Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitres todos os dias

Lopes Guerreiro é um dos mais activos “bloguistas” da região. Muitas vezes, é a partir do seu “alvitrando.blogspot.com” que conhecemos as suas posições sobre as diversas matérias da actualidade regional e nacional. Na raiz do “Alvitrando” está a intenção de criar um espaço de debate e de informação. É através dos seus “alvitres” que Lopes Guerreiro, depois de ter “calçado as pantufas”, encontrou “uma forma nova de expressar opiniões”. “Muitas vezes quem escreve nos blogues não tem a noção de que não está a escrever [apenas] para o seu espaçozinho”, afirma, defendendo que “dificilmente haverá um espaço tão democrático” como o “Alvitrando”. Para quem passa pelo blogue não é raro detectar comentários duros em relação a Lopes Guerreiro, mas o antigo autarca não se incomoda. E garante que é fácil conviver com esse tipo de posições, porque ele próprio é crítico: “Não posso querer que os outros ouçam bem as minhas posições críticas e eu enxofrar-me quando me fazem alguma crítica”.

 

In: http://www.correioalentejo.com/  (Entrevista ao programa “Contra Factos”, que o director do semanário intitulou "Calcei as pantufas" e apresentou: Retirado das lides partidárias, Lopes Guerreiro mantém um tom crítico relativamente à democracia interna no PCP, mas reconhece que, com Jerónimo de Sousa, o partido “mudou o estilo” e o discurso “tornou-se mais envolvente”.)

Nota: o endereço correcto do Alvitrando é: http://alvitrando.sapo.pt

"Ouvir o Alentejo” com a Delta Cafés

 O projecto-piloto "Ouvir o Alentejo”, apoiado pela Delta Cafés, vai equipar as maternidades de Portalegre, Évora e Beja com um programa de rastreio auditivo neo-natal.

Os aparelhos de rastreio vão ser entregues, amanhã, aos administradores das três maternidades, no Centro Internacional de Pós-Graduação Comendador Rui Nabeiro, onde vai decorrer uma acção de formação destinada aos médicos e enfermeiros das três maternidades, para que possam aprender a efectuar o rastreio e a utilizarem correctamente os aparelhos.

O rastreio auditivo neo-natal visa detectar as capacidades auditivas dos recém-nascidos, nas suas primeiras horas de vida. Estudos recentes comprovam que é essencial que a deficiência auditiva seja descoberta o mais precocemente possível e se inicie a reabilitação adequada antes dos seis meses de idade, permitindo um desenvolvimento mais harmonioso da criança.

José Romão eleito o melhor treinador de Marrocos

José Romão, que foi campeão marroquino no comando do WAC de Casablanca, foi eleito o melhor treinador de Marrocos, no ano de 2006, distinção de enorme prestígio naquele país, levada a cabo pelo jornal de maior expansão. Foi também eleito pelo público, que o escolheu treinador de 2006, através da votação num site exclusivamente criado para o efeito.

O WAC de Casablanca mereceu idêntica distinção, sendo eleita a melhor equipa de Marrocos, na sequência de uma época em que dominou o panorama futebolístico. No próximo mês, clube inicia a sua participação na Liga dos Campeões Africanos, prova em que o técnico português quer brilhar.

BEJA pelo SIM

Os subscritores, identificados com a opção pelo SIM à despenalização da IVG no referendo do próximo dia 11 de Fevereiro, constituem-se em plataforma regional de convergência cidadã, sob a designação BEJA pelo SIM.

Apelamos à máxima participação cívica na campanha de esclarecimento e na votação, para que este referendo expresse inequivocamente a vontade do povo português. Confiamos que as e os alentejanos e os cidadãos de Beja, em particular, expressarão nas urnas uma opção maioritária pelo SIM, de forma ainda mais clara do que em 1998.

Neste referendo, o SIM significa a afirmação da tolerância e da liberdade de escolha, a redução drástica do flagelo do aborto clandestino, o fim dos julgamentos e das condenações de mulheres. É da mais elementar dignidade humana que aquelas que, como última opção, se vêem obrigadas a recorrer à IVG o possam fazer em condições de higiene e segurança.

O SIM contribuirá para que Portugal resolva um gravíssimo problema de saúde pública e se aproxime, também nesta área, de padrões europeus e próprios do século XXI. Por isso estamos com BEJA pelo SIM.

http://bejapelosim.blogspot.com/

Comentários recentes

  • Anónimo

    Concordo a 1000% com M. Frade.Pode-se, rádios, jor...

  • Quim

    Foi a conclusão que EU tirei. Mas não fui o unico....

  • Anónimo

    voto em branco

  • Anónimo

    voto em branco

  • Anónimo

    Por falar em Grândola... foi esta semana notícia u...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds