Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Grupo de Cante Coral Alentejano de Alvito na Casa do Alentejo

Zé LG Zé LG, 18.03.08

No passado dia 16 de Fevereiro, o Grupo de Cante Coral Alentejano de Alvito, deslocou-se a Lisboa, para participar no programa Tardes Alentejanas no palco da Casa do Alentejo.

Segundo a Junta de Freguesia de Alvito, “a confraternização foi muito positiva, cantaram-se umas modas, contribuiu-se para a preservação da cultura e tradições populares e divulgou-se o Concelho”.

Central de produção de energia prevista para Alvito

Zé LG Zé LG, 18.03.08

A empresa Mariano Lopes e Filhos, instalada em Alvito (Beja) e propriedade da União de Cooperativas Agrícolas do Sul (UCASUL), pretende construir uma central de produção de energia, a partir de biomassa, para aproveitar o esperado aumento de bagaço de azeitona oriundo dos lagares do Alentejo, com a exploração dos novos olivais, muitos de espanhóis.

«Será mais uma forma de valorizar o bagaço», além da extracção de óleo e da produção de bagaço tratado que já são feitas na empresa, disse Aníbal Martins, responsável da UCASUL, acrescentando que a empresa está a «desenvolver diligências» junto do Ministério da Economia para «obter licença para a central», já que, até agora, «têm sido atribuídas licenças sobretudo a centrais de biomassa a partir de resíduos florestais»,.

Além da central de biomassa «alimentada» a bagaço, com uma potência instalada de três megawatts (MW), o projecto, orçado em 25 milhões de euros, prevê também a instalação de uma outra central de produção de energia, a partir de gás natural, com uma potência de 15 MW.

As duas centrais poderão começar a funcionar «entre dois a três anos após a obtenção da licença», previu Aníbal Martins, referindo que «já há três parceiros interessados no projecto», uma empresa portuguesa e dois grupos, um espanhol e outro belga.

Aluno de Castro Verde conquista 5ª medalha nas Olimpíadas de Matemática

Zé LG Zé LG, 18.03.08

Filipe Valeriano, aluno do 12.º da Escola Secundária de Castro Verde, conquistou a 5ª medalha nas Olimpíadas Portuguesas de Matemática, tornando-se assim o 3º concorrente a conquistar uma por cada ano possível de participação.

Em comunicado, a Sociedade Portuguesa de Matemática, refere que, em 25 anos, este feito ocorreu apenas 2 vezes. Filipe Valeriano, que conquistou este ano uma medalha de prata na categoria B das Olimpíadas em que participaram cerca de 30 mil alunos de 1100 escolas, já tinha sido premiado em 5 edições das Olimpíadas.