Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

PS e PSD "como farinha do mesmo saco"

"A preocupação central foi salvar aqueles que vão concentrando e acumulando fortuna, com o prejuízo de quem não teve culpa nenhuma [do défice]", referiu Jerónimo de Sousa, classificando os líderes do PS e do PSD como "paus mandados dos grandes mercados financeiros", considerou que "este não é o caminho da estabilidade e do crescimento mas sim o caminho da instabilidade e do retrocesso social a todo o vapor" e apelou à luta contra as medidas agora anunciadas. "Os mesmos que acertaram a pancada a dar ao povo são os que lhe dizem para ficarem calados. Era o que faltava", insurgiu-se.

Classificou PS e PSD "como farinha do mesmo saco" e criticou a "distinta ousadia" dos dois partidos "de se apresentarem como salvadores da Pátria", quando "têm uma responsabilidade histórica na actual situação do país", por estarem no poder há mais de 30 anos, "umas vezes com o CDS, outras sem o CDS".

Para o secretário-geral do PCP, a redução de cinco por cento nos salários dos políticos, gestores públicos e membros das entidades reguladoras, exigida pelo PSD ao PS, não passa "uma peninha no chapéu" e de "puro cinismo", sublinhando que "Quem criou, legislou e atribuiu essas mordomias foram o PSD e o PS".

Desafiou o Governo a aceitar a proposta do PCP de aliviar a carga fiscal sobre o IVA e a "ir buscar os mil milhões de euros de mordomias que estão atribuídas ao capital financeiro".

"Os Verdes" preocupados com o Parque Natural do SW Alentejano

O Grupo Parlamentar do Partido Ecologista “Os Verdes” mostrou-se preocupado com o Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, onde viram que parecia uma lixeira a céu aberto, um mar de plástico de extensas estufas ou um deserto onde em tempos existiam lagoas, e ainda relativamente ao Plano de Ordenamento, cuja proposta final, que supostamente deveria contemplar a opinião das pessoas, deverá ser uma “aberração” que vai levar à sua destruição progressiva, pelo que querem a ministra do Ambiente na AR para esclarecimentos sobre aquele Parque Natural.

O Alentejo é, sem sombra de dúvida, uma pátria

Excelente entrevista

As minhas saudações. Peço desculpa pela intromissão, mas o Facebook é um local privilegiado de encontro.
Apresento-me: sou o Jorge Carvalhais, alentejano na diáspora, ex-andante em terras dos Atlântico(s) do Sul e pro tudo isso, cidadão do mundo. Acabei de ler a entrevista na Mais Alentejo. Está interessantíssima! Como em tudo, há questões em que concordamos (a maioria delas) e outras em que divergimos (duas ou três, somente). Mas deixo o testemunho de que foi uma delícia ler essa conversa com o director António Sancho. Acompanho, com muita atenção e agrado, as crónicas desde o tempo da (saudosa) Imenso Sul de excelente memória e, estes últimos anos, na Mais Alentejo. Terá sempre, em mim, um leitor dedicado.
Deixo um abraço, com a mesma convicção: o Alentejo é, sem sombra de dúvida, uma pátria. Onde quer que estejamos, por onde quer que andemos, o que quer que façamos...
Jorge Carvalhais

Planta exclusiva de Portugal é tema de exposição em Avis

De 17 a 31 de Maio vai estar patente ao público, no Auditório Municipal “Ary dos Santos” uma exposição fotográfica acerca da erva sargacinha (Halimium verticillatum), uma planta endémica, cuja existência se restringe ao território de Portugal. O montado é o habitat privilegiado desta espécie, por isso a exposição procura estabelecer um paralelismo entre ela, o montado e o Sitio de Aldeia Velha-Cabeção.

A exposição integra o Countdown 2010 Save Biodiversity, do IUCN – International Union for Conservation of Nature, que pretende motivar a população e os diversos parceiros económicos e politicos a desenvolver um conjunto de acções que travem a perda de biodiversidade, e resulta de um trabalho conjunto desenvolvido pelo Município de Avis e pelo Núcleo Eco-Escolas da Escola Básica 2,3 Mestre de Avis.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Foram buscar o antigo imperador JR .....dizem que ...

  • Anónimo

    O Imperador está suficientemente saudável para c...

  • Anónimo

    As odalascas vêm com o calor...

  • Anónimo

    Alguém sabe em que dia desfila o imperador, as oda...

  • Munhoz Frade

    Um desabafo como este do Vitor Paixão é um momento...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds