Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

PCP considera “UE 2020” pior que “Estratégia de Lisboa”

Após a entrada em vigor do Tratado de Lisboa, a Comissão Europeia e o patronato europeu consideram que chegou o momento de impor aos Estados-membros, aos trabalhadores e às populações o acelerar do processo de destruição dos direitos sociais e laborais, das conquistas históricas dos trabalhadores e dos povos ao longo do século XX, com a justificação da interdependência, da globalização e da livre concorrência, incluindo das tecnologias, a que chamam a quinta liberdade. Ou seja, querem a imposição das patentes das multinacionais que conseguirem impor-se no mundo do conhecimento e da tecnologia, objectivo que há muito prosseguem em nome da Estratégia de Lisboa, mas que ainda não foi completamente conseguido graças à oposição dos trabalhadores e das correntes progressistas de diferentes países.

Tal como o PCP afirmou em Março de 2000, a Estratégia de Lisboa não criou mais empregos com direitos, não reduziu a pobreza e exclusão social nem aumentou o crescimento económico. O que conseguiu foi abrir caminho a uma maior concentração e centralização capitalistas, através de diversas directivas que facilitaram privatizações de sectores estratégicos da economia e a sua desregulamentação (serviços financeiros, energia, transportes e comunicações), ataques a fatias de serviços públicos essenciais que interessam ao capital em áreas como a saúde, segurança social, educação, cultura, justiça e tudo o que possa dar lucro, para o que já contam com a famigerada directiva Bolkestein.

Simultaneamente, em nome da maior flexibilidade laboral, insistiram na desregulamentação laboral, na dita “ flexigurança” e na proposta de alteração da directiva sobre organização e tempo de trabalho.

O PCP reafirma a sua oposição a estas estratégias e insiste na necessidade de ruptura com estas políticas. Defendemos uma outra Europa de coesão económica e social, respeitadora dos direitos dos trabalhadores e dos povos, que aposte na produção e no emprego com direitos, que promova serviços públicos de qualidade, que respeite o direito soberanos dos povos a escolherem a sua opção em termos de organização económica, social e política, na defesa da paz e da cooperação com os povos de todo o mundo.    

Para ver todo o documento clique aqui.

MAOT vai fazer vistoria á Barragem de Póvoa e Meadas

O Ministério do Ambiente e Ordenamento do Território (MAOT) vai avançar com uma vistoria á Barragem de Póvoa e Meadas para aferir da necessidade de algum tipo de intervenção, sobretudo ao nível da segurança das infra-estruturas, antes da tomada de posse administrativa, uma vez que a concessão á EDP por um período de 75 anos foi dada como terminada.

Esta decisão surgiu depois do Bloco de Esquerda ter denunciado o avançado estado de degradação da barragem e defender que a EDP deve realizar obras de recuperação antes da sua entrega ao Estado.

"Experimentem, não custa nada, desde que o queiram fazer"

“Antes de mais, considero lastimável o pouco civismo em que algumas palavras são aqui citadas. Faz-me pensar que ainda existem muitas pessoas com falta de cidadania. É confuso o facto de abordarem tanto a questão das políticas, da esquerda, da direita, do CDU... como desculpa de tudo. Mas será que a opção política faz com que iremos agir de um modo tão diferente? Tudo bem que é uma imagem estereotipada que temos e que nos permite pertencer a um grupo, tal como acontece na religião ou num clube de futebol… Mas estaremos aqui a esquecer a parte HUMANA? A nossa própria vontade, o nosso livre arbítrio? Ou se estiverem numa política que vos permite dizer asneiras sempre que o desejarem, é isso que irão fazer?? Bem, caros leitores, parece que é assim que muita gente tem agido. Não é por termos mais liberdade que devemos abusar dela. Este BLOG é interessantíssimo, e requer algum cuidado tanto naquilo que se pretende transmitir como na forma como deve ser transmitido. E para os mais injuriosos, um dos princípios da assertividade é conseguirmos transmitir a nossa ideia e sabermos respeitar a ideia do outro… Experimentem, não custa nada, desde que o queiram fazer”.

De Gente a 28 de Dezembro de 2009 às 18:09

Comentários recentes

  • Ana Matos Pires

    Como dizia o outro "seu grandessíssimo e alternadí...

  • Anónimo

    Perdeu uma boa oportunidade de estar calado porque...

  • Vitor Paixão

    Por vezes dou comigo a pensar se falo, se fico cal...

  • Anónimo

    Saloio é você seu atrasado mental

  • Anónimo

    Já a pensar nas criticas ao festival ainda ele não...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds