Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Senado da U.E. não reconheceu mérito a 3 candidatos a Reitor

No cumprimento da sua missão, o Senado da U.E. (Universidade de Évora) reconheceu mérito a 4 dos 7 candidatos (a Reitor) e, dessa sua decisão, deu conhecimento ao Presidente do Conselho Geral e aos candidatos, individualmente. Os 4 aprovados pelo Senado são os Profs. Ana Freitas, Heitor Reis, Carlos Braumann e Carlos Marques. Manuela Magno, Sara Pereira, e Hélder Fonseca não mereceram o apoio do Senado da UE.

 

Informação prestada por Dores Correia na Sala de Conversa do A Cinco Tons.

Talvez valha a pena reflectir melhor

Quando se preparam para abrir centros comerciais no Alentejo, designadamente em Beja e em Évora, talvez valha a pena reflectir melhor sobre se essa será a melhor solução e como tal se deve ser “acarinhada” pelos municípios, face às conclusões da última edição do “Inquérito aos Retalhistas 2009”, da consultora imobiliária Cushman & Wakefield, num universo de mais de 80 empresas, que concluiu que 79% dos retalhistas dizem não haver margem para a criação de novos centros comerciais. O crescimento da oferta de espaços comerciais foi o factor que mais afectou o sector do comércio em 2009, seguindo-se o endividamento das famílias, o desemprego e a quebra na confiança do consumidor. Factores como a deterioração do comércio de rua e a inflação são agora bem menos preocupantes para os retalhistas do que eram em 2007 e 2008. E embora os centros comerciais sejam ainda o canal preferencial para a expansão das lojas, este formato tem vindo a perder terreno para o comércio tradicional, que reuniu 36% das preferências.

Lição de democracia

A sociedade está a mudar. Nem sempre somos capazes, ou queremos, ver os sinais de mudança. Mas a ela está a mudar a um ritmo que muitos não conseguimos acompanhar. Nada já é como era há pouco tempo e nada será como é dentro de ainda menos tempo. Este é apenas um exemplo, que vale a pena registar e sublinhar:

 

Transmitir os debates em directo através da Internet não é só um sinal dos tempos. É uma atitude de coragem num momento difícil da instituição e uma lição de democracia que pode servir de exemplo a outros órgãos de responsabilidade, principalmente os que são eleitos através do voto dos cidadãos (lembro que a última Assembleia Municipal de Évora de 2009 também teve transmissão integral pela net, embora com problemas).

Câmara de Odemira pondera aquisição do Castelo de Milfontes

O presidente da Câmara de Odemira manifestou-se “expectante” quanto à venda, do Castelo de Vila Nova de Milfontes, o único Imóvel de Interesse Público do concelho, afirmando ter já pedido uma audiência aos serviços regionais do Ministério da Cultura.

Guardião da foz do Rio Mira há mais de 400 anos, construído numa altura em que o Rei D. Filipe II queria proteger a região do ataque de corsários, o Forte de São Clemente ou, como é popularmente conhecido, o Castelo de Vila Nova de Milfontes foi vendido em hasta pública em 1903, depois de perder a sua função militar. Após ser alvo de obras de recuperação por D. Luís de Castro e Almeida, que adquiriu o imóvel em 1939, o Castelo serviu de residência, mas também de “casa de hóspedes”, actividade que manteve até há alguns meses, quando o actual proprietário decidiu colocá-lo de novo à venda.

“O Estado devia fazer um esforço para o tornar novamente público”, uma vez que “a primeira responsabilidade” nesta matéria é sua, defende José Alberto Guerreiro, acrescentando que “a autarquia quer ter uma palavra a dizer”, tendo em conta a importância do Castelo como “monumento único” e de relevância no que diz respeito ao “enquadramento paisagístico”, “turístico” e “cultural”, mas o valor de “4 milhões de euros” anunciado “ainda é muito elevado para as capacidades actuais” da Câmara de Odemira.

Deputada do BE promove em Évora petição pública para o alargamento do Subsídio de Desemprego

O número de desempregados inscritos nos Centros de Emprego voltou a aumentar em Dezembro de 2009 para 524.674 pessoas. Um aumento de 26% e de quase 110 mil em relação a Dezembro de 2008.

Segundo o Boletim do Ministério do Emprego e da Segurança Social de Novembro só 353.387 pessoas receberam algum subsídio, incluindo o subsídio de desemprego e o subsídio social de desemprego.

Uma grande parte dos desempregados, próxima dos 50% e dos 300 mil, não recebe qualquer subsídio.

As pessoas que têm subsídio recebem um montante médio inferior ao que os desempregados recebiam no princípio da década. Segundo o Jornal de Negócios, a despesa média do Estado com cada desempregado era de 404 euros mensais entre 2001 e 2005 e foi de 313 euros entre 2006 e 2009.

A deputada Mariana Aiveca, deputada do BE, estará presente em Évora, esta tarde a partir das 17h00, na Praça do Giraldo, para apoiar o início da recolha de assinaturas para a petição pública para o alargamento do Subsídio de Desemprego.

Ministra da Cultura está hoje e amanhã no Alentejo

Gabriela Canavilhas vai estar esta sexta-feira, em Évora, onde às 10 horas visita a Biblioteca Pública, depois o Museu, a e o Museu de Arte Sacra.

À tarde, pelas 15h00, encontra-se com Agentes Culturais locais na Direcção Regional de Cultura do Alentejo, seguida de uma reunião de trabalho com a CCDR Alentejo, Universidade de Évora, Governo Civil de Évora e Câmara Municipal de Évora, nas instalações da CCDR Alentejo

Já no distrito de Portalegre, a ministra da Cultura assiste ao Concerto de Ano Novo no Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa, no Crato, pela Orquestra do Conservatório de Portalegre, estando marcada para as 19h30 uma recepção oferecida pela Câmara Municipal do Crato, a realizar na Casa do Largo, com os 47 presidentes de Câmara da Região e outros convidados.

No sábado, Gabriela Canavilhas estará em Elvas, às 18h00, para a inauguração da nova exposição “Jogo de Espelhos” do MACE - Museu de Arte Contemporânea de Elvas.

Comentários recentes

  • Anónimo

    E o PS não se sente incomodado com a saúde no Dist...

  • Anónimo

    CIDADE DE PANHONHAS...

  • Anónimo

    Agora é passado, mais uma vez. A ULSBA não terá es...

  • Anónimo

    Fazendo uma análise mais profunda verificamos que ...

  • Munhoz Frade

    Sobre o anúncio da criação de Centros de Responsab...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds