Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Urbano Tavares Rodrigues apresenta “O Perfumista”

Urbano Tavares Rodrigues apresenta hoje, pelas 21.30 horas, no auditório da Biblioteca Municipal de Beja, o mais recente romance de Joaquim Figueira Mestre.

“O Perfumista” tem como pano de fundo a 1.ª Guerra Mundial, a Revolução Russa, as aparições de Fátima e a Pneumónica, tem como cenário próximo o Alentejo, numa determinada região entre Mértola e Alcoutim, e conta a história de um homem que se apaixona por uma mulher. "A paixão deste homem não é pelos olhos, nem pelos cabelos dessa mulher, mas pelo seu odor" tal como contou à Voz da Planície o autor, que acrescentou ainda que "o livro leva o leitor a fazer uma viagem ao Alentejo do início do século XX e aborda também esta região do país na perspectiva do maravilhoso, do fantástico e do imaginário popular".

Museu do Seminário Diocesano de Beja inaugurado hoje

O Museu do Seminário Diocesano de Beja é hoje inaugurado pelo Ministro Augusto Santos Silva. Um projecto que só foi possível realizar depois de 50 anos de muitos avanços e recuos como afirmou, à Voz da Planície, José António Falcão, responsável pelo Departamento do Património Histórico e Artístico da Diocese de Beja.

Esta é a sexta unidade da Rede Museológica da Diocese de Beja, um projecto iniciado em 2002. O Museu, situado na “Sala Funda” do Seminário, dá a conhecer através da Arqueologia e da Arte Sacra o fenómeno religioso no Baixo Alentejo desde o Neolítico até aos dias de hoje.

Morreu Faria e Mello

O Comandante Faria e Mello, com 64 anos, faleceu, realizando-se o funeral hoje no Cemitério de Viana do Alentejo, de onde era natural.

 

Foi piloto da Força Aérea Portuguesa e das Linhas Aéreas de Moçambique. Embora paraplégico devido a uma intervenção cirúrgica na África do Sul, nunca desistiu de voar e sempre o fez. Entre 15 de Julho e 23 de Setembro de 1975 fez a viagem de volta ao mundo em monomotor, com partida e chega a Évora.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Concordo em absoluto que o caminho não é por aí.

  • Anónimo

    O eterno problema das mentes pequeninas e poucochi...

  • Anónimo

    Queria dizer pelotão,mas saiu asneira,que não vi.

  • Anónimo

    Tem tudo para ganhar.

  • Anónimo

    A Margalha não entra na lista para favor número co...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds