Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

O equilibrismo de Alegre

é cada vez mais instável e difícil de sustentar.

Repartir as dificuldades da situação que se vive pela “a esquerda que está no poder”, que deve ser “capaz de corrigir as suas políticas e a esquerda que está no contra-poder e, que beneficia com este protesto”, que dever ser “capaz de abrir-se à construção de soluções de governabilidade pela esquerda” é um exercício já não só de equilibrismo mas também de algum malabarismo.

Já agora apetece perguntar: Para onde foi o milhão de votos que obteve nas presidenciais? O PS teve, agora, menos do que isso. Ao ter acabado, mais uma vez, por caucionar a política do PS parece não ter conseguido “segurar” os seus apoiantes...

“Transferência de Tecnologia

– Criação de Empresas Inovadoras de Base Tecnológica” é o título de mais uma conferência, a realizar hoje, no auditório da ESAB, no âmbito da iniciativa do CEBAL “Um DIA COM…”, desta vez com Angus Kinon, professor da North Carolina State University e da Brown University mos EUA e um dos maiores especialistas nas suas áreas.

Notas sobre os resultados eleitorais

PSD venceu as eleições com 31,7% (33,3% em 2004, em conjunto com o CDS) e elegeu 9 deputados (6+2 do CDS em 2004). Subiu 3 pontos comparativamente às eleições para a AR em 2005.

PS teve uma grande derrota eleitoral com apenas 26,6% (44,5% em 2004) e elegeu 7 deputados (12 em 2004). Desceu 18,6 pontos em relação às eleições para a AR em 2005.

BE obteve um extraordinário resultado com 10,7% (4,9% em 2004), elegeu 3 deputados (1 em 2004) e subiu a 3ª força eleitoral. Subiu 4,3 pontos em relação às eleições para a AR em 2005.

CDU melhorou o resultado anterior subindo para 10,7% (9,1% em 2004) e elegeu 2 deputados (2 em 2004). Subiu 3,1 pontos em relação às eleições para a AR em 2005.

CDS obteve 8,4% (33,3% em 2004, em conjunto com o PSD) e elegeu 2 deputados (2 em 2004). Subiu 1,3 pontos comparativamente com as eleições para a AR em 2005.

 

Conclusão geral: O PS perdeu para todos os outros partidos e também para os votos em branco e nulos, que subiram de 2,6% para 4,6% e de 1,4% para 2%, respectivamente.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Não podes estar mais longe. O eterno e sempre à mã...

  • Anónimo

    Se há tanta clarividência acerca da geringonça com...

  • Anónimo

    Sem dúvida, sobretudo os grandes interesses capita...

  • Anónimo

    Tal e qual ... até que enfim que alguém vai ao cer...

  • Anónimo

    Esta técnica de mal-dizer é cronicamente utilizada...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds