Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aminatu Haidar regressou esta madrugada a El Aajun,

num voo proveniente das Canárias, Espanha, onde se manteve em greve de fome por mais de um mês, em protesto por ter sido impedida pelas autoridades marroquinas de entrar na capital do Saara Ocidental, acusada de não querer cumprir as formalidades de chegada, nomeadamente reconhecer a sua nacionalidade marroquina.

O PCP considerou que o regresso da militante à sua terra natal é «uma vitória da luta do povo saarauí» e afirmou que, «Face ao contínuo desrespeito do direito internacional e às deploráveis e constantes tentativas por parte das autoridades marroquinas de bloquear o cumprimento das resoluções da ONU, o PCP reafirma a exigência do pleno respeito do direito do povo saarauí à autodeterminação».

Foi por proposta do PCP que o Parlamento aprovou um voto de solidariedade para com Aminatu Haidar, com a abstenção do PS, PSD e CDS, que já motivou críticas do governo marroquino.

Também o eurodeputado comunista João Ferreira integrou uma delegação que se deslocou a Lanzarote para manifestar solidariedade para com a luta de Aminatu Haidar.

Não têm mais com que se entreter?

A ANA quer chamar ao Aeroporto de Beja ”Aeroporto do Alentejo” - uma proposta aplaudida por Maria Leal Monteiro, presidente da CCDRA e rejeitada por Jorge Pulido Valente, autarca de Beja, que defendeu que se chame  “Aeroporto de Beja/ Alentejo” .

 

Porque vem agora a ANA querer alterar a designação do aeroporto? Porque anunciou agora, depois do anúncio feito pela deputada do PS e ex-secretária dos Transportes Ana Vitorino de que o Aeroporto só entraria em funcionamento daqui a nove meses? Porque é que a ANA, na mesma altura em que anunciou a sua intenção de alterar a designação do Aeroporto, informou não se comprometer com uma data para a entrada em funcionamento da infra-estrutura.

 

É caso para perguntarmos se não têm mais com que se entreter e dizermos: Basta de gozarem connosco e ponham lá isso a funcionar!

Câmara de Beja “anulou” a construção dos relvados sintéticos em Salvada e Beringel

A Câmara Municipal de Beja decidiu “anular”, para já, a construção de relvados sintéticos em Salvada e Beringel e deixar para depois “uma nova análise e tomada de posição sobre esta matéria”. A decisão foi tomada com os votos favoráveis dos vereadores PS, tendo o presidente Pulido Valente justificado a decisão, dizendo que “o Executivo actual não tem dinheiro para as obras”.

A CDU votou contra a “anulação” da construção destas duas obras, por considerar as mesmas “importantes para a prática desportiva e para os jovens das duas freguesias em causa”. Miguel Ramalho disse também que “a evocação de falta de verbas, para a sua construção, não é razão suficiente, na medida em que a autarquia ainda não esgotou a sua capacidade de endividamento”.

Eu hei-de crescer e depois tu vais ver!

"Pegámos num conto tradicional

magrinho, pálido e esquecido

e demos-lhe de comer e beber.

Acarinhámo-lo e vimo-lo ganhar corpo e cor nas nossas mãos.

Este conto fala

de pequenos e grandes,

de injustiças e conquistas,

de dores e alegrias - fala enfim da aventura que é crescer,

num espectáculo que brinca,

do princípio ao fim,

com a narração oral e a improvisação teatral."

 

Dia 19, às 15h00, na Biblioteca Municipal Almeida Faria, em Montemor-o-Novo.

 

 

 

Criação colectiva

Produção: AL-MaSRAH Teatro

Organização: Projecto Ruínas

 

 

Litoral Alentejano - Traçado de nova ferrovia ameaça milhares de sobreiros

"Ambiente, turismo e qualidade de vida podem estar ameaçados no Litoral Alentejano com a construção da linha ferroviária entre Sines e Elvas para comboios de mercadorias. O traçado promete deixar um rasto pela negativa: retalha aldeias, arranca sete mil sobreiros, passa a 200 metros do novo hospital regional de Santiago do Cacém. Quatro municípios do Alentejo protestam junto do Ministério dos Transportes e Obras Públicas, sem obterem respostas. Estudos apontam alternativas viáveis com menos impacto nas populações."

Ver mais no Café Portugal do jornalista Rui Dias José.

"É necessário que todas as pessoas que gostam do Litoral Alentejano, do Alentejo e de Portugal se juntem e impeçam este verdadeiro abuso. Deixamos aqui algumas informações e o link para o nosso blogue, solicitando a adesão e o apoio de todos: http://reveraferrovia.blogspot.com/”.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Está tudo dito... nada a acrescentar! Incapacidade...

  • Anónimo

    "O Ministério do Planeamento anunciou esta quinta-...

  • Anónimo

    Se os autarcas locais , independentemente da cor p...

  • Anónimo

    Conordo em absoluto com o comentário anterior.O di...

  • Anónimo

    O problema é que em Beja este ou outro tema verdad...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds