Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Prazer sem fim

O Alentejo é sempre bonito. Mas na Primavera, por esta altura, apreciar a sua paisagem constitui um prazer sem fim.

Na policromia da sua paleta de cores, predominam os verdes, de vários tons, das espécies persistentes que constituem os montados de azinho e sobro, os olivais e os matos, embora estes se cubram de branco, amarelo, lilás e rosa, quando as espécies que o compõem florescem.

Nas áreas de cultivo, as metamorfoses sucedem-se a ritmo galopante. Os verdes das searas, ponteados a vermelho, branco ou amarelo das ervas, amarelecem à medida que o tempo aquece, e convivem com os castanhos, de vários tons, das terras lavradas que em pouco tempo se cobrem de verde e amarelo dos girassóis ou de outras cores consoante as culturas, e com as mais variadas paletas de cores de ervas que proliferam nos pousios.

Mesmo que todos os dias passemos pelos mesmos locais, todos os dias a paisagem se nos apresenta diferente.

Maiorca, hoje, no Pax-Júlia, pela Companhia Paulo Ribeiro e Pedro Burmester

Ficha Técnica e Artística
Direcção e coreografia Paulo Ribeiro
Intérpretes Eliana Campos, Leonor Keil, Rita Omar, Gonçalo Lobato, Peter Michael Dietz e Romulus Neagu
Música F. Chopin (24 Prelúdios)
Interpretada por Pedro Burmester
Desenho de Luz Nuno Meira
Montagem e Operação Cristóvão Cunha
Cenografia (Conceito) Paulo Ribeiro
Execução Paulo Matos E Nelson Almeida

Produção Companhia Paulo Ribeiro

Veja toda a informação aqui.

Estou a ficar louco...

Sabes que estás a ficar louco no século XXI quando:
1. Envias um e-mail ou usas o Messenger para conversar com a pessoa que trabalha na mesa ao teu lado;
2. Usas o telemóvel na garagem de casa para pedir a alguém que te ajude a levar as compras;
3. Esquecendo o telemóvel em casa (coisa que não tinhas há 10 anos atrás), ficas apavorado e voltas para buscá-lo;
4. Levantas-te pela manhã e quase que ligas o computador antes de tomar o café;
5. Conheces o significado de tb, qd, cmg, mm, dps, k, ...;
6. Não sabes o preço de um envelope comum;
7. A maioria das piadas que conheces, recebeste por e-mail (e ainda por cima ris sozinho...);
8. Dizes o nome da tua empresa quando atendes ao telefone em tua própria casa (ou até mesmo o telemóvel!!);
9. Digitas o '0' para telefonar de tua casa;
10. Vais para o trabalho quando está a amanhecer, voltas para casa quando anoitece;
11. Quando o teu computador para de funcionar, parece que foi o teu coração que parou;

12. Estás a ler esta lista e a concordar com a cabeça e sorrir;
13. Estás a concordar tão interessado na leitura que nem reparaste que a lista não tem o número 9;
14. Retornaste à lista para verificar se era verdade que faltava o número 9 e nem viste que há dois números 11;
15. E AGORA ESTÁS A RIR DE TI MESMO!!!
16. Já estás a pensar para quem vais enviar esta mensagem;
17. Provavelmente agora vais clicar no botão 'Reencaminhar'... É a vida...que mais poderias fazer?...
foi o que eu fiz também...

 

Recebido por e-mail, conforme referido em 7.

Vinhos de Henrique Uva/ Herdade da Mingorra ganharam mais três medalhas

A Herdade da Mingorra, de Henrique Uva, no Baixo Alentejo, acaba de conquistar mais três prémios internacionais. Os seus vinhos do ano 2006 atingem grande notoriedade. O Vinhas da Ira 2006 ganhou a medalha de ouro no concurso "International Wine Challenge 2010", realizado em Londres, Inglaterra (em 2009, foi considerado o 2º. melhor tinto português no Top 10 da revista "Wine - A Essência do Vinho"). A marca de vinhos da Trindade, Beja, logrou alcançar, também, mais duas medalhas no itinerante "Concours Mondial de Bruxelles 2010", em Palermo, na Sicília (Itália): ouro para o Alfaraz Reserva Tinto 2006, e prata para o Alfaraz Touriga Nacional 2006 (em 2009, a monocasta foi medalha de ouro no “Les Citadelles du Vin”, em Bordéus, França).

Com estes distintivos prémios, conquistados em concursos internacionais de topo, Henrique Uva/ Herdade da Mingorra atinge a notável marca de 80 galardões, ganhos em apenas cerca de três anos de idas a conceituadas competições vinícolas no país e no estrangeiro.

Recebido por e-mail.

Comentários recentes

  • Ana Matos Pires

    Regional de Saúde Mental do Alentejo? Não há.

  • Anónimo

    Planos? Há muitos!

  • Ana Matos Pires

    É pá, como é que nunca nos tinha ocorrido isso? Ob...

  • Anónimo

    Ja viram a capa do Correio do Alentejo desta seman...

  • Anónimo

    o Cocas tambem tem direito á vida.Ficam as restant...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds