Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Cristina Taquelim apresenta “Malaquias”

Cristina Taquelim apresenta, amanhã, pelas 16 horas, no espaço Páginas à Margem, em Beja, o seu primeiro livro infantil “Malaquias”, com ilustrações de Jorge Pereira, publicado no Brasil, pela editora RHJ, numa colecção chamada Diálogo Brasil/Portugal, representada em Portugal por Letras & Legendas.

 

Cristina Taquelim, técnica superior da Biblioteca Municipal de Beja José Saramago, “é uma referência na promoção da leitura em Portugal, em mediação leitora e também com contadora de histórias”, como refere Maurício Corrêa Leite, da “Letras & Legendas”, que “consegue realizar um texto exacto sobre a função maior da leitura: o voo. Ao terminar o livro, o nosso desejo é reler para não chegar jamais ao final do percurso. Tudo nos leva a recomeçar”, conforme escreveu o escritor Bartolomeu Campos Queiroz, na apresentação da obra.

 

 

Foto roubada daqui.

Não pagamos!

Afinal não é no Sábado, conforme alvitre aqui deixado, mas no Domingo, segundo a Rádio Voz da Planície, que Mário Lino e Paulo Campos, ministro e secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, respectivamente, visitam as obras do futuro Aeroporto de Beja e anunciam, no Parque da Cidade, pelas 16 horas, o lançamento do IP8, entre Sines e Beja, em perfil, de auto-estrada, mas, com portagens.

Reunido ontem, o Conselho de Ministros aprovou o conjunto de empreendimentos prioritários a desenvolver pela EP-Estradas de Portugal, SA, em regime de parceria público-privada, onde se insere a Concessão do Baixo Alentejo do IP8.

Esperamos que a Comissão de Utentes do IP8 e o Movimento BAAL 21, que tanto se têm batido pelo IP8, em traçado de auto-estrada, até à fronteira de Vila Verde de Ficalho e sem portagens, preparem uma recepção condiga aos membros do governo.

V Feira do Vinho de Pias

A 5ª edição da Feira do Vinho decorre de hoje até Domingo, em Pias, celebrando o 'deus baco', acompanhado da gastronomia local, organizada pela Junta de Freguesia.

Dedicada às actividades vitivinícola e vinícola a Feira do Vinho de Pias inclui ainda expositores ligados a outras actividades económicas da Freguesia.

O programa completo, que pode ser consultado aqui, inclui música, provas de vinho e passeios BTT.

Hoje é dia de greve geral

na Administração Pública.

Vamos ver se o descontentamento geral, que se sente por todo o lado, se manifesta

ou

se a falta do salário de um dia, o receio de represálias, designadamente das avaliações,

e o apoio ao partido do governo se sobrepõem

e impede trabalhadores de lutarem pelos seus direitos.

Espero que, apesar das dificuldades, a greve seja um êxito e obrigue o governo a arrepiar caminho nalgumas das suas políticas e práticas.

Helena Roseta «muito preocupada» com acordo sobre executivos monocolores

Helena Roseta afirmou-se, ontem, muito preocupada com as notícias sobre o acordo entre o PS e o PSD sobre a lei eleitoral autárquica que consagra os executivos monocolores, porque «Neste momento, em que nos aproximamos de um período de grandes obras públicas e projectos imobiliários, trata-se de uma decisão gravíssima».

«Se se confirmar o acordo sobre os executivos monocolores, será um duro golpe contra a democracia participativa» porque «configura um movimento em sentido inverso à exigência crescente por parte dos cidadãos de uma democracia mais participativa».

«Todos falam em mais transparência e mais participação mas o que parece vir aí é precisamente o contrário», porque, «com os executivos monocolores, diminuirá substancialmente a capacidade de escrutínio das autarquias».

Para Helena Roseta, «o argumento avançado para justificar os executivos monocolores - de aumentar a eficácia das decisões autárquicas - não colhe porque não há na história das autarquias portuguesas casos de paralisia atribuídos à existência de vereadores da oposição».

Comentários recentes

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds