Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Festas de Beja com prata da casa

Para assinalar as Festas de Beja foi reforçada, até ao final do mês, a programação nos diversos sectores da Câmara tendo em conta que os graves constrangimentos financeiros do Município impediram a contratação de bandas de renome.

Para assinalar as Festas de Beja foi reforçada, até ao final do mês, a programação nos diversos sectores da Câmara tendo em conta que os graves constrangimentos financeiros do Município impediram a contratação de bandas de renome.


É assim que a Câmara Municipal de Beja divulga e justifica o Programa das Festas de Beja, deste ano. Lendo o dito, que nem sequer mereceu um Cartaz, fica-se com dúvidas se é mesmo a “prata da casa” que o preenche. Isto porque é difícil considerar todos os “artistas da casa” e que alguns sejam “de prata”. Não haverá mesmo mais e melhor “prata na casa”, já para não falar de outros metais mais nobres?!

Também o segundo parágrafo da justificação camarária, acima referido, parece dúbio. Então “foi reforçada… a programação… tendo em conta “os graves constrangimentos financeiros”?

“sempre há coincidências”

a temporada corre bem a sócrates: o benfica sagra-se campeão e logo depois o papa desembarca em lisboa e, entre os dois (que aliás de encontraram numa camisola ofertada), invadem o quotidiano dos portugueses.

o primeiro ministro e o seu ministro dos assuntos difíceis (teixeira dos santos) podem agora anunciar todo o tipo de tropelias que ninguém - correcção: muitos poucos, lhes prestará atenção! que venha o IVA, os congelamentos, os cortes nas garantias sociais, que se conheçam os números do desemprego porque, até segunda ou terça feira, o povo anda manso, distraído nos seus pequenos afazeres que implicam comentar a marca dos sapatos do papa e as ruas que foram cortadas e tal e tal.

portugal e espanha estão na mira dos algozes e escolhem o caminho mais curto. cumpre-se mais uma etapa da inexorável caminhada histórica destes dois.

Copiado, com a devida vénia, daqui.

Comentários recentes

  • Ana Matos Pires

    Regional de Saúde Mental do Alentejo? Não há.

  • Anónimo

    Planos? Há muitos!

  • Ana Matos Pires

    É pá, como é que nunca nos tinha ocorrido isso? Ob...

  • Anónimo

    Ja viram a capa do Correio do Alentejo desta seman...

  • Anónimo

    o Cocas tambem tem direito á vida.Ficam as restant...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds