Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Concurso para empreitada do 1º troço do adutor Pisão – Roxo

A EDIA lançou já o concurso público para a empreitada de construção do 1º troço do adutor Pisão – Roxo, entre a barragem do Pisão, em Beringel, e a tomada de água para o reservatório de Ferreira do Alentejo, numa extensão total de cerca de 10,8 km, valor base de 28 milhões de Euros e um prazo de execução de 16 meses.
 
Com esta obra, inicia-se a construção do canal que garantirá água de Alqueva na barragem do Roxo, para reforço do abastecimento público às populações de Beja e Aljustrel bem como aos perímetros de rega já existentes e aos novos regadios que estão a ser instalados na região.

Alta velocidade ligará Madrid à estação Elvas - Badajoz em 2010

O concurso para o contrato de consultoria e assistência à redacção do estudo de modelo de negócio, contratação e financiamento da nova estação internacional, que deverá ficar na margem espanhola do Rio Caia, orçado em 348 mil euros, foi promovido pelo Agrupamento Europeu de Interesse Económico da Alta Velocidade Portugal - Espanha, tendo sido publicado, nas Sexta-Feira, no Boletim Oficial do Estado, e a abertura das propostas terá lugar a 27 de Fevereiro.

In: Rádio Portalegre

Câmara de Ourique com sítio na Internet

A Câmara Municipal de Ourique tem, finalmente, sítio na Internet, em http://www.cm-ourique.pt/ , onde disponibiliza informações institucionais e turísticas sobre o município e documentos, nomeadamente o boletim “Passos do Concelho”.

Paralelamente instalou, junto ao espaço Internet, um ponto de acesso gratuito à tecnologia wi-fi, que permite navegar de forma gratuita a todos os que trabalhem com o seu computador em toda a área envolvente ao centro da Vila.

Telemóvel

A primeira chamada móvel foi efectuada a 3 de Abril de 1973 pelo Dr. Martin Cooper, investigador da Motorola. Em passeio pelas ruas de Nova Iorque, Cooper utilizou um protótipo de telemóvel que, dez anos depois, viria a dar origem ao primeiro modelo destinado ao grande público: o DynaTAC 8000X (na foto), com o preço de 4000 dólares e um peso de quase 1 kg.

A primeira rede comercial de testes foi inaugurada em 1978 em Chicago, e desde então o telemóvel não mais parou de evoluir em popularidade e tecnologia. Em 1992, foi enviada a primeira SMS, seguindo-se a comercialização de telemóveis com câmara fotográfica em 1997, o acesso à Internet móvel em 1999 e a expansão da rede 3G em 2001. E já se avizinha a rede 4G para muito em breve.

Retirado de Dicionário Digital

Feliz Natal e um próspero Ano Novo!

Estamos em plena época natalícia.

As ruas já estão iluminadas em muitas localidades, as lojas, principalmente nas grandes superfícies, estão cheias, a festa do consumo atinge o seu auge.

As casas também são decoradas à maneira. Umas com presépios, outras com pais Natal, outras com uns e com outros. As compras, principalmente as prendas, vão sendo preparadas e guardadas para a noite e o dia de Natal.

Os correios rebentam pelas costuras com tantos postais e os diversos meios de comunicação todos os anos batem recordes de utilização com mensagens alusivas às datas. Também aqui, a sinceridade das mensagens foi sendo substituída pelas que se repetem tal como foram recebidas.

O espírito “natalício” vai sendo agitado e fazendo esquecer, ou, pelo menos, pondo de lado preocupações que atingem a maioria dos portugueses.

O que é necessário é assinalar o Natal e a passagem de ano, gastando o que se tem e não tem, em decorações, prendas, vestuário e adornos diversos, comezainas, festas e tudo o mais que possa contribuir para a orgia consumista.

Todos estes preparativos são, em muitos casos, envoltos em profunda angústia, da falta de dinheiro, de tempo ou de ideias para assegurar tudo o que se imagina necessário para acontecimentos tão marcantes.

Nunca gostei desta época, nem do Natal nem da passagem do ano.

Em criança, ainda coloquei algumas vezes a bota na chaminé esperando que o Pai Natal nela colocasse alguma prenda mas não me lembro de alguma vez tal ter acontecido. Nessa altura também plantei algumas searinhas. A ceia e o almoço de Natal também eram melhorados, não faltando as filhós e os borrachos, que comia até fartar.

Ao longo da vida, esta época não me proporcionou vivências que me fizessem apreciá-la especialmente.

Em muitos anos, passei, quer o Natal quer a passagem de ano, sozinho ou com outros que, igualmente, não tinham muitas razões para comemorar. Até cheguei a trabalhar nesses dias e noites para ajudar a passar o tempo…

Não sou nem nunca fui crente, pelo que nunca senti o que o que julgo que os cristãos poderão sentir pelo Natal, embora me pareça que este é cada vez menos celebrado como é anunciado.

Também por isso associo as duas comemorações – o Natal e a passagem de ano – porque acabam por partilhar o mesmo espírito consumista.

Para além de episódios pessoais que não contribuem para que simpatize especialmente com esta época, sinto-me sempre compelido a reflectir mais intensamente na pobreza, nas injustiças e nas desigualdades sociais, nas guerras e outros flagelos que atingem a humanidade. Não apenas como problemas globais e, por isso, distantes, mas também em casos concretos, que conheço directamente.

O balanço prospectivo, mais ou menos profundo, que faço na passagem do ano não costuma ser muito positivo, se tivermos em linha de conta que, quase sempre, o próximo ano se perspectiva pior do que o que está a terminar. È isso, certamente, o que, mais uma vez, vai acontecer.

Naturalmente que nem em todos os anos esta quadra festiva foi assim tão desagradável. Existiram anos em que as coisas se passaram de forma bem agradável, na companhia de familiares e/ou amigos, em alegres convívios e que os balanços prospectivos perspectivaram novos anos, senão melhores, pelo menos, com a previsão de acontecimentos bem gratificantes a nível pessoal.

Esta é, para mim, a melhor ideia de Natal - o (re)encontro de familiares e/ou amigos, o convívio pacífico, uns petiscos e, por vezes, uns passeios em grupo, que prolonguem o convívio por mais algum tempo. De preferência, sem abusos consumistas e sem angústias.

Apesar de, nos últimos anos, ter ouvido muitos responsáveis das igrejas manifestarem preocupações com o facto do consumismo estar a subverter o espírito natalício, relegando para segundo plano a fé e o que os crentes deviam comemorar nesta data, não se nota qualquer inversão neste comportamento colectivo.

O deus consumo está, de facto, a sobrepor-se aos outros.

A forma como é, cada vez mais, celebrado o Natal e comemorada a passagem de ano são reveladoras da descrença num futuro melhor.

Mais do que assinalar o nascimento de algo em que se acredita e do alvor de um novo ano comemora-se o facto de se estar vivo e de ter terminado mais um ano, como quem diz: Aqui já cheguei, estes já ninguém me tira, o resto que se lixe.

Mesmo quando, como manda a tradição, se deseja um “Natal Feliz e um próspero Ano Novo” poucos são os que acreditam que tal desejo, principalmente no respeitante ao “próspero Ano Novo”, se concretize. Que o digam os funcionários públicos, entre tantos outros.

Apesar de tudo o que escrevi, desejo, sinceramente, a todos Natal Feliz e um próspero Ano Novo! 

Alvito, 3 de Dezembro de 2007

Publicado na Revista Mais Alentejo, nº 78.

Menção Honrosa para fotografia do JI de Vila Nova da Baronia

Uma das fotografias enviadas ao Concurso de Fotografia "Dia do Professor" - Aprendizagem Enriquecida pela Tecnologia”, pela Prof.ª Luísa Fadista, do Jardim de Infância de Vila Nova da Baronia, mostrando os seus alunos a trabalhar nos computadores da Escola a desenvolver as suas competências ao nível das TIC, foi galardoada com uma Menção Honrosa.

Avizaqcua Team Center no Maranhão

Uma nova unidade hoteleira de 4 estrelas, com 60 camas divididas por 30 quartos, num investimento de 4 milhões de euros, denominada "Herdade da Cortesia Hotel", está a ser edificada num terreno com 47 hectares, com acesso directo ao plano de água da albufeira do Maranhão, em Avis, e deverá abrir em Fevereiro de 2009.

O projecto, que prevê a criação de um centro de estágios de remo, inclui um ginásio, já concluído e equipado, para receber os cerca de 200 remadores internacionais que vão passar por Avis em estágios até ao início de Abril de 2008, “tornando-se, assim, num dos mais importantes centros de estágio da Europa para os praticantes de remo”, segundo Luís Ahrens Teixeira, um dos mentores do projecto Avizaqcua Team Center.

PO da Albufeira de Odivelas aprovado

A Resolução do Conselho de Ministros nº 184/2007, hoje publicada no Diário da República, aprovou o Plano de Ordenamento da Albufeira de Odivelas (POAO) e a alteração à delimitação da Reserva Ecológica Nacional (REN) na área abrangida por aquele plano e determinou que os planos de ordenamento do território que não se conformem com as disposições do POAO devem ser objecto de alterações por adaptação.

 

“O POAO incide sobre o plano de água e respectiva zona de protecção, numa largura de 500 m, contados a partir do nível de pleno armazenamento (cota 103 m) e medida na horizontal, encontrando-se a totalidade da área nos municípios de Alvito e de Ferreira do Alentejo.

O ordenamento do plano de água e da zona envolvente procura conciliar a forte procura desta área com a conservação dos valores ambientais e ecológicos, principalmente a preservação da qualidade da água, visando ainda o aproveitamento dos recursos através de uma abordagem integrada das potencialidades e das limitações do meio, com vista à definição de um modelo de desenvolvimento sustentável para o território.”

Comentários recentes

  • Anónimo

    Com tanta agro-industria de capital exclusivamente...

  • Anónimo

    Falar de obscurantismo quando se fala de maçonaria...

  • Coiso

    É o melho k o DA tem... A pattir da pag 2 é só m.....

  • João Espinho

    @Anónimo19.09.2019 21:40 - Está bem.

  • Anónimo

    Não preveja reforço da votação no PS porque isso s...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds