Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

A análise custos-benefícios,

que entrou no discurso político a propósito de tudo e de nada, não deve ser só económico-financeira mas deve abordar também outras vertentes.

Alguém acha que se devem reduzir os custos de sectores fundamentais, como a Saúde ou o Ensino, por exemplo, ao ponto de não terem capacidade para prestar, com qualidade, os respectivos serviços? Ou, alguém acha que se deve gastar mais dinheiro para que tudo fique na mesma ou pior?

Esta reflexão vem a propósito de ouvirmos, cada vez com maior frequência, defender este ou aquele acto da nossa prática democrática com base na redução de custos, como aconteceu em relação à alteração da lei de financiamento dos partidos e está a acontecer em relação à simultaneidade ou não das próximas eleições legislativas e autárquicas.

Importa não esquecer que a democracia é um regime caro, porque muito complexo e participado. Os custos financeiros do funcionamento da ditadura são muito menores. É, por isso, um caminho perigoso o que avaliar tudo exclusivamente com base numa análise custos-benefícios económicos-financeiros…

PSD não será “muleta” de ninguém em Beja

afirmou João Paulo Ramôa, ,presidente da concelhia de Beja do PSD, na apresentação da candidatura laranja ao Município de Beja, apontando como adversários nas autárquicas a CDU e nas legislativas o PS.

José Pires dos Reis e João Paulo Ramôa são, respectivamente, os cabeças de listas à Câmara e à Assembleia Municipal de Beja. José Lameira é o director de campanha.

Pires dos Reis apresentou os seis “pilares” do seu programa: “o desenvolvimento económico, aumento do tecido empresarial e promoção do emprego”; “a educação, cultura e desporto”; “medidas de cariz social”; “a revitalização da zona histórica da cidade e do comércio tradicional”; “a revitalização do meio rural e estímulo à criação de emprego como meios de fixar população” e a “Qualidade do Ambiente e energias alternativas”. O candidato laranja pretende, ainda: transformar Beja em “cidade aeronáutica”, criar 400 novos empregos no sector privado, construir uma nova Biblioteca no Jardim Público, avançar com um estudo sobre as condições de estacionamento rodoviário e recuperar o conceito de “Beja cidade limpa”. Pires dos Reis aponta como prioridades o desenvolvimento económico pois “estamos numa das regiões mais pobres da União Europeia”.

Comentários recentes

  • Anónimo

    ????????????????????

  • Anónimo

    Ninguém comenta a capa verde?

  • Anónimo

    Obrigado caro amigo. Um grande abraço. Ricardo (Se...

  • Ana Matos Pires

    Sim, vai seguir mail e o jornal fará o que entende...

  • Anónimo

    Dra,, esse reparo devia ser enviado directamente a...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds