Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Ainda a propósito dos seis anos do Alvitrando

Agradeço a todos as felicitações que aqui deixaram. Se elas são merecidas, devem ser distribuídas por todos – por mim, o gestor, mas também por todos os que o visitam ou nele comentam, sem o que o Alvitrando não seria o que é.

Conto convosco para que o Alvitrando seja, cada vez mais, um largo de liberdade, uma mesa de debate virtual e um veículo de divulgação do Alentejo, em geral, e de Alvito e de alguns concelhos a que me sinto mais ligado, em particular, e de ligação à diáspora alentejana, espalhada pelos quatro cantos do mundo. 

“Portfólio”

é o nome de uma exposição fotográfica, que está patente ao público, na Biblioteca Municipal de Aljustrel, desde ontem até ao próximo dia 16 de Fevereiro, da autoria do fotógrafo da United Photo Press, Carlos Filipe, natural de daquela vila, onde viveu até há cerca de 5 anos.

Para além da sua licenciatura em línguas estrangeiras, que lhe permitiu trabalhar a nível do turismo e do ensino, Carlos Filipe também passou pelo teatro amador no grupo “O Gaita” em Aljustrel, e foi justamente na sua terra natal que teve o primeiro contacto com a arte de fotografar, através de uma formação em fotografia analógica, realizada em 2002, no IEFP. Desde então, e sobretudo nos últimos anos que “desenhar com a luz” domina o seu espírito criativo e o tem levado a realizar diversos trabalhos e exposições nesta área.

Rita Rato uma jovem alentejana eleita deputada à AR, por Lisboa

Rita Rato, de 26 anos, natural de Estremoz e eleita deputada à AR por Lisboa, em conversa com o Brados do Alentejo, falou desta nova experiência, “olhou” para o panorama político estremocense e nacional. Deixamos aqui algumas das suas opiniões:

 

Entendo que a política não se resume à democracia representativa. É tudo o que diz respeito às pessoas e não se esgota nos partidos.

 

Acho que a comunicação social não é o quarto poder. A comunicação social tem dono e está concentrada em quatro ou cinco grupos económicos… No conjunto dos comentários, dos analistas e dos debates actuam figuras na área do PSD e PS e isto limita a pluralidade e diversidade de informação que tem que haver e a que as pessoas devem ter acesso.

 

Estas eleições desenvolveram-se num quadro diferente das de 2005. Houve uma candidatura independente de um candidato que já havia sido presidente da câmara (de Estremoz) pela CDU e esta foi uma novidade para as pessoas, tendo-se registado também um descontentamento face à governação concelhia do Partido Socialista. Para além de não ter vereadores eleitos, na Assembleia Municipal também tem menos deputados e a assembleia tem o papel primordial de fiscalizar a acção do executivo e deliberar sobre decisões muito importantes. Esta situação é preocupante, mas a história é assim e às vezes há avanços e recuos.

Factura da EDP – A VERGONHA NACIONAL

Já toda a gente reparou na factura da EDP que recebe em Casa?   Contribuição Audiovisual pelo valor de 3,42 Euros???

E porque temos nós, portuguesinhos, de pagar isto???   Eu não pedi nada de Audiovisual... Estou a pagar porquê e para quem???

E para onde vai esse dinheiro???

E mais grave ainda. Porque é que as escadas de condomínios também pagam os tais chamados euros para os audiovisuais. Temos televisão quando subimos as escadas de Casa?

E outra, porque é que a casota de campo para apoio agrícola também paga para os meios audiovisuais? Só neste País... É o que temos e não há outro.

1 milhão de facturas dá mais de 3 milhões de Euros...  Onde anda esse dinheiro???

Eu quero saber... E se me disserem que é para a RTP eu exijo a devolução do dinheiro. Afinal pago a TVCabo para ter TV, outros pagam a TVTel, outros a Cabovisão, etc.

... Mas há mais, e os contadores agrícolas espalhados por esses campos fora cada um a pagar esse imposto, deve ser para as plantinhas ouvirem música... e as explorações agropecuárias... é que parece que os animaizinhos produzem melhor leite, ovos, carne... se calhar até se justifica!?  

Neste país tudo se paga, até as incompetências dos nossos desgovernantes.

EXISTE UM DOCUMENTO NA EDP QUE PODEM PEDIR E PREENCHER, A NÃO AUTORIZAR QUE A EDP FAÇA ESSA COBRANÇA.  
ISTO JA EXISTE HÁ MUITO TEMPO, BASTA PREENCHER O DITO DOCUMENTO, Nº DO CONTRIBUINTE E B.I., E JÁ ESTÁ! NO MÊS SEGUINTE JÁÁ NAO VEM  O AUDIOVISUAL PARA PAGAR.

Vamos a reencaminhar, andamos a ser comidos por parvos e ninguém faz nada...

Recebido por e-mail.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Bons tempos.

  • Anónimo

    Tem toda a razão, às vezes parecem miúdos que pela...

  • Anónimo

    Como estão as contas afinal?

  • Luis Palminha

    Se não me engano, a resposta a essa pergunta foi p...

  • Anónimo

    É verdade , gente empenhada, competente é o que ma...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds