Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Primeiro grupo

Zé LG, 05.08.06

de ciclistas a chegar à meta em Beja, esta tarde.

Aqui, nesta fotografia, a passarem em frente do Parque de Feiras e Exosições de Beja, em cujo parque de estacionamento foi montado um parque de deiversões.

A meta foi instalada 400 metros à frente.

“Vida e Obra de Fialho de Almeida” em Vila de Frades

Zé LG, 05.08.06

Uma exposição dedicada à “Vida e Obra de Fialho de Almeida” está patente ao público no Núcleo Museológico da Casa do Arco, em Vila de Frades. A exposição insere-se nos preparativos das comemorações dos 150 anos do nascimento do ilustre escritor José Valentim Fialho de Almeida, que se comemora no próximo ano.

Casas mais caras no Alentejo

Zé LG, 05.08.06

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística, o valor médio de avaliação bancária, realizada no âmbito da concessão de crédito à habitação no Continente, situou-se em 1.224 euros/m2, no 2º trimestre de 2006. No Alentejo, esse valor atingiu os 1.236 euros, aproximando-se dos praticados em Lisboa e no Algarve.

Patos bravos

Zé LG, 05.08.06

Cerca de 1/3 das empresas de construção civil a operar no país é ilegal, segundo Henrique Graça, presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção do Sul, que estima a existência de cerca de 2 mil construtores sem alvará, pelo que existe cada vez mais concorrência desleal no sector.

Extinção "anunciada" de autarquias

Zé LG, 04.08.06
Logo após a tomada de posse,  o governo falou na de extinção de pequenas freguesias e municípíos.
Perante a oposição generalizada, então manifestada, o governo arrepiou caminho, assegurando que apenas seriam extintas pequenas freguesias, que seriam fundidas com outras, e sempre de acordo com elas.
Entretanto, a proposta de revisão da Lei das Finanças Locais prevê a redução, até 40% em 8 anos, das verbas transferidas do Orçamento de Estado para alguns municípios.
Ora, isto a concetizar-se traduzir-se-á na progressiva inviabilização económica de alguns municípios (os mais pequenos do Interior) até à sua extinção por asfixia.
Esta é a forma de actuar típica deste governo: sempre contra os pequenos, os mais carenciados, atacando-os à má fila, se não conseguir atacá-los de frente.
Alvito e os outros pequenos municípios, que dependem em larga medida do Orçamento de Estado, têm razões para estar preocupados quanto ao futuro e deveriam organizar, desde já , a resistência a esta ameaça.

Volta a Portugal chega amanhã a Beja

Zé LG, 04.08.06

O pelotão de 18 equipas parte, amanhã, de Portimão, pelas 12.00 horas, para fazer o percurso da 1ª etapa até Beja, numa extensão de 186,5, com a 1ª meta volante em Loulé, a meta do prémio da montanha, numa contagem de 3ª categoria, em Barranco do Velho, a 2ª meta volante em Almodôvar, bonificação em Castro Verde e a chegada a Beja, instalada na Av. Salgueiro Maia.

“Os Verdes” visitaram Beja

Zé LG, 04.08.06

Uma delegação do Partido Ecologista “Os Verdes” esteve em Beja, tendo visitado o Parque Ambiental, onde criticou o tratamento de Resíduos Hospitalares Perigosos (RHP) e a recepção de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU).

Heloísa Apolónia, dirigente nacional de “Os Verdes”, afirmou que a incineradora do Hospital Júlio de Matos, “incinera resíduos perigosos (Grupo 4), mas também queima outros (Grupo 3) que deveriam ser sujeitos a autoclavagem e ficar inertes”, processo a realizar no Parque da AMALGA.

A gestão do aterro de Resíduos Industriais Banais (RIB), feito pela LENA Ambiente, mereceu forte reprovação de “Os Verdes”, porque tendo sido previsto para durar 10 anos, está ocupado em 1/ 4 da sua capacidade passados apenas2. “Tudo porque no aterro de RIB estão a ser depositados resíduos sólidos vindos de Cascais, Sintra e Oeiras, cujo aterro está esgotado”.

Quanto ao Projecto de Abastecimento de Água em Alta e Saneamento, apresentado pelos municípios alentejanos em 2000, num investimento de 30 milhões de euros, e que continua à espera de aprovação, Heloísa Apolónia recordou que o III GCA está no fim e a postura do Governo “é penalizar politicamente a opção daqueles que desrespeitaram a sua decisão da associação público/ privado”, acusou.

PCP contesta a Lei das Finanças Locais

Zé LG, 03.08.06

O Organismo Regional de Autarquias do PCP contesta a Lei de Finanças Locais em discussão, porque não serve ao poder local, acentua as assimetrias entre as autarquias e permite que alguns municípios venham a receber menos do que actualmente.

Um ponto de vista sobre Israel

Zé LG, 03.08.06

Escrevo-te esta carta com o coração apertado. Deixo a análise fria para a razão cínica que domina o comentário político ocidental. És um dos intelectuais judeus israelitas — como te costumas classificar, para não esquecer que um quinto dos cidadãos de Israel é árabe — mais progressistas que conheço. Aceitei com gosto o convite que me fizeste para participar no Congresso que estás a organizar na Universidade de Telavive. Sensibilizou-me sobretudo o entusiasmo com que acolheste a minha sugestão de realizarmos algumas sessões do Congresso em Ramallah.


Escrevo-te hoje para te dizer que, em consciência, não poderei participar no congresso. Defendo, como sabes, que Israel tem direito a existir como país livre e democrático, o mesmo que defendo para o povo palestiniano.


Esqueço, com alguma má consciência, que a Resolução 181 da ONU, de 1947, decidiu a partilha da Palestina entre um Estado judaico (55% do território) e um Estado palestiniano (44%) e uma zona internacional (os lugares santos: Jerusalém e Belém) para que os europeus expiassem o crime hediondo que tinham cometido contra o povo judaico.


Esqueço também que, logo em 1948, a parcela do Estado árabe diminuiu quando 700 mil palestinianos foram expulsos das suas terras e casas (levando consigo as chaves que muitos ainda conservam) e continuou a diminuir nas décadas seguintes, não sendo hoje mais de 20% do território.


Ao longo dos anos tenho vindo a acumular dúvidas de que Israel aceite, de facto, a solução dos dois Estados: a proliferação dos colonatos, a construção de infra-estruturas (estradas, redes de água e de electricidade), retalhando o território palestiniano para servir os colonatos, os “check points” e, finalmente, a construção do Muro de Sharon a partir de 2002 (desenhado para roubar mais território aos palestinianos, os privar do acesso à água e, de facto, os meter num vasto campo de concentração). As dúvidas estão agora dissipadas depois dos mais recentes ataques na faixa de Gaza e da invasão do Líbano. E agora tudo faz sentido.


A invasão e destruição do Líbano, em 1982, ocorreu no momento em que Arafat dava sinais de querer iniciar negociações, tal como a de agora ocorre pouco depois do Hamas e da Fatah terem acordado em propor negociações. Tal como então, foram forjados os pretextos para a guerra. Para além de haver milhares de palestinianos raptados por Israel (incluindo ministros de um governo democraticamente eleito), quantas vezes no passado se negociou a troca de prisioneiros?


Meu Caro Frank, o teu país não quer a paz, quer a guerra porque não quer dois Estados. Quer a destruição do povo palestiniano ou, o que é o mesmo, quer reduzi-lo a grupos dispersos de servos politicamente desarticulados, vagueando como apátridas desenraizados em quadrículos de terreno bem vigiados. Para isso dá-se ao luxo de destruir, pela segunda vez, um país inteiro e cometer impunemente crimes de guerra contra populações civis. Depois do Líbano, seguir-se-á a Síria e o Irão. E depois, fatalmente, virar-se-á o feitiço contra o feiticeiro e será a vez do teu Israel.


Por agora, o teu país é o novo Estado pária, exímio em terrorismo de Estado, apoiado por um imenso lóbi comunicacional — que, sufocantemente, domina os jornais do meu país — com a bênção dos neoconservadores de Washington e a vergonhosa passividade da UE. Sei que partilhas muito do que penso e espero compreendas que a minha solidariedade para com a tua luta passa pelo boicote ao teu país. Não é uma decisão fácil. Mas crê-me que, ao pisar a terra de Israel, sentiria o sangue das crianças de Gaza e do Líbano (um terço das vítimas) enlamear os meus passos e embargar-me a voz.

 

(Boaventura de Sousa Santos, Revista Visão de 2006.07. 27)

 

 

Aprovação ou chumbo?

Zé LG, 02.08.06

O ministro do Ambiente convocou as associações de municípios e os respectivos municípios, que aguardam a aprovação da candidatura para financiamento do abastecimento de água, para uma reunião amanhâ, no seu gabinete em Lisboa. 

Que quererá ele? Será, certamente, para anunciar a aprovação ou o chumbo do projecto? Mas seria mesmo necessário convocar toda a gente? Amanhã se saberá... Até lá aceitam-se apostas...

Simpatia ou gozo?

Zé LG, 02.08.06

"Esta carta vem confirmar que V. Exa. está inscrito (a) para uma cirurgia neste hospital na Especialidade de CIRURGIA, com a data 09/06/2006.

A partir deste momento, assumimos o compromisso de o (a) operar o mais brevemente possível...

Agradecemos a confiança depositada neste hospital e esperamos poder contar com a sua ajuda para tratá-lo (a) o mais breve possível."

Assina alguém "Pela Unidade Hospitalar de Gestão de Inscritos para Cirurgia"

 

Isto será do Simplex ?! Confirmam a inscrição para cirurgia apenas quase dois meses de feita a inscrição e esperam contar com a ajuda do (a) doente para o (a) tratar o mais breve possível?! Que ajuda pode dar o (a) doente?! E como se tudo isto não fosse já bastante ainda o serviço tem aquele nome... É demasiado complex !...

Festival Sudoeste comemora 10º aniversário

Zé LG, 02.08.06

O Festival Sudoeste TMN, que comemora este ano o 10º aniversário, arranca já amanhã.

Para comemorar, a Musica no Coração preparou a maior edição de sempre, com muita música na Zambujeira do Mar. Mattafix, Prodigy, Goldfrapp, Daft Punk, Madness, Skin ou Xutos & Pontapés, entre muitos outros, vão marcar presença.

EDIA constrói barragens na margem esquerda do Guadiana

Zé LG, 02.08.06

A EDIA já lançou os concursos para a construção de três barragens na margem esquerda do Guadiana: Brinches, Amoreira e Serpa, que fazem parte da rede Primária do Sub Sistema de Rega do Ardila, que irá regar cerca de 28 mil hectares.

De acordo com uma nota de imprensa da EDIA, “o conjunto das três Barragens agora lançadas representa um investimento na ordem dos 24 milhões de Euros e, para além da criação de novas áreas de regadio, vai permitir a adução de água à barragem do Enxoé. Esta barragem, já existente, é origem de água para abastecimento público aos concelhos de Mértola e Serpa, e irá receber água de Alqueva, através da albufeira de Pedrogão, em 2008”.

Abutres

Zé LG, 01.08.06

A Casa Branca também se pronunciou hoje com alguma cautela, limitando-se a afirmar que continuam a «trabalhar para o dia da liberdade de Cuba».

Por seu lado, o secretário do Comércio norte-americano, Carlos Gutierrez, afirmou durante uma conferência no Instituto Cato, que os Estados Unidos ajudarão Cuba na recuperação económica e na realização de «eleições livres e transparentes».

 

In TSP online

 

Afirmações proferidas a propósito da transferência de poderes de Fidel de Castro para Raul de Castro, devido a doença do primeiro.

Completem a mudança!

Zé LG, 01.08.06

Há já muito tempo que a Câmara Municipal de Alvito retirou ecopontos dos seus locais originais e os mudou para outros locais, porventura mais adequados.

Entretanto "esqueceu-se" de mudar as respectivas placas, incluindo os pilhómetros, que nelas se encontram pendurados.

A fotografia anexa, apesar da sua má qualidade de que peço desculpa, mostra bem a que distância da placa foi colocado o ecoponto.

Não será já tempo de corrigir esta situação, mudando a placa para junto do ecoponto, como deve ser?

Pág. 4/4