Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Mais alcatrão e não só

Alguém que se identificou como “maisalcatrao” e que, pela forma como escreve, parece ser ou estar próximo do Executivo Municipal de Alvito, deixou aqui alguns comentários e informações que me pareceram pertinentes republicar como alvitre para conhecimento e eventual prolongamento do debate dos leitores do Alvitrando. Aqui ficam:

 

 

Parece que os trabalhos não foram de repavimentação mas apenas uma operação para consolidar o que estava feito. É apenas uma pequena camada de desgaste que durará menos tempo do que o tempo que falta para haver dinheiro para fazer tudo bem feito.

 

O ideal seria podermos proporcionar intervenções de fundo em todos os arruamentos, tanto ao nível do piso como na rede de abastecimento de água. Contudo, estas intervenções são bastante dispendiosas (12 a 15 vezes mais dispendioso) inviabilizando uma intervenção global em todos os arruamentos.
Desta forma, ao mesmo tempo que vamos preparando algumas intervenções de fundo, vamos proceder à manutenção/conservação de algumas ruas do Concelho (abaixo identificadas), iniciando os trabalhos em breve, esta intervenção compreende a aplicação de camada de desgaste de betão betuminoso em microaglomerado betuminoso a frio e tapamento de buracos.

Ruas a intervencionar:

Alvito: Avenida Bombeiros Voluntários, Rua do Espírito Santo, Rua João de Deus –

V. N. Baronia : Rua 5 de Outubro (entre R. Pinto de Melo e Joaquim Correia), Rua Joaquim Correia até CM1001, Rua D. Pedro V, Rua D. João de Castro, Rua Mestre de Avis, Rua João de Deus, Rua Marquês de Pombal, Largo General Humberto Delgado, Rua Latino Coelho, Travessa Pad. A. Vieira.

Esta intervenção foi adjudicada por 30.430,88 €, ao empreiteiro Francisco Charneca Pinto.

 A Câmara Municipal adjudicou à firma Charneca Pinto & Filhos, pelo valor de 12.274,00 €, a empreitada de calcetamento em cubos de granito, da Rua Bento de Jesus Caraça em Vila Nova da Baronia.

A Câmara Municipal dará início em breve à empreitada de substituição da Rede de Distribuição de Água e Repavimentação do troço da Rua Luís de Camões entre a Rua da Liberdade e a Rua Camilo Castelo Branco. O valor de adjudicação desta obra é de 38.219,80 €.

A Câmara Municipal adjudicou à empresa ALVEOBRA, Sociedade de Construções Lda., por 25.045,00 euros, a requalificação espaço público em frente ao Mercado de Vila Nova da Baronia.

Quarta-feira, 19 de Março de 2008 - Zona Actividades Económicas
A Câmara está a preparar concurso para contratação de uma equipa projectista para proceder à elaboração do Plano de Pormenor e Projecto de Execução da Zona da Actividades Económicas / Parque de Negócios (ZAE), em Vila Nova da Baronia.
 
Centro Cultural de Vila Nova de Baronia - A Câmara Municipal vai proceder a alguns melhoramentos no Centro Cultural de Vila Nova da Baronia. A intervenção consiste em realizar o tratamento acústico e climatização do Salão de Centro Cultural de Vila Nova de Baronia. Esta obra foi adjudicada à firma STIER pelo valor de 23.018,80 €, este valor inclui a substituição do tecto falso existente e colocação tecto falso na zona do palco.

 

 

Anoto que algumas destas notícias já aqui tinham sido divulgadas.

 

Igreja degradada recuperada para espaço cultural em Borba

O Município de Borba, numa parceria com paróquias locais e com um investimento de 50 mil euros, procedeu à recuperação da Igreja do Real Convento das Servas, em Borba, construída no séc. XVI e classificada como Imóvel de Interesse Público em 1944, que vai ser transformada em espaço cultural, onde “no coro baixo irá funcionar o Museu das Profissões”, o “coro alto será um sala de exposições mais abrangente” e na nave da Igreja, face da acústica que possui, será instalado um auditório, aproveitando a sacristia como espaço de apoio.

 

Comentários recentes

  • Anónimo

    Está tudo dito... nada a acrescentar! Incapacidade...

  • Anónimo

    "O Ministério do Planeamento anunciou esta quinta-...

  • Anónimo

    Se os autarcas locais , independentemente da cor p...

  • Anónimo

    Conordo em absoluto com o comentário anterior.O di...

  • Anónimo

    O problema é que em Beja este ou outro tema verdad...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds