Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

O miserável capitalismo português

Zé LG, 09.11.11

Certo dia António Guterres convidou-me para almoçar em São Bento. Às tantas perguntei-lhe se não o preocupava a presença do Estado na economia. O então 1º ministro vacilou e respondeu: "Sim, preocupa-me". E contou-me uma história: "Há dias tive aqui um grupo de empresários que queriam criar uma associação. Disse-lhes que achava muito bem. Mas no final da conversa um deles saiu-se com esta: "Precisamos que o Governo pague as instalações…".
Lembrei-me deste episódio quando se soube que o Estado vai pagar os 35 milhões de euros que custou a construção do Europarque, em Santa Maria da Feira. Tudo isto porque a AEP, alegadamente, não tem condições para os pagar. Como o Estado português aceitou ser "fiador", os bancos que financiaram o projecto vão accionar as garantias.

O problema é que nada disto é novo: nas privatizações o Estado fez preços especiais aos empresários portugueses que depois venderam as empresas a estrangeiros, apropriando-se de enormes mais-valias; parte dos accionistas dos nossos bancos só o são porque compraram acções com dinheiro emprestado; quando se fala em criar condições para crescer, a primeira coisa que se ouve é "apoios do Estado", "linhas de crédito bonificadas", etc. Com exemplos destes o leitor surpreende-se com o estado do país? E está a ver qual é o maior problema estrutural da economia portuguesa?

Camilo Lourenço, in Negócios online

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.