Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Romaria de barcos no Rio Sado

A Primeira Romaria e Procissão do Rio Sado vai reunir mais de 70 barcos engalanados, com o galeão do sal “Amendoeira” na frente, e percorrer o Rio Sado, em honra dos pescadores, na noite da próxima Sexta-Feira.

O percurso começa pelas 21h30 na Igreja de Santa Maria, junto ao Castelo, descendo até ao largo da Ribeira Velha, e seguindo depois no Rio Sado, por volta das 23h30, entre as duas pontes frente à cidade de Alcácer do Sal.

Pedro Coelho apresenta “Rosa Brava"em Montemor-o-Novo

O jornalista Pedro Coelho apresenta o seu mais recente livro "Rosa Brava, pastora de sonhos e outras histórias", na próxima Sexta-Feira, pelas 21h30, na livraria Fonte das Letras, em Montemor-o-Novo, sua terra natal.

A apresentação do livro será feita por Cândida Pinto, colega e amiga de Pedro Coelho, há 15 anos, que é a autora do prefácio de “Rosa Brava”, João Luís Nabo e Rui Horta.Pedro Coelho é jornalista da SIC, desde 1992, onde se dedica a reportagens que já lhe valeram o Grande Prémio AMI e a medalha de Ouro de Direitos Humanos, entre outros. Antes passou pelo Correio da Manhã Rádio e Rádio Comercial, foi o primeiro director do jornal “Folha de Montemor”, tendo começado a carreira na Rádio Almansor, de Montemor-o-Novo, há 20 anos.

Ver vais aqui.

Lucros da EDAB aumentaram em 2006

A EDAB está entre as Sociedades Anónimas, tuteladas pelo Ministério das Obras Publicas, onde os lucros aumentaram em 2006, anunciou o secretário de Estado das Obras Públicas, segundo a Agência Lusa.

 

Longe vão os tempos em que só haviam más notícias sobre a EDAB…

Parabéns ao seu Conselho de Administração!

"Contra o medo, liberdade"

 Nasci e cresci num Portugal onde vigorava o medo. Contra eles lutei a vida inteira. Não posso ficar calado perante alguns casos ultimamente vindos a público. Casos pontuais, dir-se-á. 

 Mas que têm em comum a delação e a confusão entre lealdade e subserviência. Caso pontuais que, entretanto, começam a repetir-se. Não por acaso ou coincidência. Mas porque há um clima propício a comportamentos com raízes profundas na nossa história, desde os esbirros do Santo Ofício até aos bufos da PIDE. Casos pontuais em si mesmos inquietantes. E em que é tão condenável a denúncia como a conivência perante ela. 

Não vivemos em ditadura, nem sequer é legítimo falar de deriva autoritária. As instituições democráticas funcionam. Então porquê a sensação de que nem sempre convém dizer o que se pensa? Porquê o medo? De quem e de quê? Talvez os fantasmas estejam na própria sociedade e sejam fruto da inexistência de uma cultura de liberdade individual.

Quem se cala perante a delação e o abuso está a inculcar o medo. Está a mutilar a sua liberdade e a ameaçar a liberdade dos outros. Ora isso é o que nunca pode acontecer em democracia.  

 

… eu disse que havia medo. Medo de falar e de tomar livremente posição. Um medo resultante da dependência e de uma forma de vida partidária reduzida a seguir os vencedores (nacionais ou locais) para assim conquistar ou não perder posições (ou empregos). Medo de pensar pela própria cabeça, medo de discordar, medo de não ser completamente alinhado.  

Não se pode esquecer também a responsabilidade de um poder mediático que orienta a agenda política para o culto dos líderes, o estereótipo e o espectáculo, em detrimento do debate de ideias, da promoção do espírito crítico e da pedagogia democrática. Tenho por vezes a impressão de que certos políticos e certos jornalistas vivem num país virtual, sem povo, sem história nem memória. 

 

Porque é em situações destas que aparecem os que tendem a ser mais papistas que o Papa. E sobretudo os que se calam, os que de repente desatam a espiar-se uns aos outros e os que por temor, veneração e respeitinho fomentam o seguidismo e o medo. 

 

Há mais vida para além das lógicas de aparelho. Se os principais partidos não vão ao encontro da vida, pode muito bem acontecer que a recomposição do sistema se faça pelo voto dos cidadãos. Tanto no sentido positivo como negativo, se tal ocorrer em torno de uma qualquer deriva populista. Há sempre esse risco. Os principais inimigos dos partidos políticos são aqueles que, dentro deles, promovem o seu fechamento e impedem a mudança e a abertura.

 

Afirmações de Manuel Alegre, em artigo publicado no Público, que pode ler aqui.

 

 

Barragem do Roxo vai receber obras

A Barragem do Roxo vai ser esvaziada no Verão de 2008 para receber obras de requalificação no talude esquerdo, no valor de 250 mil euros, para poder receber a água vinda de Alqueva, o que está previsto para 2009.

Feira de Alcáçovas

A Feira de Alcáçovas, com espaço dedicado aos expositores e para o comércio tradicional, realiza-se entre os dias 27 e 29 de Julho, organizada pela Câmara Municipal de Viana do Alentejo.

O programa de animação é preenchido com concertos com EZ Special e Toy, os grupos da Terra e, ainda, espectáculos taurinos e eventos desportivos.

Comentários recentes

  • Anónimo

    O Lagar é uma pena (o que não se fazia com 3,5 mil...

  • Anónimo

    ????????????????????

  • Anónimo

    Ninguém comenta a capa verde?

  • Anónimo

    Obrigado caro amigo. Um grande abraço. Ricardo (Se...

  • Ana Matos Pires

    Sim, vai seguir mail e o jornal fará o que entende...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds