Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Câmara aprova Plano

A Câmara Municipal de Alvito, aprovou, na reumião desta tarde, as Grandes Opções do Plano e o Orçamento para 2005, com os votos a favor dos eleitos do PS, tendo o presidente exercido o seu voto de qualidade, a abstenção do vereador do PSD e os votos contra dos vereadores da CDU, que apresentaram a seguinte:

DECLARAÇÃO DE VOTO

Aquando da votação das Grandes Opções do Plano e do Orçamento para 2004, depois de termos votado contra, acabámos por nos abster numa segunda votação, para não inviabilizarmos os documentos previsionais, tendo em conta as alterações entretanto introduzidas, constituindo a nova proposta um compromisso mais claro do que se pretendia fazer.
Verificamos agora que, infelizmente e mais uma vez, o compromisso assumido não foi cumprido, uma vez que mais de 35% dos projectos e acções previstas foram abandonadas através das diversas alterações feitas ao longo do ano, com o nosso voto contra mas com o voto favorável ou a abstenção do vereador do PSD.
No dia 27 de Outubro, apresentámos um conjunto de propostas para o Plano de Actividades de 2005 que, deviam ser devidamente programadas e dotadas de verbas que garantissem a sua concretização, para que não volte a acontecer o que se verificou este ano - algumas das nossas propostas foram aceites mas não foram concretizadas.
Entretanto, nos passados dias 3, 6 e 7, foram-nos apresentadas 3 versões diferentes, incompletas e com deficiências de propostas de Grandes Opções do Plano e Orçamento para 2005. Para além de nos ter obrigado a 3 apreciações, não dispomos de qualquer proposta completa e sem falhas. Das apreciações que fizemos concluímos que os documentos previsionais apresentados confirmam o não cumprimento de grandes promessas eleitorais do PS: complexo escolar (escola básica integrada e escola profissional), reparação de escolas primárias, Creche, reconversão urbana de Vila Nova da Baronia, embora constando do Plano, não têm qualquer verba definida, e habitações sociais, aquisição de imóveis degradados e recolocação no mercado da habitação, zonas industriais, piscina em Vila Nova da Baronia e muitas outras nem sequer constam do Plano.
E o saldo de gerência que transita para 2005 será de 470 000 euros, uma vez corrigida a previsão inicial de 220 000 euros!!!... O Presidente da Câmara ter-se-á esquecido de que ainda não tinha levantado os 200 000 euros de um empréstimo... Isto é que é gestão rigorosa!!!...
A proposta de Orçamento apresenta traços despesistas. As despesas correntes são superiores às deste ano em 6%, apesar de algumas estarem claramente sub-orçamentadas. As despesas do Executivo Camarário sobem 10% e as da Divisão Sócio-Cultural sobem 12%, enquanto as despesas correntes da DAG e da DOSU não têm quaisquer aumentos.
A execução de alguns investimentos previstos está pendente do saldo de gerência que transitar deste ano e do recurso a novos empréstimos, estes de montantes que não são referidos.
É a confirmação definitiva de que os eleitos do PS não tinham um projecto para o Concelho, não foram capazes de obter financiamentos, não são capazes de desenvolver o Concelho nem de gerir a Câmara Municipal. Isto apesar do Município de Alvito não ter tido as mesmas dificuldades de outros: contratou empréstimos no valor de 760 000 euros, as principais obras que concluiu ou está a executar (Biblioteca, Pavilhão, Estradas) foram co-financiadas pelos Fundos Comunitários e Orçamento de Estado, candidatados no anterior mandato.
As propostas apresentadas são más demais, e não dão garantia de serem executadas, para as podermos viabilizar. É preferível gerir a Câmara Municipal em 2005 com base nas Grandes Opções do Plano e no Orçamento de 2004 do que com os documentos previsionais apresentados. Por estas razões, para além de outras que referimos durante a discussão na reunião de Câmara, votamos contra as propostas de Grandes Opções do Plano e do Orçamento para 2005.
O benefício da dúvida que podíamos dar à gestão do PS foi dada no ano passado, com os resultados atrás referidos - mais de 35% dos projectos e acções previstos não foram realizados!!! No próximo ano não será diferente, sejam quais forem os documentos previsionais. As responsabilidades da não aprovação desses documentos são exclusivas de quem os elaborou e apresentou. Não vamos, por isso, voltar a caucionar a incompetência.
Os vereadores da CDU (Lopes Guerreiro e Mário Encarnado)

Comentários recentes

  • Anónimo

    Ora aqui está um tema que deveria ser motivo de re...

  • Anónimo

    Pelos vistos vai ser o primeiro a profanar o sítio...

  • Anónimo

    Tens toda a razão. Já cá faltava a patetice da com...

  • Anónimo

    Vote no PAN.

  • Anónimo

    Já cá faltava a patetice da habitual comparação co...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds