Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Presidente da Câmara do Cartaxo detido

Paulo Caldas foi hoje detido por posse ilegal de arma de fogo durante uma investigação sobre financiamento alegadamente ilícito de campanha eleitoral.

A Polícia Judiciária (PJ) esteve hoje de manhã na Câmara Municipal do Cartaxo, tendo sido acompanhados pelo presidente, depois de ter estado nas residências tanto de Paulo Caldas (PS) como dos ex-vereadores Francisco Casimiro, Rute Ouro e Pedro Ribeiro, "todos eles relacionados com processos de obras, públicas e particulares", segundo o vice-presidente da Câmara.

Paulo Varanda disse que "Não temos concretamente a causa que despoletou esta diligência, não há um relacionar com esta ou aquela obra. Apenas que foi investigada toda a documentação, todos os elementos que fazem parte de procedimentos relacionados com obras, não com uma em concreto", adiantando que "nada foi levado" pelos inspetores da PJ.

Em Fevereiro de 2009, numa outra investigação da PJ, Paulo Caldas foi constituído arguido num processo relacionado com a realização de obras ilegais nos terrenos onde se encontra a Casa das Peles.

Deputados avaliaram evolução de energias limpas no Baixo Alentejo

O Grupo de Trabalho – Energia e Eficiência Energética, constituído no âmbito da Comissão Parlamentar de Assuntos Económicos, Inovação e Energia, realizou ontem, uma visita de trabalho a diversos equipamentos do sector da Energia. Em Beja visitou o Empreendimento do Alqueva, em Serpa esteve na Central Fotovoltaica de Brinches, em Sines foi à Refinaria e à Sines co-geração refinaria da GALP, Central Termoeléctrica da EDP e Terminal de Gás Natural Liquefeito, REN.

“Avaliar a evolução da implementação de energias limpas e sustentáveis, analisar o impacto das políticas públicas de promoção da eficiência energética, efectuar o apanhado da Estratégia Nacional de Energia foram alguns dos objectivos subjacentes a esta visita, com um balanço «positivo»”, segundo o deputado Nuno Reis, coordenador da Comissão Parlamentar de Assuntos Económicos, Inovação e Energia.

“13...Sem reservas nem Tabus”

é o título da obra de Ana Paula Figueira, professora no IPB, e de Francisco Palma Carvalho, jornalista da Rádio Pax, que  Ésquilo - Edições e Comunicação Multimédia apresenta hoje, 18h30, no Corte Inglês, em Lisboa.

Esta obra resultou de um projecto de parcerias designado “Conversas Tertulianas“, na cidade de Beja, e reúne a colaboração de 13 personalidades que falam abertamente de Artes, Literatura, Política, Sociedade e Turismo: João Martins Vieira, Sérgio Palma Brito, Licínio Cunha, Mário Zambujal, Pedro Abrunhosa, Nicolau Breyner, Telmo Correia, Francisco Moita Flores, Odete Santos, Edite Estrela, Carlos do Carmo, Ruy de Carvalho e Alberto João Jardim, com prefácio de António Filipe Pimentel, professor da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e Director do Museu Nacional de Arte Antiga, que faz a sua apresentação.

O difícil exercício da autoridade

Definir com clareza o que é a autoridade e o que separa o seu exercício do autoritarismo ou da violência nem sempre é tarefa fácil.

Se esta é uma afirmação, porventura, pouco polémica quando feita na generalidade, torna-se, certamente, mais polémica quando os seus objectos são crianças.

Neste último caso existem correntes que se afirmam absolutamente contra uma qualquer atitude do adulto mais áspera, seja ela uma nalgada ou mesmo uma repreensão em voz mais exaltada, o que me parece francamente exagerado, para não dizer errado.

A educação dos filhos, principalmente quando são crianças, exige autoridade por parte dos educadores e, principalmente, dos pais e o exercício da autoridade pode implicar a utilização de meios menos simpáticos se a tal obrigar a personalidade dos educandos.

Vem tudo isto a propósito de uma experiência pessoal, que quero partilhar convosco, para que, se o desejarem, podermos debater o tema.

Fui muito influenciado pela década de sessenta do século passado, extremamente rica e complexa, que ainda hoje tem reflexos evidentes nos nossos comportamentos e nas nossas sociedades. Tenho um filho de quase quatro anos, quando já podia ter netos mais velhos. Tudo isto convida-me a uma relação com ele de maior tolerância, amizade e companheirismo, que julgo compreensível mas que torna o exercício da autoridade mais difícil.

Muitas vezes, ainda, vou deitá-lo, como sempre fiz, ficando algum tempo a abaná-lo na cama. É uma tarefa que se tem vindo a tornar de mais difícil gestão, porque muitas vezes ele “faz render o peixe” para que eu continue com ele e demora a deixar-se dormir. Tento todas as formas que me ocorrem para que sossegue e adormeça mais rapidamente, mas quase todas elas “caem em saco roto”.

Entretanto, como ainda há pouco aconteceu, depois de esgotar a minha capacidade de “convencê-lo” a adormecer zanguei-me e dei-lhe uma nalgada. Não mais se mexeu, sossegou e adormeceu de imediato.

Escusado será dizer o quanto esta atitude me dói… Será isto, como alguns defendem, um acto de violência infantil ou apenas mais uma forma de exercer a autoridade necessária a uma boa educação, como entendo?

Vá, batam à vontade, porque certamente me dói menos que a nalgada que dei ao JA.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Ah, estamos bem... temos taxas de água, esgoto e l...

  • Zé LG

    Se não disser do que se trata ficamos na mesma, se...

  • Anónimo

    Estranho, sim...

  • Anónimo

    Sem dúvida.Um autentico murro no estomago no todo ...

  • Anónimo

    Concorso, embora há um senão, que não foi esclarec...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds