Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Diário do Alentejo iniciou nova fase com Paulo Barriga

 

Aprendi a ler com o "Diário do Alentejo". Aprendi a escrever no "Diário do Alentejo". Aprendi-me e aprendi o Alentejo com e no "Diário do Alentejo". Pelo que não conheci nos últimos tempos navalha mais afiada do que aquela que tantas vezes me tentaram cravar quando circunstancialmente me diziam: "aquilo está transformado no jornal dos mortos". Juro solenemente que, a partir deste instante, o "Diário do Alentejo" passará a ser o jornal dos vivos. O jornal da inovação que não põe de parte a tradição. O jornal que mostra e promove os novos protagonistas da nossa região. O jornal que se opõe à mediocridade e à exportação de talentos. O jornal da cultura e do pluralismo. O jornal do Alentejo.

Este parágrafo sintetiza o essencial do primeiro editorial (edição de Sábado passado) - "Novidades?" -, de Paulo Barriga como novo director do Diário do Alentejo.

Como notas a destacar, entre outras, nesta edição, que marca uma nova fase do DA, refiro a capa relativa ao centenário do nascimento do escritor alentejano Manuel da Fonseca e a colaboração do jornalista Carlos Júlio.

Quanto a "Novidades", Paulo Barriga esclareceu: Havia, por certo, uma grande expectativa quanto a novidades no "Diário do Alentejo". Das tais novidades gordas. Essas estão agendadas para a nossa edição número 1500, de 21 de Janeiro. Hoje apenas vos podemos oferecer a novidadezinha do fim da legenda "Regionalista" e "Independente" no cabeçalho do jornal. Que é como quem diz: a partir de hoje nada será como dantes.

Desejamos que Paulo Barriga consiga cumprir o "compromisso de honra da nova direcção do "Diário do Alentejo": percorrer os trilhos da "Independência", acentuando o pendor "Regionalista" do jornal."

 

1 comentário

Comentar post

Comentários recentes

  • Anónimo

    Falar do que não se conhece é espalhar a própria i...

  • Anónimo

    Com tanta agro-industria de capital exclusivamente...

  • Anónimo

    Falar de obscurantismo quando se fala de maçonaria...

  • Coiso

    É o melho k o DA tem... A pattir da pag 2 é só m.....

  • João Espinho

    @Anónimo19.09.2019 21:40 - Está bem.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.