Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Professores manifestaram-se em Beja e Portalegre

Convocados por SMS, os professores promoveram concentrações contra a política educativa do governo, ontem à noite, em Beja e Portalegre.

Em Beja, o protesto em forma de “Cordão Humano”, com 300 professores, auxiliares e pais, ligou os símbolos do Poder Central e do Poder Local, o Governo Civil e a Câmara Municipal.

Entretanto, professores e educadores marcaram uma vigília para a próxima Terça-Feira, frente ao Governo Civil de Beja, onde vai estar presente Mário Nogueira, secretário-geral da FENPROF.

PJ na Câmara de Alcácer do Sal

A Polícia Judiciária (PJ) esteve na Câmara Municipal de Alcácer do Sal no âmbito da investigação que visa apurar as condições de licenciamento do campo de férias da Herdade das Parchanas, onde ocorreu um episódio, no Verão de 2006, que resultou na morte de uma criança, informou o presidente da Câmara, Pedro Paredes (PS), em resposta ao o vereador da CDU, Jerónimo Matias, na última sessão de Câmara.

Municípios alentejanos e AdP chegaram a acordo

As associações de municípios para a Gestão do Ambiente (AMALGA), do Alentejo Central (AMCAL) e do Litoral Alentejano (AMLA), reuniram, em Castro Verde, com a empresa Águas de Portugal (AdP), onde acordaram uma parceria que pode vir a envolver 20 autarquias num projecto de instalação de um sistema intermunicipal de abastecimento de água em alta e saneamento, tendo ficado decidida a criação da Associação de Municípios Alentejanos para a Gestão Integral da Água (AMAGIA), que irá, a partir de Maio, formar com as Águas de Portugal, uma empresa para instalar aquele sistema, ficando a AdP com 51% do capital.

Vereador João Muacho renuncia na Câmara de Campo Maior

João Muacho, vereador na Câmara Municipal de Campo Maior, eleito pelo PS, alegando o caminho de “despesismo” e "esbanjamento”, seguido pela Câmara, em tempo que deveria ser de contenção financeira, renunciou aos pelouros que lhe estavam atribuídos, mantendo-se como vereador em regime de não permanência.

Actualização:

O presidente da Câmara, João Burrica, manifestou estranheza em relação às acusações de "despesismo e esbanjamento”, feitas por João Muacho, considerando que não correspondem à realidade da autarquia campomaiorense, informando que as áreas que estavam consignadas aquele vereador ficarão sob a sua tutela.

 

Universidade de Évora protesta contra "asfixia financeira"

Cerca de 200 professores, incluindo o Reitor, e funcionários da Universidade de Évora concentraram-se, ontem, durante meia hora, em protesto contra a "asfixia financeira" da universidade.

Os participantes na concentração, convocada de forma informal, assinaram um abaixo-assinado contra a "política de estrangulamento" financeiro do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES), que vai agora circular alguns dias pela universidade, antes de ser enviado ao ministro Mariano Gago.

Francisco Orelha diz que Beja está a “morrer lentamente”

Francisco Orelha, presidente da Câmara Municipal de Cuba, em entrevista concedida ao programa “Directo ao Assunto” da Rádio Pax, depois de sublinhar que “não é bom” um autarca falar sobre os outros, afirmou que a Câmara de Beja deveria ser uma “Câmara modelo”, que funcionasse como exemplo para as outras, o que não acontece.

Afirmou ainda que a cidade de Beja parece estar “apática, sonolenta e distraída”, “está a descaracterizar-se” e as populações “só se irão aperceber quando um dia abrir uma loja made in china no Luís da Rocha”.

Como se pode ver, tudo ao contrário do que se passa em Cuba, onde criou uma “Câmara modelo” e vai criar “uma cidade dentro de 10 anos”, quiçá a nova capital do Baixo Alentejo…

"Vidas Coloridas”

é a primeira residência da CerciBeja, que está a funcionar desde Dezembro e vai ser inaugurada no dia 5 de Abril, durante as comemorações dos 30 anos da cooperativa.

Com capacidade para acolher 18 utentes portadores de deficiência, recebe jovens e adultos com idades compreendidas entre os 16 e os 45 anos, cujas famílias não dispõem de condições para acolher os utentes em suas casas.

Pág. 1/11

Comentários recentes

  • Anónimo

    Foram buscar o antigo imperador JR .....dizem que ...

  • Anónimo

    O Imperador está suficientemente saudável para c...

  • Anónimo

    As odalascas vêm com o calor...

  • Anónimo

    Alguém sabe em que dia desfila o imperador, as oda...

  • Munhoz Frade

    Um desabafo como este do Vitor Paixão é um momento...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds