Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Castelo de Alter do Chão reabre depois de 14 anos fechado ao público

O castelo de Alter do Chão, encerrado durante 14 anos, reabre Sexta-Feira, com uma cerimónia presidida pelo Presidente da República, depois de quase 844 mil euros investidos em obras de requalificação e adaptação a unidade museológica, no âmbito de uma candidatura do município ao Programa Operacional da Cultura (POC), anunciou o presidente do município local, Joviano Vitorino.

Será que é mesmo verdade?!

Um dia, um homem, ao ver desaparecer por trás de um cabeço um avião que passara sobre a aldeia, desatou a gritar: “O avião poisou atrás daquele cabeço!”

Tanto gritou que toda a gente correu naquela direcção para não perder a oportunidade única de ver um avião daqueles ali poisado.

O homem, ao ver-se sozinho na aldeia, depois de perguntar a si próprio – “será mesmo verdade?!”-, acabou por ir também ver o avião…

 

Não sei porque é que me lembrei desta história a propósito doutras histórias de aviões que iriam poisar (ser construídos) ali para os lados de Évora… e também de outra do mesmo tipo, divulgada pelo Diário do Alentejo, no último dia da campanha eleitoral autárquica, curiosamente ambas contadas pelos candidatos do PS…

Talvez porque se trata de anedotas e, apesar de o serem, continuarem a convencerem muita gente e, às vezes, até os que as contam… 

 

Porque será que não lhe perguntaram pelo "arranjinho"?

Porque será que os jornalistas da RTP, que ontem entrevistaram o primeiro-ministro, José Sócrates, não lhe fizeram qualquer pergunta sobre o Tratado de Lisboa, tão importante para a sua carreira política, como afirmou na Assembleia da República?

Será porque o “Não” dos irlandeses e a recusa dos presidentes checo e polaco em assinar o Tratado estão a criar problemas à sua carreira política? Afinal o “arranjinho”, que lhe deu tanto trabalho a alcançar (lembremo-nos da forma como o presidente polaco foi convencido a assinar, à última hora…), parece que vai ficar pelo caminho… Será que vem aí o caos, o fim da Europa ou mesmo do Mundo, como têm insinuado?

 

Comentários recentes

  • Ana Matos Pires

    Regional de Saúde Mental do Alentejo? Não há.

  • Anónimo

    Planos? Há muitos!

  • Ana Matos Pires

    É pá, como é que nunca nos tinha ocorrido isso? Ob...

  • Anónimo

    Ja viram a capa do Correio do Alentejo desta seman...

  • Anónimo

    o Cocas tambem tem direito á vida.Ficam as restant...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds