Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

A delicada situação política no Município de Beja

No Concelho de Beja, na sequência dos resultados das últimas eleições autárquicas, o PS e a CDU ficaram com a maioria absoluta na Câmara Municipal e na Assembleia Municipal, respectivamente.

A situação potencia um permanente medir de forças entre as duas forças políticas, através daqueles dois órgãos autárquicos.

Para a prossecução do seu programa eleitoral e dos planos de actividades e de outros instrumentos essenciais à concretização daquele, o PS e a Câmara Municipal precisam que a CDU e a Assembleia Municipal os aprovem ou, pelo menos, que não os chumbem.

Para que isto aconteça é necessário que o PS e a Câmara Municipal tenham isso sempre presente e que actuem com humildade e uma redobrada prática democrática, capazes de considerar e integrar algumas sugestões e propostas apresentadas pelos eleitos da CDU, que permitam a aprovação daqueles documentos.

A CDU, com dificuldade de digerir a derrota eleitoral e o afastamento da gestão da Câmara Municipal, sentirá naturalmente uma grande apetência para confrontar e afrontar o PS, o que poderá não ser muito positivo para si, porque parecerá a muita gente que se trata de simples ressabiamento.

Em conclusão, o PS e a Câmara Municipal poderão ser confrontados com obstáculos à sua gestão na Câmara Municipal, em resultado da não aprovação de propostas suas pela Assembleia Municipal, e a CDU poderá, se não for capaz de explicar bem as suas posições, pagar pelas dificuldades que criar à normal gestão do PS na Câmara Municipal. A eventual não aprovação das Grandes Orientações do Plano e do Orçamento pela Assembleia Municipal não deixará de ser utilizado pelo PS e pela Câmara Municipal para se vitimizarem e responsabilizarem a CDU por não os deixar governar ou, pelo menos, não os deixar governar bem.

Para muita gente estes confrontos não passarão de politiquice da CDU por ter perdido a Câmara Municipal e do PS para justificar os incumprimentos das suas promessas eleitorais. É necessário que ambos os partidos e os seus eleitos sejam capazes de explicar e justificar bem as suas posições de forma a mostrarem que o que está em causa não é simples politice nem apenas uma luta pelo poder, mas que é fundamentalmente um combate pelo desenvolvimento do concelho e pelo bem estar das suas populações.

Quem conseguir melhor este objectivo alcançará um maior apoio popular e, provavelmente, eleitoral.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Está tudo dito... nada a acrescentar! Incapacidade...

  • Anónimo

    "O Ministério do Planeamento anunciou esta quinta-...

  • Anónimo

    Se os autarcas locais , independentemente da cor p...

  • Anónimo

    Conordo em absoluto com o comentário anterior.O di...

  • Anónimo

    O problema é que em Beja este ou outro tema verdad...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds