Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Cidadania e participação

Ontem, realizou-se, no Centro Cultural de Alvito, a programada “Reflexão Debate sobre o Exercício da Cidadania Hoje”, que contou com a presença de umas setenta pessoas, a maioria de fora do Concelho.

 

Foi um encontro interessante e, nalguns momentos, emocionante como quando foi dito o poema “Liberdade” ou cantadas cantigas do Zeca Afonso e do Adriano Correia de Oliveira,

 

As principais conclusões deste debate, que contou com intervenções de muitos dos participantes, terão sido:

- A cidadania é um processo de construção contínua, sobre o qual existem, naturalmente, opiniões diversas;

- A cidadania constrói-se a partir de pequenos gestos, como o de reparar um buraco na calçada da nossa rua;

- As pessoas só acreditam na gestão participada se, de facto, a sua opinião contar para alguma coisa. Se for só para dar opinião, sem consequências, deixarão de participar.

 

Parece-me ainda importante referir um aspecto que me parece muito curioso. Em Alvito, como em poucos outros concelhos, realizam-se acontecimentos importantes e interessantes, como este debate, que trazem ao Concelho muita gente, mas com alheamento dos naturais do Concelho.

 

Parece que o exemplo da Feira dos Santos influencia todos os outros. Ou não é verdade que nela participam largos milhares de pessoas, sendo as de Alvito uma pequena minoria e havendo algumas destas que acham que a Feira só serve para incomodar?

PCP homenageou a Dinis Miranda

A DOREV do PCP realizou, no Sábado, por ocasião do 77.º aniversário do nascimento de Dinis  Miranda, em Montoito, um comício de evocação "da figura deste destacado dirigente que faleceu em 1990". Na casa onde viveu Dinis Miranda foi apresentada uma exposição evocando a vida e o trabalho do dirigente comunista.

Através de um comunicado, aquela estrutura do PCP sublinhou que "Num momento em que se assiste ao branqueamento do fascismo, em que se desvaloriza a luta antifascista, é de grande importância esta iniciativa onde se evoca, um destacado lutador pela liberdade e um dirigente do PCP no Alentejo".


Dinis Fernandes Miranda, operário agrícola, nasceu em Montoito no concelho de Redondo, "muito jovem aderiu ao PCP do qual foi destacado dirigente, tendo ocupado vários cargos de direcção regionais e nacionais. Foi deputado e presidente da Assembleia Municipal de Redondo até 1990".

Comentários recentes

  • Anónimo

    Foram buscar o antigo imperador JR .....dizem que ...

  • Anónimo

    O Imperador está suficientemente saudável para c...

  • Anónimo

    As odalascas vêm com o calor...

  • Anónimo

    Alguém sabe em que dia desfila o imperador, as oda...

  • Munhoz Frade

    Um desabafo como este do Vitor Paixão é um momento...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds