Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Renovação Comunista apoia Manuel Alegre

O movimento político Renovação Comunista anunciou que «apoia convictamente» a candidatura presidencial do histórico socialista Manuel Alegre, afirmando ser «uma oportunidade de o país reencontrar a esperança e a mobilização para um novo desígnio».
«A candidatura de Manuel Alegre é sem dúvida uma oportunidade de o país reencontrar a esperança e a mobilização para um novo desígnio ao mesmo tempo ancorado no realismo e na consciência das dificuldades programáticas e de diálogo entre várias sensibilidades», divulgou a direção do movimento, em comunicado.
Apesar da «natureza supra-partidária», a candidatura de Alegre tem capacidade para «mobilizar e congregar vontades hoje ainda dispersas na esquerda e no centro-esquerda», destacou o movimento.

José Jorge Fradeaqui

BE debate cultura e investimentos culturais em Évora

Amanhã, às 21 horas, realiza-se no Teatro Garcia de Resende uma sessão de debate com a deputada Catarina Martins sobre cultura e investimentos culturais.

Nos últimos 10 anos Portugal assistiu a alterações profundas na dinâmica cultural do país, que não foram, no entanto, acompanhadas do necessário investimento financeiro, nem de corpo legislativo que assegurasse o serviço público que se exige nesta área

O Bloco de Esquerda assumiu como eixos prioritários na política cultural o acesso das populações à fruição de bens culturais e a meios de produção artística e cultural, a salvaguarda do património cultural material e imaterial, e os direitos laborais dos profissionais do sector cultural.

Estes eixos exigem a tomada de posições, e a elaboração de iniciativas legislativas, relativas a modelos de financiamento da cultura, cartas de missão de equipamentos culturais e estatuto e certificação profissionais.

Para que este percurso ambicioso se faça com conhecimento do terreno e com os contributos dos agentes culturais locais e nacionais, a deputada Catarina Martins, responsável pela área da Cultura na Assembleia da República, irá promover um conjunto de sessões públicas descentralizadas sobre política cultural, percorrendo os vários distritos do país, entre os meses de Janeiro a Março.

Nesta sessão debateremos questões relacionadas com a criação de cartas de missão para os equipamentos culturais, incluindo definição de objectivos de programação, serviços pedagógicos, requisitos técnicos e humanos, contratos-programa de financiamento e concursos para direcção, assim como questões relativas ao equilíbrio entre regulamentação nacional e autonomia local, regulamentação de redes e financiamentos directos e indirectos à criação e difusão artística.

 

Câmara de Santiago do Cacém cede edifício para sede da Associação Centro da Terra

A Associação Centro da Terra, dedicada à difusão e estudo da construção em terra, vai "mudar-se" de Lisboa para o Alentejo, passando a ter sede numa antiga escola primária, no interior do concelho de Santiago do Cacém, cedida pela Câmara Municipal, considerando que encontrou o "sítio indicado" para poder congregar os sócios, centrar as informações e a bibliografia, bem como para desenvolver formações, estudos e experiências.

A ideia de se mudar para a nova sede surgiu de uma oficina de Construção em Terra que a associação desenvolveu na escola desactivada da Cova do Gato, em Junho de 2009, a pedido da Câmara Municipal e do núcleo do Litoral Alentejano da Ordem dos Arquitectos

Esta é uma das vinte e uma escolas primárias que fecharam nos últimos vinte anos no concelho de Santiago do Cacém, tendo nove delas sido desactivadas desde 2005.Preferindo manter o património, a Câmara de Santiago tem vindo a ceder vários destes edifícios, a associações de caçadores, escuteiros e artesãos, estando inclusivamente um cedido à GNR de Cercal do Alentejo, onde ficará o novo posto, após as obras de adaptação, não há pagamento de renda, sendo a "moeda de troca" a responsabilidade assumida pelas instituições, de assegurar a manutenção e a reabilitação dos próprios edifícios.

Comentários recentes

  • Anónimo

    As odalascas vêm com o calor...

  • Anónimo

    Alguém sabe em que dia desfila o imperador, as oda...

  • Munhoz Frade

    Um desabafo como este do Vitor Paixão é um momento...

  • Vitor Paixão

    O seu comentário atesta a minha razão. Atiram para...

  • Ana Matos Pires

    Como dizia o outro "seu grandessíssimo e alternadí...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds