Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Que acharam da Feira dos Santos este ano?

Zé LG Zé LG, 02.11.09

Realizada este ano no novo Parque de Feiras de Alvito e desmontada que está , é altura de se fazer um debate sobre a Feira dos Santos.

Apesar de alguns visitantes do Alvitrando já terem deixado aqui a sua opinião, decidi criar este espaço para que todos os interessados possam dizer o que entenderem sobre esta que é uma das mais antigas feiras que ininterruptamente se realiza no nosso país, designadamente sobre a mudança de local, o novo espaço, a sua organização, o impacto na Vila, alterações a efectuar para a melhorar e, também, onde se devem realizar os mercados mensais e sugestões de outras feiras ou outros eventos a realizar no Parque de Feiras. 

Todas as opiniões, de moradores ou de visitantes, são importantes.

"Andalbágua" vai dar melhores cais e navegabilidade Rio Guadiana

Zé LG Zé LG, 02.11.09

A valorização do rio Guadiana com beneficiação dos cais de acostagem e a sua navegabilidade é um dos projectos futuros do programa transfronteiriço do Algarve, Alentejo e Andaluzia até 2013.

O "Andalbágua" é uma sigla que significa Andaluzia, Alentejo, Algarve e baixo Guadiana e é um projecto na área do ordenamento do território que tem como principal componente o desenvolvimento, a preservação e a valorização num território que vai desde Mértola até Vila Real de Santo António", explicou o responsável.

Andalusíadas2009

Zé LG Zé LG, 02.11.09

As regiões portuguesas do Algarve e Alentejo e a comunidade espanhola da Andaluzia debateram, durante os dias, em Faro, a cooperação transfronteiriça - os resultados dos projectos mais emblemáticos financiados pelo Programa Interreg IIIA, uma conferência sobre o turismo nas três regiões e as perspectivas sobre o funcionamento do novo Programa Operacional para a Cooperação Transfronteiriça Espanha-Portugal -, numa acção denominada Andalusíadas2009, organizada pela CCDR Algarve, em colaboração com a homóloga do Alentejo e a Secretaria-Geral da Acção Exterior da Junta da Andaluzia.

Pulido Valente quer trabalhar com todos e para todos

Zé LG Zé LG, 02.11.09

Jorge Pulido Valente (PS), o novo presidente da Câmara Municipal de Beja, afirmou que os eleitos do PS não abdicarão «do poder de decisão» que lhes foi confiado pela maioria da população e que, por isso, assumirão «por inteiro a responsabilidade» de serem «um verdadeiro governo local» e «as consequências das nossas opções», neste «novo e renovado do ciclo de quatro anos em que, sob o lema Beja Capital, iremos trabalhar sem limites, todos os dias, com todos e para todos, para conseguirmos mais desenvolvimento, mais coesão social, mais qualidade de vida, mais participação pública e transparência, mais e melhores serviços públicos», estabelecendo quatro agendas prioritárias: o desenvolvimento económico (criação de empresas, de riqueza e de emprego); o desenvolvimento social, a qual terá como base o Plano de Desenvolvimento Social e como objectivos fundamentais a coesão e a justiça sociais; a qualidade de vida «que abrange todas as áreas que são decisivas quer para o nosso bem-estar do dia-a-dia, quer para a capacidade de atracção e fixação de novos povoadores»; a cooperação, a qual irá permitir o reconhecimento de Beja como verdadeira capital do Baixo Alentejo e Alentejo Litoral.

Bernardo Loff (CDU), o reeleito presidente da Assembleia Municipal de Beja, destacou que, «representando a nível local todos os munícipes do concelho de Beja, a Assembleia Municipal tem também um papel importante no debate político, que decorre no período de antes da ordem do dia. Para além da sua função deliberativa e fiscalizadora, funcionando com independência em relação aos outros órgãos, as reuniões da assembleia municipal permitem «a discussão e a troca de ideias em liberdade, sobre o que os munícipes do concelho de Beja entendem ser melhor para a sua vida colectiva e para o seu futuro».

A nova Câmara Municipal de Beja tem uma maioria PS, com o presidente Jorge Pulido Valente e os vereadores José Velez, Cristina Valadas e Miguel Góis e a oposição da CDU tem três vereadores, tendo sido empossados Miguel Ramalho, Maria de Jesus Ramires e Vítor Picado, uma vez que o cabeça de lista e ex-presidente da Câmara de Beja, Francisco Santos, renunciou ao mandato.

A Mesa da nova Assembleia Municipal de Beja foi eleita com 20 votos a favor da lista proposta pela CDU, 18 da lista do PS e um voto em branco e ficou constituída por: Bernardo Loff, o presidente reeleito, Isabel Cachopo, a 1.ºsecretária, e Orlando Pereira, o 2.º secretário, todos CDU.