Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“Segurem-me senão eu avanço”

parece ter sido a principal mensagem de José Ernesto Oliveira a um grupo de apoiantes que lhe “manifestou o desejo” quer se recandidatasse, o que o levou a dizer que ainda nada podia adiantar acerca da recandidatura mas que está animado, tem escutado palavras de ânimo e se decidir rumar para a recandidatura e for eleito, esse será o seu último mandato (pudera esse é um imperativo legal). “Mas fiquei animado e emocionado com a vossa atitude” concluiu.

No Mais Évora, designadamente aqui e aqui, a coisa foi fortemente debatida.

“Nestes dezasseis anos mudámos quase tudo"

"Hoje o cenário do concelho, em múltiplos aspectos não é fácil de comparar com o que eu e a minha equipa encontrámos há cerca de 16 anos quando tomámos a liderança dos destinos da autarquia. Praticamente mudou em tudo. Faço parte de uma geração em que infelizmente cresci (com os meus amigos) a queixarmo-nos daquilo que não tínhamos.

De maneira que a primeira tarefa assumida há muitos anos foi a de tentarmos transformar e materializar algumas das ideias com as quais crescemos, mas a que nunca tivemos acesso. E sabíamos que outros concelhos por esse distrito, e pelo país tinham. E em todas as frentes, no panorama económico, no ambiente, na criação de equipamentos colectivos (as piscinas, os pavilhões desportivos, salas de espectáculos), a forma como procuramos criar condições nas múltiplas vertentes do movimento associativo (cultura, desporto e recreio, juventude e 3ª idade); em todas as frentes, dizia, a Câmara Municipal criou condições para que elas pudessem surgir. Condições dignas e sólidas para poderem defender os seus interesses. Perante um dilema colocado em dois sentidos: ou a Câmara faz ou a Câmara cria condições para fazer; nós na esmagadora maioria das ocasiões optámos por criar condições para ajudarmos a fazer. Colocámos os meios da autarquia, os meios que são de todos nós, ao serviço de um conjunto muito alargado de centenas de pessoas que hoje são líderes de todas estas áreas do movimento associativo e que nós assumimos como uma das áreas prioritárias do Alentejo.

Compararmos o que existia e agora se vê não é muito fácil, porque as mudanças foram muitas. Podemos dizer que nestes dezasseis anos nós mudámos quase tudo".

Estêvão Pereira, presidente da Câmara Municipal de Viana do Alentejo, em entrevista ao Diário do Sul.

A brincadeira do M.E.R.D.A. e as reacções nervosas

Ontem, para assinalar o dia das mentiras, escrevi o alvitre: “M.E.R.D.A. concorre a todos os órgãos autárquicos de Alvito”.

Se houve quem percebesse e reagisse brincando, houve também quem, mesmo percebendo que se tratava de brincadeira, reagiu mal ou incomodado e outros que desataram a especular sobre a hipótese desenvolvida naquele alvitre.

Parece que o aproximar das eleições está a deixar muita gente nervosa, sem capacidade de encaixe e de brincar…

Comentários recentes

  • Anónimo

    ????????????????????

  • Anónimo

    Ninguém comenta a capa verde?

  • Anónimo

    Obrigado caro amigo. Um grande abraço. Ricardo (Se...

  • Ana Matos Pires

    Sim, vai seguir mail e o jornal fará o que entende...

  • Anónimo

    Dra,, esse reparo devia ser enviado directamente a...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds