Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Modernidade assim, não obrigado!

Muitos políticos, e Sócrates é dos mais insistentes, usam e abusam da palavra modernidade. E é nome dela que tomam as medidads mais polémicas e graves para a maioria dos portugueses. Dizem que é para Portugal ser mais moderno...

Mas, se a modernidade do país implica acabar com, ou reduzir, os direitos conquistados, principalmente depois do 25 de Abril, eu digo: Não obrigado!

Se ser moderno implica que o aparelho produtivo seja destruído. os ordenados não acompanhem o custo de vida, as reformas sejam desçam , as taxas moderadoras subam, as proprinas subam e cada vez a distância entre ricos e pobres seja maior, então repito: Modernidade assim, não obrigado!

A modernidade deve ser outra coisa: Mais progresso e mais justiça social! Esse deve ser o caminho do futuro e esse devia ser sentido das reformas.

Donas Elviras em Alvito

Dezenas de automóveis antigos cercaram hoje o castelo de Alvito e encheram o Largo das Alcaçarias (na foto).

É um acontecimento que se repete há alguns anos, sempre com bastante interesse.

As donas Elviras ficam bem na vila histórica de Alvito.

Andando de Raboleta

É um blog (http://andandoderaboleta.blogs.sapo.pt) de um vilanovense que vive na Área Metropolitana de Lisboa, segundo se depreende das palavras do seu autor.

Apresenta-se assim:

“Andando de raboleta - rebolar. É isso que venho aqui fazer. Pode-se falar de tudo com uma única condição: o respeito. Então vamos lá andar de raboleta”

 

O seu início, em 20 de Maio deste ano, foi este:

“Consegui editar o blog. Vou descrever em poucas palavras os temas que irão aqui ser colocados e à volta dos quais podemos rabolar livremente com uma única condição - o respeito: o Alentejo, Vila Nova da Baronia (onde nasci), causas sociais, eventos, desporto e evidentemente Portugal e seus encantos”.

Andando de Raboleta é um espaço interessante que vale a pena visitar. Felicito o seu autor e desejo que continue “andando de raboleta”, como até aqui por muito tempo.

Vinhos do Alentejo batem recordes

Cerca de 17 milhões e meio de quilos de uva deram entrada nas instalações da Adega Cooperativa de Redondo, um novo recorde de produção daquele que é um dos maiores produtores nacionais, superando o anterior máximo de 2003.

 

 

A CARMIM atingiu, em Setembro, o recorde de vendas de 2,5 milhões de garrafas, correspondendo a 4,3 milhões de euros. Em termos acumulados, de Janeiro a Setembro de 2006, atingiu uma facturação de 21,2 milhões de euros, mais 50% do que no ano anterior.

 

A Universidade de Évora colocou no mercado os primeiros vinhos produzidos e engarrafados pela adega experimental da Herdade da Mitra, com o apoio técnico do Laboratório de Enologia. As uvas provêm da vinha nova da UÉ, implantada numa área de 3,5 hectares, em 2001, junto da ribeira de Valverde.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Se há tanta clarividência acerca da geringonça com...

  • Anónimo

    Sem dúvida, sobretudo os grandes interesses capita...

  • Anónimo

    Tal e qual ... até que enfim que alguém vai ao cer...

  • Anónimo

    Esta técnica de mal-dizer é cronicamente utilizada...

  • Anónimo

    Se são carneirinhos ou não como V.a Ex.a defende, ...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds