Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

PS "tem vivido numa ditadura do silêncio”

O ex-deputado socialista e actual membro da distrital do PS-Porto Pedro Baptista afirma que “o PS não é propriamente um rebanho que avança quando os sinos tocam a rebate só porque o líder está a passar por um momento difícil”.

Acusando Sócrates de desrespeitar os estatutos do partido ao não convocar dentro dos prazos fixados a comissão nacional do PS ("que não se reúne há nove meses"), Baptista pergunta: "Por alma de quem é que de repente querem pôr a funcionar as estruturas do partido, quando está meses sem se reunir, e ainda por cima convocando estruturas que não existem nos estatutos, como acontece, por exemplo, com o plenário de militantes da distrital do Porto?" "Isto é um paradoxo!", diz, declarando que o partido "tem vivido numa ditadura do silêncio e agora, porque o líder tem um problema, carrega-se no botão e acciona-se o rebanho".

Baptista classifica de "patéticos" os apelos do secretário-geral para reunir todos os órgãos directivos e frisa que "este não é o Partido Socialista Nacional Alemão". Por fim, pede o funcionamento regular dos órgãos do PS e lamenta que Sócrates tenha apelado ao diálogo "apenas e só por se encontrar numa situação difícil".

Este é o funcionamento “democrático” de um partido, que se acomodou submissamente a servir o chefe todo-poderoso – os seus órgãos só reúnem quando tal interessa ao chefe, designadamente quando é necessário que eles e todo o partido o defendam – e não de acordo com os estatutos e demais regras de funcionamento democrático.

Até quando vão os dirigentes e a generalidade dos militantes manter-se calados (ou a protestar em surdina) perante o uso do partido pelo chefe em vez deste o servir?

O que diriam os “democratas encartados” da nossa praça se este “paradoxo”, como lhe chama Pedro Batista, se verificasse noutros partidos, designadamente no PCP?

"Agora arranjam-se nos programas televisivos"

Diz o sr. dr. Mário Soares, no seu artigo de hoje no 'DN', que "Novos líderes políticos não se arranjam na fábrica do Bordalo".

Tem o sr. dr. toda a razão: agora arranjam-se nos programas televisivos. Os dois últimos primeiros-ministros da República dos Maraus foram fabricados, em directo, na RTP1, pelas mãos habilidosas do artesão Emídio Rangel.

“Quem Fez a República

- figuras públicas e anónimas que ousaram implantar a República em Portugal” é o título de uma exposição, que a Biblioteca Pública de Évora inaugura esta tarde, às 18.00 horas, associando-se às comemorações do centenário da República em Portugal, que se iniciaram no passado dia 31 de Janeiro.

Com esta exposição, que reúne documentos e iconografia da época, pretende-se dar um panorama sucinto dos principais acontecimentos que levaram à Implantação da República em 5 de Outubro de 1910, através de quinze quadros, apresentando igualmente notas biográficas dos intervenientes. A exposição vai ser acompanhada de uma conferência de abertura, de título “O 5 de Outubro de 1910”, proferida por Alfredo Caldeira, administrador do Arquivo & Biblioteca da Fundação Mário Soares, cuja intervenção se tem desenvolvido essencialmente no âmbito da utilização de sistemas informáticos em arquivos e bibliotecas, na organização de exposições e colóquios de natureza cultural e no desenvolvimento de relações de cooperação com os países de língua oficial portuguesa. 

Comentários recentes

  • Anónimo

    Tens toda a razão. Já cá faltava a patetice da com...

  • Anónimo

    Vote no PAN.

  • Anónimo

    Já cá faltava a patetice da habitual comparação co...

  • Anónimo

    alguém pode dizer onde é este lugar?

  • Anónimo

    Concordo a 1000% com M. Frade.Pode-se, rádios, jor...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds