Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

A Greve da fome da Sahauri Aminetu Haidar

Confesso que as notícias recentes sobre a greve de fome da sahauri Aminetu Haidar me chocaram. Como é possível que a Comunidade Internacional pareça ter esquecido a Questão do Sahará Ocidental (RASD)?
   Mas... também me chocam as reacções de alguns analistas e de muitos leitores de jornais e blogues. Em linhas gerais, vários, não maioritários, mas em número significativo, defendem a chamada «RealPolitik», isto é, que o que está feito, está feito, e que não vale a pena falar-se dos Direitos do Povo Sahauri, e que se perde tempo com estas causas. Há quem chegue a dizer que, sem petróleo ou outras riquezas em causa, ninguém se importa, a não ser idealistas ultrapassados.
   O que o caso de Aminetu Haidar prova é que há causas pelas quais vale a pena lutar... e, talvez, infelizmente, morrer. A liberdade dos povos não está morta, o Direito Internacional tem de ser respeitado. Pouco importa que seja no Irian Jaya (Nova Guiné Ocidental), no Curdistão, no Sahará (RASD), em Olivença, na Irlanda do Norte, ou em qualquer ponto do globo onde subsistam situações coloniais, de desrespeito pelos Direitos Humanos, de violação do Direito Internacional. E não há perspectivas de real progresso sem que tal se verifique.
   Engana-se quem pensa que basta garantir prosperidade económica para que os povos se calem. O ser humano não se reduz a uma mera máquina consumista. Que o diga a Bélgica, um dos países mais prósperos do mundo, onde as divergências entre duas entidades se discutem de forma tão exaltada.
   Estremoz, 11 de Dezembro de 2009

Carlos Eduardo da Cruz Luna

Acabadinho de chegar

Este é mais um livro da Arqtª Maria Antónia Goes, que acabei de receber, por sua amável lembrança.

É "dedicado à memória do Dr. Flamínio Roza, criador da Fundação Alentejo Terra-Mãe cujo príncipio era o de preservar e divulgar as coisas do Alentejo", como a autora refere na sua apresentação.

Este livro, editado pela coentros.com, faz crescer a água na boca. Desde os biscoitos de azeite aos bolos folhados (na capa), às pepias e às queijadas de requeijão, do arroz doce, às farófias e à marmelada, dos queijinhos de amêndoa ao bolo de gila e ao porquinho de chocolate, das azevias aos borrachos e às filhoses - só para referir os meus preferidos - , tudo o o que tem "formas tradicionais na doçaria do Baixo Alentejo" é nele apresentado e ensinado como fazer.

Obrigado Arquitecta por mais este contributo para salvar "um pouco mais das nossas tradições"!

Afirmação do INALENTEJO em Beja, na sexta-feira

A Comissão Directiva do INALENTEJO - Programa Operacional Regional do Alentejo 2007-2013, realiza a sessão 2009 - Afirmação do INALENTEJO, no dia 18, na Pousada de S. Francisco em Beja, com o seguinte:

PROGRAMA :
14h00 - Recepção de participantes;  

14.30 Horas - Sessão de Abertura com Jorge Pulido Valente - presidente da Câmara Municipal de Beja e Maria Leal Monteiro - presidente da Comissão Directiva do INALENTEJO e da CCDRA;

14h45 - Os Municípios e o QREN - Contratualização e Candidaturas Intermunicipais - Fernando Sousa Caeiros – moderador;

16h00 - Projectos Apoiados pelo INALENTEJO - Aeroporto de Beja - José Queiroz - presidente do Conselho de Administração da EDAB e ECO/Expirente Camp Santiago - António Quina - gestor de "A vida é bela, Eco Lodge";

17h00 - Assinatura de Contratos de Financiamento no âmbito da Regeneração Urbana e Redes Urbanas para a Competitividade e Inovação: Rede ECOS e Rede Corredor Azul;

17h30 - Horas Sessão de Encerramento - Maria Leal Monteiro - Presidente da Comissão Directiva do INALENTEJO e da CCDRA e Fernanda Carmo - Secretária de Estado do Ordenamento do Território e das Cidades, seguida de Alentejo de Honra e Animação Regional.

 

Duas candidaturas do distrito de Beja às "7 Maravilhas Naturais de Portugal"

A queda de água do Pulo do Lobo e a Praia de Zambujeira do Mar integram os 800 locais naturais a considerar para o processo de votação das “7 Maravilhas Naturais de Portugal”, cujo levantamento foi efectuado pela New 7 Wonders Portugal.

Lembramos ainda que devido ao elevado número de candidaturas e ao interesse demonstrado, a organização decidiu alargar o prazo de candidaturas para as “7 Maravilhas Naturais de Portugal” até ao dia 4 de Janeiro. Todas as que forem candidatadas serão depois apreciadas por um painel de 77 especialistas, cuja tarefa será chegar a uma lista de 77 locais naturais pré-finalistas. Posteriormente um painel de 21 personalidades irá escolher as 21 maravilhas finalistas, que serão apresentadas para votação pública a 7 de Março de 2010. Esta lista deverá incluir, no mínimo, um finalista de cada uma das sete regiões do País. A votação termina a 7 de Setembro do próximo ano, mês em que serão conhecidas também as “7 Maravilhas Naturais de Portugal”.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Foram buscar o antigo imperador JR .....dizem que ...

  • Anónimo

    O Imperador está suficientemente saudável para c...

  • Anónimo

    As odalascas vêm com o calor...

  • Anónimo

    Alguém sabe em que dia desfila o imperador, as oda...

  • Munhoz Frade

    Um desabafo como este do Vitor Paixão é um momento...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds