gestão municipal, quer como entidade consumidora de energia, quer como dinamizadora das melhores práticas, merecendo ainda destaque o ordenamento do território e ambiente urbano, a mobilidade sustentável, a qualidade de água e sistemas de tratamento, assim como o turismo sustentável.

Câmara de Ourique mostra-se aluna bem comportada

A Câmara de Ourique vai avançar com um Plano Municipal de Austeridade e Contenção, anunciou Pedro do Carmo, o seu presidente.

Com as medidas anunciadas a Câmara de Ourique concretiza algumas das medidas tomadas pelo governo e avança com outras com que parece pretender justificar o não cumprimento de promessas eleitorais e, por outro lado, mostra que não tem feito o que a situação financeira do município há muito impunha e as regras da boa gestão aconselham, ou seja, cortes no que não é essencial e contenção nalgumas despesas menos prementes. A ser assim, está a mostrar que aprendeu bem a lição do governo e que está a tentar seguir os seus ensinamentos.

Adega Cooperativa de Vidigueira faz hoje 50 anos

A Adega Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito assinala hoje meio século de existência, uma vez que a escritura de constituição da Cooperativa, que reúne produtores dos 3 concelhos, foi assinada no dia 27 de Maio de 1960.

As comemorações estão agendadas para o dia 17 de Junho e contam com a presença de António Serrano, Ministro da Agricultura.

COMO É DIFÍCIL!!!

Ah!, como é difícil abrir caminho
por entre os preconceitos imperantes,
que impõem um silêncio escarninho
mascarando servilismos pedantes!

Olivença, presa num pelourinho,
desprezada por elites ignorantes,
vítima de esquecimento mesquinho,
alvo de comentários de ignorantes!

Cantar-te, Olivença, é apenas prazer,
pois os teus atributos são evidentes!
Cada um dentro de si os pode de trazer!

Mas... evitar que continuem ausentes,
isso é algo muito difícil de fazer
em tempo de opiniões subservientes!

Estremoz, 23-Maio-2010
Carlos Eduardo da Cruz Luna

Comentários recentes

  • Anónimo

    Muitos funcionarios da Camara comentam que no temp...

  • Anónimo

    Arsenio e companhia nao se inibem de perseguir aqu...

  • Anónimo

    Não há nada melhor que o anonimato para dar tintin...

  • Zé LG

    Em momento algum coloquei em causa a competência d...

  • Anónimo

    Queiram ler o ultimo post de Paulo Arsênio no Face...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds