Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

"O estatuto da Extremadura espanhola foi atrasado... por causa de Olivença!"

O novo estatuto autonómico da Extremadura espanhola deverá ver a sua aprovação atrasada, e ser obrigado a contemplar a existência do Português de Olivença e Táliga.

Recorde-se que, em 2008, o Português de Olivença e Táliga foi considerado pelos departamentos especializados da União Europeia como sendo uma caracteríataca cultural pouco acarinhada, e muito menos "protegida"... e isto independentemente de considerações sobre a legalidade da Soberania a que a região deverá obedecer.

Agora, nas Cortes espanhola (Parlamento), o Grupo parlamentar do Bloco Nacionalista Galego impediu a aprovação do Estatuto da Região da Extremadura, exactamente porque considera que o Português de Olivença é algo muito específico e já alvo de reparos europeus quanto à sua situação no terreno, e tal particularidade não se encontrar referida no Estatuto proposto. O grupo parlamentar em questão quer também salvaguardar outros aspectos, como o do dialecto "galaicoportuguês" que se fala en el Valle de Jálima (Serra da Gata).

Parece, pois, que apesar de alguma inexplicável quase indiferença em Portugal, que francamente não parece minimamente lógica, o Português de Olivença vai somando algumas vitórias, pelo que o grupo oliventino que por ele mais se bate (a Associação "Além Guadiana") se pode orgulhar de, em pouco tempo, estar a alcançar sucessos notáveis.

Espera-se que, da parte de autoridades portuguesas, nomeadamente dos meios intelectuais, surjam reacções de regozijo e apoio perante tais novos desenvolvimentos.

Vamos a ver o que se seguirá!

Estremoz, 17 de Dezembro de 2009

Carlos Eduardo da Cruz Luna

“Vamos Indo” o primeiro álbum dos “Improvisos do Sul”

Marcado por fortes raízes alentejanas, “Vamos Indo” está cheio de bonitas e populares canções.

 

…” O Canto não existe na foz sem a fonte. Essa fonte onde a nascente jorra por entre margens d’um primeiro improviso que podia ser do Sul…

Um sul de gente que não depende da chuva, mas do gesto. Esse gesto na alma d’uma qualquer charrua de guitarras no sol de quem se planta por amor num eterno improviso dos cantes que nos chegam do Sul…” 

In Paulo Abreu de Lima

 

Das 11 faixas destacamos aqui a Moda do Rato.

 

0O CD está à venda no posto de turismo e no Museu Municipal de Vidigueira.\1wsfg

Comentários recentes

  • Anónimo

    É uma questão de tempo. André Ventura ainda irá da...

  • Anónimo

    Se depois dessas apostas o desempate depender de u...

  • Anónimo

    A propósito, temos o caso do Munhoz Frade. Apesar ...

  • Mais Beja

    Tenho 1€, e posso apostar onde ganho 3 vezes ou on...

  • Anónimo

    Pois é, mas a matemática também serve para desempa...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds