Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“Dicionário Gastronómico”

Maria Antónia Goes, arquitecta e natural de Alvito, lançou recentemente o “Dicionário Gastronómico”, que descreve a história e percurso dos alimentos e a biografia dos mais célebres cozinheiros desde a Antiguidade, referencia restaurantes famosos e faz o registo bibliográfico das obras que marcam a história da alimentação.
972-782-086-7.jpgA autora já antes publicou “Descobrimentos e Gastronomia Portuguesa”, ”Cozinha Tradicional do Alentejo”, “Doces de Frutos, Geleias e Compotas”, “À Mesa com Eça de Queiroz”, "Receitas de Amor”, “O Livro de Cozinha para Homens” e “O Livro das Sopas”.

Lá como cá

Mais de um milhão de pessoas manifestaram-se hoje nas ruas de várias cidades de França, em protesto contra a nova lei do emprego. Além de estudantes, o protesto juntou pais, sindicatos e dez partidos de esquerda. A organização aponta para a realização de 160 manifestações em várias cidades, incluíndo Paris.

Iraque, três anos depois da invasão

685destaque-iraque.gifA 20 de Março de 2003, os EUA e a Grã-Bretanha lideraram um ataque militar contra o Iraque que culminaria com a invasão e ocupação permanente do país. Três anos volvidos, restam poucas dúvidas que as razões invocadas para «legitimar» a guerra não passaram de falsos pretextos, cortinas de fumo para ocultar a pilhagem dos recursos naturais da região, rentabilizando, simultaneamente, a industria de armamento anglo-norte-americana e a especulação bolsista de um punhado de multinacionais.
Os lucros fabulosos acumulados pelas companhias envolvidas na guerra e na «reconstrução», contrastam com a miséria e os crimes a que foram sujeitos milhões de iraquianos.
As torturas, os abusos, as limpezas étnicas, os assassínios selectivos, as armas químicas usadas indiscriminadamente contra civis, são o espelho da brutalidade imperial. Os cadáveres contam-se aos milhares, mas os ocupantes chamam-lhes «danos colaterais», «vítimas do terrorismo».
in Avante!

Presidente dos que o apoiaram

A propósito da designação dos cinco membros do Conselho de Estado que têm assento naquele órgão por escolha do Presidente da República, o PCP sublinha o facto de a opção pelas cinco personalidades escolhidas assentar num estreito critério de cumplicidades partidárias e de «círculo de amigos» e considera que com esta opção, «o actual Presidente da República revelou uma esclarecedora, mas perigosa, opção por uma postura de Presidente, não de todos, como procura por palavras fazer acreditar, mas apenas daqueles portugueses que com ele estiveram e o apoiaram».
in Avante!

Comentários recentes

  • Anónimo

    Não senhor! O desenvolvimento do Baixo Alentejo ar...

  • Anónimo

    E não é só o hospital, a cidade e a região também ...

  • Anónimo

    Afinal é ou não verdade que o Hospital de Beja “co...

  • Zé LG

    Contactando a CMB. Mas atenção à data da notícia.

  • Anónimo

    Servirá sobretudo e na melhor das hipóteses, para ...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds