Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“A União faz a mudança. Estamos preparados!”

Este é o lema da candidatura da MS (Mudança Sólida – Mário Simões) ao Município de Alvito, cujo Programa Eleitoral recebi hoje em casa.

Nele é dito que “Não podemos distribuir o que não temos. Assim a aposta deve ser na produtividade. Só produzindo mais podemos gerar mais riqueza, melhorar a qualidade de vida de cada um…”, não fazendo qualquer referência à necessidade de uma maior justiça e equidade na distribuição da riqueza. Se produzirmos mais e se a distribuição da riqueza continuar a ser feita da forma injusta como acontece hoje, as desigualdades sociais aumentarão.

É a forma como é distribuída a riqueza e não a sua quantidade o que faz a diferença entre a esquerda e a direita. Por isso este é um programa claramente de direita, que as medidas de intervenção social não conseguem esconder.

Procurei mas não encontrei o Programa em http://www.mudancasolida09.com/.

Jerónimo de Sousa no Jantar da Candidatura da CDU em Beja

O Secretário-Geral do PCP, no âmbito da campanha eleitoral para as autarquias locais , desloca-se ao Distrito de Beja, no domingo, dia 4, onde participa num Encontro com Mineiros em Rio de Moinhos (11h00), num Almoço-Convívio em Vila Nova de São Bento (13h00), em Encontros com as Populações de Mina de São Domingos (16h30) e Fernandes (18h00) e num Jantar-Convívio em Beja (20h00), no Parque de Feiras e Exposições.

Parque de Ciência e Tecnologia do Alentejo

poderá ser uma realidade se a candidatura ao INAlentejo, na base de um plano estratégico aprovado por cerca de 20 parceiros parceiros, com centro em Évora e pólos em Beja, Sines, Portalegre e Santarém, cuja implementação deverá ser efectuada até ao fim de 2013, assenta na Rede de Ciência e Tecnologia do Alentejo (RCTA) e tem como finalidade organizar em rede todas as unidades de investigação científica e centros tecnológicos da região.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Não podes estar mais longe. O eterno e sempre à mã...

  • Anónimo

    Se há tanta clarividência acerca da geringonça com...

  • Anónimo

    Sem dúvida, sobretudo os grandes interesses capita...

  • Anónimo

    Tal e qual ... até que enfim que alguém vai ao cer...

  • Anónimo

    Esta técnica de mal-dizer é cronicamente utilizada...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds