Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

"As pessoas do interior têm tanto direito aos transportes públicos como têm as de Lisboa, Porto ou qualquer ponto do País"

Zé LG Zé LG, 02.02.11

 

Na manhã de Sábado, o Ramal Ferroviário de Cáceres recebeu uma das suas últimas viagens. À Freguesia de Beirã chegou, por volta das 11 horas, uma carruagem repleta de gente, com destaque para vários representantes de várias associações de entusiastas da ferrovia que decidiram organizar uma jornada de protesto e solidariedade por este serviço regional.

Esta foi a acção que o Clube de Entusiastas do Caminho-de-Ferro (Lisboa) levou a cabo, "num dia muito triste não só para os amantes e passageiros deste ramal", em que o serviço de passageiros no Ramal de Cáceres, inaugurado a 6 de Junho de 1880, entre Torre das Vargens (Ponte de Sor) e Beirã (Marvão), foi reduzido a um comboio internacional, contra o que se têm manifestado autarquias, partidos políticos, associações e outras entidades, para além da população que, assim, fica ainda mais isolada.