Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    António Martins 07.01.2012

    A Franco-Maçonaria nasceu em 1717, com a Grande Loja de Londres. Trata-se de uma sociedade secreta,com muitas cerimónias rituais e muitos simbolismos. Em princípio, colocou-se acima dos partidos políticos, o que pressupõe não ter ligações com os mesmos, porém mais tarde aceitou essa ligação. Com a Igreja Católica, teve desde a sua fundação, uma relação tensa, porque admitia membros de qualquer crença, e mesmo ateus. Para cá veio de França, sendo conhecida como O Grande Oriente Lusitano. D. Pedro IV 1º Imperador do Brasil, era maçon e Grão-Mestre de uma Loja Brasileira, pelo que quando ganhou a guerra civil contra seu irmão D. Miguel, que perseguiu a Maçonaria, deu liberdade a esta. Já antes o Marquês de Pombal - que era maçon, expulsou os Jesuitas, porque estes tinham por inimiga a Maçonaria. A Maçonaria caracteriza-se por se opor a ditaduras, pelo que foi perseguida pelo ditador Salazar também e, quando Sidónio Pais - que era maçon-, se desligou desta porque foi investido como Presidente da República, acabou por ser assassinado, tendo sido responsabilizada a Maçonaria, por este acto. A Maçonaria também foi vítima da Inquisição. Quando Afonso Costa criou o Partido Republicano Português - ele era maçon - a Maçonaria esteva ligada a este partido. Mais tarde Afonso Costa criou a lei da separação da Igreja do Estado. A Maçonaria em Portugal, criou diversos estabelecimentos de ensino, em concorrência com os Jesuitas, que viam na Maçonaria um inimigo figadal. Como Organização secreta, cai nas desconfianças do cidadão comum, porque tudo o que se desconhece, não inspira confiança no entanto, esta sociedade secreta exige aos seus membros honestidade de carácter e transparência. Quanto à influência sobre os políticos que são seus membros, na actualidade, é assunto àcerca do qual, por enquanto não disponho de qualquer informação. Tenho comigo um estudo de Sociologia àcerca da Maçonaria, que lhe mostro se não se sentir ainda informado por este meu resumo.
  • Comentar:

    CorretorMais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.