Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Autárquicas já mexem

Em Alvito as autárquicas já começam a agitar o meio. Há quem convide quem sabe que não aceita o convite numa tentativa de evitar a sua participação noutras listas... Crescem os boatos...Fala-se em listas de independentes...Os partidos agitam-se...
A eleição de qualquer um deve ser entendida como uma responsabilidade para servir as populações.

(in)coerências

Sempre achei que uma coisa que dificulta o diálogo e o relacionamento entre as pessoas é a dificuldade que muitas têm de se concentrarem no que está em causa em cada momento e de trazerem tudo "ao barulho". Por isso, sempre me esforcei por, em cada momento, saber o que é essencial. Assim, se está em discussão o funcionamento do meu partido manisfesto o que penso sobre o que penso sobre ele, mesmo que não seja simpático ou correcto no entender doutros camaradas, mas se está em causa uma batalha eleitoral concentro-me na defesa das posições do meu partido e procuro mostrar o que têm de errado ou perigoso os outros. Para mim discordar e procurar alterar o que considero que não está bem no meu partido não significa que esteja contra ele, antes pelo contrário. Se algum dia chegar à conclusão que este partido já não corresponde às minhas expectativas de mudança da sociedade abandoná-lo-ei. Aos que insistem em dizer o que devo fazer, em catalogar-me e em por-me rótulos recordo que o meu caminho é o que eu escolho e não o que eles escolhem.

Resultados eleitorais em Alvito


Inscritos - 2121 - (2162)

Votantes - 1402 - 66,10% - (1287)
Abstenção - 719 - 33,90% - (875 - 40,47%)
Brancos - 25 - 1,78% - (19 - 1,48%)
Nulos - 12 - 0,86% - (11 - 0,85%)

PS - 47,08% - 660 - (515 - 40,02%)
PCP-PEV - 24,54% - 344 - (309 - 24,01%)
PPD/PSD - 15,62% - 219 - (310 - 24,09%)
B.E. - 4,07% - 57 - (22 - 1,71%)
CDS-PP - 3,28% - 46 - (65 - 5,05%
PCTP/MRPP - 2,07% - 29 - (26 - 2,02%)
POUS - 0,14% - 2 - (1 - 0,08%)
PND - 0,36% - 5
PNR - 0,21% - 3
(6 - 0,47% - PPM)
(1 - 0,08% - P.H.)
(2 - 0,16% - MPT)

Entre parênteses indicam-se os resultados de 2002.













STAPE / ITIJ 2005

Também ele...

blog_pauloportas.gif
Afinal, também ele se demite! Como vai longe o tempo do "eu fico!"...
Depois de tanto ter criticado Guterres e Ferro Rodrigues por se terem demitido, foi agora a vez dele se demitir. Fez bem porque não alcançou nenhum dos objectivos que traçou e para bem de Portugal e dos portugueses. Só é pena que o PP não tenha descido mais e que não tenha passado a 5º partido... Fazia-lhes bem.

Agora é só governar

SIC_socrates_nao_suspeito[1].jpg
O PS alcançou o seu grande objectivo: a maioria abslotuta. Está de parabéns.
Agora é só governar bem para tirar o país do pântano para onde o atirou em 2001, corresponder às esperanças que o eleitorado, mais uma vez, depositou nele e mostrar que o PS com José Sócrates à frente é de confiança.
Agora não há desculpas! - Têm o que pediram e disseram que precisavam para melhorar o país e avida dos portugueses, principalmente dos que mais precisam.
Contam com a esperança ou, pelo menos, com o benefício da dúvida dos portugueses.

Esquerda derrota a direita

Os 3 partidos da esquerda subiram e os 2 partidos da direita desceram nas eleições de ontem.
O PS foi o grande vencedor absoluto com 45% da votação, com mais 517 497 votos e mais 25 deputadosdo do que em 2002. Só não ganhou em Leiria e na Madeira.
A CDU, resistindo e invertendo a tendência de perda, obteve 7,6% e mais 53 510 votos e mais 2 deputados e recuperou o 3º lugar.
O BE, com grandes avanços nas cidades e na juventude, alcançou 6,4% e mais 214 763 votos e mais 5 deputados.
O PSD foi o grande derrotado com 28,7%, tendo perdido 542 308 votos e 30 deputados.
O PP desceu para 7,3% e 4º lugar, tendo perdido 60 561 votos e 2 deputados.
A votação atingiu os 65%, contrariando a subida da abstenção, que se vinha a registar.
As esquerdas alcançaram 59% e a direita ficou-se pelos 36%.
Uma palavra final para as sondagens, designadamente as que aqui publiquei, que se aproximaram muito dos resultados. Também aqui a direita foi derrotada ao por em causa estes estudos.

Observação: estés resultados são provisórios. Faltam 2 freguesias, que fizeram boicote, e os círculos do estrangeiro.

Agora é consigo...

Pense bem antes de votar! Avalie se é bom para o país e para o povo portugês ter um partido com maioria absoluta. Não se esqueça! - as melhores leis foram aprovadas sem maioria absoluta de qualquer partido na Assembleia da República.

Regionalização

No distrito de Beja, nestas eleições, apenas a CDU e o BE defendem a regionalização e a criação da região administrativa do Alentejo.
O PS, a nível nacional, promete avançar com a descentralização na base das actuais CCDR nesta legislatura, deixando para depois a regionalização.
O PS do distrito de Beja, que tanto falava na defesa da região do Baixo-Alentejo, deixou de defender a regionalização e acomodou-se perante a promessa da descentralização para o Alentejo... Agora passou a falar na centralidade de Beja... É a FBA do PS a dançar conforme as conveniências do momento...

Pág. 1/2

Comentários recentes

  • Anónimo

    Está tudo dito... nada a acrescentar! Incapacidade...

  • Anónimo

    "O Ministério do Planeamento anunciou esta quinta-...

  • Anónimo

    Se os autarcas locais , independentemente da cor p...

  • Anónimo

    Conordo em absoluto com o comentário anterior.O di...

  • Anónimo

    O problema é que em Beja este ou outro tema verdad...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds