Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Museu de Évora reabriu ao público cinco anos após ter encerrado para obras

“Cansado, aliviado e feliz” foram as três palavras usadas pelo director do Museu de Évora, Joaquim Caetano, para descrever o que sentia após a reabertura deste espaço. Para já, podem ver-se as maiores peças da colecção permanente e uma exposição temporária do cartoonista Luís Afonso, onde se encontram as conhecidas tiras “Bartoon” e “Barba e Cabelo”. Em Outubro, abre uma nova ala com a restante colecção, iniciada por Frei Manuel do Cenáculo.

 

Recorde-se, para fazer pirraça aos eborenses, que quer Joaquim Caetano quer Frei Manuel do Cenáculo são oriundos do Distrito de Beja. Aliás, tal como os presidentes da Câmara e do Conselho de Administração do Hospital de Évora.

Assinado Protocolo de geminação entre Borba e Taizhou

Foi assinado, na passada quarta-feira, no salão Nobre dos Paços do Concelho de Borba, o Protocolo de Geminação entre Borba e Taizhou (China), durante a recepção oficial da Delegação de Taizhou que esteve de visita ao concelho de Borba, constituída por cinco representantes deste município, pertencente à Província de Zhejiang.

O Protocolo de Geminação entre estes dois municípios visa estabelecer laços de colaboração mútuos e, em simultâneo, criar parcerias e cooperação em áreas como a economia, comércio, ciência e tecnologia, cultura, educação e formação profissional, juventude e ocupação de tempos livres, ambiente, turismo e artesanato, cultura e preservação patrimonial, entre outros.

Uma "boa" notícia (de novo, a Ponte da Ajuda) ou um presente envenenado?

Haja alegria! A Junta da Extremadura (espanhola) resolveu declarar, em 13 de Março de 2009, a Ponte da Ajuda, do século XVI, como "Bem de Interesse Cultural". Sem grandes comentários, salvo alguns elogios à beleza da Ponte primitiva, às particularidades da sua avançadíssima engenharia ("se destaca que es una "notable" obra de ingeniería"), e, claro, ao seu pretenso papel de ligação entre as margens do Guadiana.

Perante uma tal deliberação, fica-se sem saber o que dizer. Basta ler que "el puente fue construido en los primeros años del siglo XVI y erigido sobre el río Guadiana en la raya fronteriza de España y Portugal", para se perceber que algo não está bem.

Será possível ignorar, num documento oficial, que a Ponte construída no século XVI não estava em raia nenhuma, porque, sendo então Olivença indiscutivelmente portuguesa, a fronteira não passava por ali?
Sabe-se, por outro lado, que desde 1801, existe uma "Questão de Olivença", e que Portugal não reconhece a legalidade do exercício da soberania espanhola. A própria Ponte da Ajuda é tida como monumento nacional português, e como tal declarada em lei (24 de Janeiro de 1967).


Recebido por e-mail de Carlos Eduardo da Cruz Luna

Comentários recentes

  • Anónimo

    Ora aqui está uma área em que os nossos autarcas s...

  • Anónimo

    Está tudo dito... nada a acrescentar! Incapacidade...

  • Anónimo

    "O Ministério do Planeamento anunciou esta quinta-...

  • Anónimo

    Se os autarcas locais , independentemente da cor p...

  • Anónimo

    Conordo em absoluto com o comentário anterior.O di...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds