Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Governo afronta regiões de turismo

Zé LG, 31.10.07

A Comissão Regional da Região de Turismo de Évora (RTE) está contra o projecto de decreto-lei da Secretaria de Estado do Turismo e mandatou a Comissão Executiva para, em ligação com a Associação Nacional das Regiões de Turismo, defender a autonomia e o “código genético” para as regiões de turismo.  

"Estas entidades vão utilizar todos os meios que as leis da República colocam ao seu dispor, no sentido de garantir os princípios e direitos constitucionais, orientados para a descentralização, colocados em causa pelo diploma proposto pelo governo", porque "o Executivo de José Sócrates quer passar a esfera de intervenção local, que as regiões de turismo têm actualmente, para o poder central", garantiu João Andrade Santos, o presidente da RTE.

João Andrade Santos afirmou, ainda, que "esta proposta significa um regresso ao passado" e "transforma as regiões de turismo em entidades comandadas pelo Terreiro do Paço", realçando o facto "deste projecto retirar praticamente todas as competências às regiões de turismo" e dizendo que "o financiamento das mesmas passa a ficar dependente do Governo".

Jaime Silva visita explorações de azeite

Zé LG, 31.10.07

O ministro da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas, Jaime Silva, desloca-se ao distrito de Beja, esta tarde, para visitar a Herdade do Sobrado, em Ferreira do Alentejo, e a Sociedade Agrícola Paço do Conde, em Baleizão, que se dedicam à produção de azeite e são bons exemplos da aposta na fileira do azeite e da modernização do sector, no sentido de inverter a tendência actual de importação do azeite, que o governo diz defender e apoiar.

Governo é o pior inimigo das autarquias

Zé LG, 30.10.07

"O governo português não é nosso parceiro, é o pior inimigo das autarquias locais e, com o Orçamento de Estado miserável que está delineado, mais uma vez a questão do património fica à margem de todas as preocupações", afirmou o presidente da Câmara de Santarém e da APMCH, no XII Encontro Nacional de Municípios com Centro Histórico, que se está a realizar em Portalegre.

 

Moita Florers afirmou ainda que o governo "é desleixado, pois não olha, não restaura, não preserva nem cuida do seu património", salientando que "as autarquias vêm depois, a seguir, resolver sempre esses problemas".

 

O presidente do Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico, Elísio Summavielle, afirmou, na mesma ocasião, que "Em Portugal, cerca de 70% do investimento feito na recuperação do património é realizado pelas autarquias. O Estado tem que estar atento a esta realidade", advertiu.

Vítor Silva lamenta recusa de “processo unitário” para a RTPD

Zé LG, 30.10.07

Vítor Silva lamentou, na Rádio Pax, que questões políticas tenham impedido um “processo unitário” nas eleições para a Região de Turismo Planície Dourada (RTPD), garantindo que fez um “grande esforço” para constituição de uma lista que reunisse o consenso das principais forças políticas da região.

Mas tal não foi possível porque o PCP, depois de ter ponderado a hipótese de avançar com a candidatura de Fernando Caeiros, anunciou depois que não iria apoiar qualquer candidatura, segundo Vítor Silva, o único candidato à presidência da RTPD, que afirma que não havia necessidade de introduzir divisões onde elas não existiam.

Feira dos Santos em Alvito

Zé LG, 30.10.07

Vila Galé tem novo projecto para o Roxo

Zé LG, 29.10.07

O grupo Vila Galé pretende avançar com um novo projecto para a Herdade da Figueirinha, com 1.620 hectares, junto à Albufeira do Roxo, a 25 quilómetros de Beja, onde já tem a funcionar o empreendimento Clube de Campo Vila Galé, com 81 quartos, vinha e olival, a Casa Santa Vitória e criação de gado em pastagem.

 

O novo projecto inclui um campo de golfe, um aldeamento com 150 moradias isoladas e 200 em banda, três aldeias com características alentejanas, com 100 apartamentos cada uma, e um hotel com 20 suites e 20 apartamentos e cerca de dez tendas «super luxuosas», amovíveis, com «todas as condições de conforto», para «conferir alguma originalidade e exotismo» ao empreendimento no Baixo Alentejo.

 

As tendas deverão ser instaladas no próximo ano e o resto do projecto no início de 2009, embora «tudo depende de a água de Alqueva chegar ou não» à Albufeira do Roxo, segundo Rebelo de Almeida, o presidente do Grupo.

Mértola oferece incentivos para fixar jovens e empresas

Zé LG, 29.10.07

O Município de Mértola aprovou, por unanimidade, um conjunto de benefícios fiscais na aquisição de imóveis, com o objectivo de incentivar a fixação de jovens e de empresas no Concelho, isentando-os de imposto municipal sobre as transmissões onerosas de imóveis destinados exclusivamente a primeira habitação própria e permanente ou afectos duradouramente à actividade das empresas.

 

A Câmara Municipal vai, entretanto, recuperar um espaço do centro histórico da Vila para nele criar um ninho de empresas.

Semana Gastronómica da Caça começa hoje na Planície Dourada

Zé LG, 29.10.07

De hoje a quatro de Novembro, decorre no distrito de Beja, promovida pela Região de Turismo Planície Dourada, maia uma semana gastronómica dedicada à Caça.

 

Restaurantes participantes: Aljustrel: Pires; Tasca do Filipe; Almodôvar: No Monte; Alvito: O Buraco da Zorra; O Camões; O Casão; Beja: Clube de Campo Vila Galé; Adega 25 de Abril; D. Dinis; Espelho d'Água; Monte do Meio; Herdade dos Grous; Teotonius; Frango à Guia; A Pipa; Luiz da Rocha; Castro Verde: O Compadre; Taberna 25; D. Afonso; A Cavalariça; Ferreira do Alentejo: A Grelha; Mértola: O Brasileiro; Avenida; Moura: O Liberato; Odemira: O Bernardo; Ourique: Adega do Monte Velho; Castro da Cola; Serpa: Adega Molhó Bico; O Alentejano;  Vidigueira: Vila Velha; Adega Regional País das Uvas.

“Trabalho, Identidade e Memórias: Levávamos a foice logo p’ra mina”

Zé LG, 29.10.07

O livro da antropóloga Inês Fonseca -  “Trabalho, Identidade e Memórias sobre Aljustrel: Levávamos a foice logo p’ra mina” - é apresentado hoje na Feira do Livro e Multimédia, que se está a realizar no Parque de Feiras e Exposições de Aljustrel.

 

O livro resulta de um trabalho de campo, desenvolvido em Aljustrel durante quatro anos, realizado no quadro da tese de doutoramento em Antropologia de Inês Fonseca.

 

José Godinho, presidente do Município de Aljustrel, realçou que esta obra é “um contributo importante para a compreensão da realidade histórica” da vila mineira.

"Aromas campestres à Moda da Nossa Gente"

Zé LG, 28.10.07

A terceira e última semana do Ciclo das Ervas na Cozinha “As Ervas da Baronia” é dedicada aos Coentros, Hortelãs e Poejos - "Aromas Campestres à Moda da Nossa Gente" -, e decorre de 29 de Outubro a 4 de Novembro, a coincidir com a realização da centenária Feira dos Santos, organizada pelo Município de Alvito, com o apoio da Região de Turismo da Planície Dourada.

Os restaurantes participantes na semana são: "O Buraco da Zorra", com Lebre com Feijão Branco, Nabos e Hortelã e Migas Gatas com Poejos, de Alvito, e "O Casão", com Ensopado de Borrego aromatizado com Hortelã, Sopa de Cação com Coentros e Migas de Bacalhau com Poejos, "O Bica Nova", com Açorda Alentejana com Coentros e Poejos e Sopa da Panela com Hortelã, "O Camões", com Arroz de Feijão com Poejos e Açorda Alentejana com Coentros, e " A Avenida", com Açorda de Tomate com Poejos e Sopa da Panela com Borrego e Hortelã, em Vila Nova da Baronia.

Zangam-se as comadres…

Zé LG, 27.10.07

Não há mais decoro. Estilhaçaram o verniz todo.

Então não é que o impoluto e intocável banqueiro que, depois de outros importantes feitos, criou o maior banco privado português, se vê confrontado com situações pouco edificantes?

A um dos seus filhos um dos seus administradores, por acaso o actual presidente do Conselho de Administração, decidiu, sem passar cavaco aos colegas, perdoar uma dívida de uns milhões de euros ao banco.

A outro administrador, seu amigo, foi igualmente perdoada a dívida de uns milhões de euros de juros.

O impoluto e intocável banqueiro é acusado de usar e abusar dos bens do banco, como se o banco fosse só dele, e de ter beneficiado de “compensações” muito “generosas” quando abandonou a presidência do Conselho de Administração para a entregar ao seu eleito, que recentemente afastou.

A tudo isto como respondeu tão importante senhor? – Primeiro, disse que não tratava de assuntos de clientes; depois, puxou do livro de cheques e, como se tratava de uns cêntimos, passou um cheque no valor da dívida do filho ao banco e considerou o assunto arrumado.

Ah! E não se esqueceu de esclarecer que não se demitiu do lugar que deveria ser, mais ou menos, honorífico mas que parece ser totalmente de “manda chuva”…

Isto é, o senhor não quer é deixar de ser o “manda chuva” do banco que criou e administrou de forma tão honesta, séria e com tão elevada ética...

Porque será? Porque quererá ele continuar a pôr e a dispor do banco, correndo com todos os que lhe fazem frente, como parece que aconteceu com o seu escolhido sucessor, quando este começou a querer mandar mais do ele?

Se quiséssemos ser mauzinhos diríamos que talvez fosse para continuar a fazer uns favores aos filhos, aos amigos, para além de se servir do banco como se fosse só dele. Mas não nos atrevemos sequer a pensar em tal tratando-se de tão impoluta e intocável figura…

 Bem, mas o que importa mais é que tudo isto é um retrato do que é o nosso país e de como ele tem evoluído nestes últimos anos.

O que conta não é quem trabalha e pretende levar uma vida séria e honesta. O que interessa é “subir a vida a pulso”, nem que para isso tenha de pisar todos os que se atravessem no caminho. E não esquecer o verniz, a aparência. E para isso é importante, senão fundamental, pertencer a algum grupo, de preferência a uma prestigiada “sociedade secreta”, principalmente quando a subida é muito íngreme…

É isto que os governos têm fomentado, com as suas políticas protectoras do capital e de todos os que “sobem a vida a pulso” usando e abusando de todos os estratagemas.

Os bancos são um bom exemplo disso mesmo. Uns quantos privilegiados dessas políticas e da insensatez de pequenos accionistas “sobem a vida de elevador” enquanto os outros, a imensa maioria, é atirada borda fora de uma vida digna.

Os primeiros são senhores a quem são permitidas todas as oportunidades e a quem tudo é perdoado. Os outros não têm qualquer direito a qualquer oportunidade e à minha falha são fortemente castigados.

Uns têm deslizes e fazem desfalques, os outros praticam crimes e roubam. Mas a culpa das coisas assim continuarem também é destes, que para tal contribuem com o seu voto e não só…

Uma nota final: Alguns termos que usei relacionados com culpa e perdão não foram usados por acaso mas porque me parecem os mais apropriados ao caso abordado…

 

 

Lido na rádio Terra Mãe, em 25.10.2006

“Mombeja – Aldeia Branca”

Zé LG, 27.10.07

O livro de fotografias “Mombeja – Aldeia Branca” é apresentado pelo seu autor, Cláudio Garrudo, hoje, na Casa do Alentejo em Lisboa,.

O autor, que conheceu recentemente esta localidade do concelho de Beja, reconheceu na mesma motivos de interesse para as suas fotografias e registou o seu olhar nas ruas típicas, nos recantos das casas, na brancura das paredes. A preto e branco, Cláudio Garrudo descobre Mombeja, dividindo o seu livro em quatro partes: a aldeia propriamente dita, as gentes da terra, os locais de culto e o que se pode descobrir em redor da povoação.

Artesanato alentejano

Zé LG, 27.10.07

É assim!,

o artesanato alentejano.

Feito de coisas simples,

mas gracioso,

evocando o passado

(a carroça puxada pelo muar)

ou

com utilidade prática

(a bilha de água)

e

feito de materiais da região,

como se vê na fotografia.

Câmara de Beja alarga rede de ciclovias

Zé LG, 27.10.07

A Câmara Municipal de Beja está a construir duas novas ciclovias na Cidade: Uma, na Rua de Lisboa, ligando esta à Variante, e outra entre a Rua 1º de Maio e a Rua Ezequiel Soveral Rodrigues, ligando à Rua António Sardinha, já existente, com um valor orçado em 200 000 euros.

A obra está incluída na 2ª fase do Parque Urbano, que contemplará ainda a construção de infra-estruturas anexas ao relvado sintético e a substituição do equipamento do circuito de manutenção.

Feira Nova de Outubro, em Aljustrel

Zé LG, 26.10.07

A Feira Nova de Outubro realiza-se entre os dias 27 e 28, no Parque de Exposições e Feiras de Aljustrel, onde decorre igualmente a VI Feira do Livro e Multimédia, entre os dias 26 e 31.

A VI Feira do Livro e Multimédia, organizada pela a Biblioteca Municipal de Aljustrel, reúne cerca de meia centena de editoras e milhares de títulos e tem como principal objectivo aproximar o livro do leitor/visitante. Marcam também presença nesta mostra editoras discográficas com as últimas novidades em CD, vídeos e DVD`S a preços atractivos.

XII Encontro Nacional de Municípios com Centros Históricos

Zé LG, 26.10.07

O XII Encontro Nacional de Municípios com Centros Históricos realiza-se hoje e amanhã, no Centro de Congressos de Portalegre, reunindo autarcas e técnicos especializados na valorização, preservação e revitalização dos centros históricos portugueses, com o objectivo de debater diversos temas no âmbito das políticas urbanas de reabilitação.

Tribunal Central confirma razão da RTE

Zé LG, 26.10.07

«O Acórdão põe assim fim à posição defendida pelo Presidente da Câmara Municipal de Évora a propósito das eleições de 2006 na Região de Turismo de Évora, que se centrou, em grande parte, na sua auto-nomeação unilateral como representante da Autarquia no colégio eleitoral da RTE, à revelia da Câmara Municipal. Recordamos que o Tribunal Administrativo de Beja anulou o acto do Presidente da Câmara, intimou-o a repor a legalidade e a convocar o Executivo Municipal para eleger o representante da CME, tendo esta designado a Vereadora Jesuína Pedreira. O Dr. José Ernesto Oliveira, inconformado, recorreu para o Tribunal Central Administrativo Sul, em Lisboa, que confirmou sem dúvidas a Sentença do Tribunal de Beja», pode ler-se no comunicado da Região de Turismo de Évora.

Uma vez que a Região de Turismo Planície Dourada vai ter eleições no próximo mês importa que as entidades que constituem o colégio eleitoral tenham presente esta situação e nomeiem, de acordo com a legislação aplicável, os seus representantes no acto eleitoral.

“Cultura e Tradição” gravado ao vivo em Alvito

Zé LG, 26.10.07

O programa “Cultura e Tradição” da Rádio Terra Mãe

vai ser gravado ao vivo, hoje, a partir das 9h30,

do Centro Cultural de Alvito,

inteiramente consagrado ao concelho de Alvito.

O programa é da responsabilidade

de Midus Chambel e Lurdes Nobre,

conta com a colaboração da autarquia local

e com a participação de diversos entrevistados,

para além do público em geral,

e será emitido no Domingo, no espaço 10h-13h,

em 97.5FM e no site www.radioterramae.com.

Pág. 1/6