Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Criação de empresa municipal intensifica o debate em Évora

A Câmara Municipal de Évora aprovou, por unanimidade, a constituição de uma empresa municipal para gestão de espaços de cultura e desporto.

As reacções não se fizeram esperar e já se escreveu:

Defender Évora como Cidade de Cultura mais do que nunca é uma necessidade objectiva. A posição de todos os vereadores da Câmara foi profundamente contrária aos interesses da cidade, nessa perspectiva nenhum dos partidos ganhou nada. Importa converter a dinâmica da petição num movimento de cidadãos. Não vamos baixar os braços! Agora mais do que nunca é preciso continuar a defender Évora como Cidade de Cultura.”

Glocal

Há uns anos foi criado o neologismo glocal para traduzir o princípio “pensar global, agir local”, ou seja, é preciso conhecer-se e compreender o mundo para se poder agir correctamente no local.

Como sempre acontece, este princípio pode ser entendido de duas maneiras diametralmente opostas: “sempre haverá ricos e pobres porque sempre houve” ou “o mundo é globalmente desigual e injusto porque é que o nosso local haveria de ser diferente?”, pelos que estão satisfeitos e pretendem manter o estado de coisas (os conservadores) e “os homens eram originariamente iguais entre si e só deixaram de o ser quando alguns se apropriaram de alguns terrenos, passando a haver propriedade privada” ou “porque o mundo é desigual é necessário mudá-lo para que cada um tenha o que necessita”, pelos que pretendem mudar o estado de coisas (os revolucionários).

De facto, sempre assim acontece quando se trata de aplicar qualquer princípio, sempre há várias formas de o interpretar, algumas mesmo antagónicas.

Hospital de Beja não tem assegurado médico para VMER

A Viatura de Emergência Médica (VMER), do INEM, em serviço no Hospital de Beja, não socorreu as duas vítimas do incêndio que deflagrou, ontem, numa habitação em Beja e que acabaram por morrer.

A Rádio Voz da Planície noticiou que a deslocação ao local não pode ser feita por falta de médico, que deveria ser disponibilizado pelo Hospital, a quem, por protocolo com o INEM, compete disponibilizar os recursos humanos para a operacionalidade da VMER, que, com excepção da assistência prestada ao acidente de Domingo passado em Ourique, tem estado praticamente inoperacional.

ExpoBarrancos – Feira do Presunto e dos Enchidos

A 2ª edição desta Feira da Raia, organizada pela Câmara Municipal de Barrancos, realiza-se no novo Parque de Feiras e Exposições, no próximo fim-de-semana, sendo inaugurada às 17 horas do dia 11.

Do vasto programa destacam-se o colóquio “Ser Empresário em Barrancos: Infra-estruturas e Sistemas de Apoio às Empresas”, no dia 12, e a Mesa Redonda do Projecto EEA Grants “Do mato até ao prato. Cogumelos, espargos e outras ervas: uma oportunidade de negócio”, no dia 13, ambos seguidos de “Demonstração de Corte – Prova e Degustação de Presunto de Barrancos” e, ainda, a “ Mostra Gastronómica do Porco Preto” e o “V Circuito Urbano de Atletismo da Vila de Barrancos” e o “I Encontro com o Museu”, ambos no dia 12, para além de muita animação.

Para mais informação consultar: http://www.cm-barrancos.pt/

1º Festival do Sol

realiza-se no concelho de Moura, de 11 a 13, visando a promoção do seu “território moldado pelo Sol e privilegiado no aproveitamento de todo o seu potencial… que não se esgota na produção energética que, recentemente, tem projectado o nome de Moura aquém e além fronteiras, mas em toda uma cultura milenar que tem como objecto central e estruturante o Astro-Rei.”

“A agricultura, o ambiente, a gastronomia, o turismo e o lazer, a produção cultural e artística e as energias renováveis são temáticas imediatamente relacionáveis com o Sol, com o “nosso” Sol, e passíveis de constituírem factor determinante de promoção e desenvolvimento do Concelho.”

Comentários recentes

  • Anónimo

    Que outros agentes desportivos ... e já agora polí...

  • Munhoz Frade

    Exemplar.

  • Anónimo

    O problema, é que por mais considerações ideológic...

  • Anónimo

    “DesilusãoTenho estado, como é meu hábito, atento ...

  • Anónimo

    Ouvi ontem um debate interessante no Expresso das ...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds