Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“Segurança Alimentar é uma questão que o mercado não resolve”

Depois de escutar Castro e Brito, Passos Coelho assumiu que veio a Beja para ouvir, reconhecendo que o PSD se “desarmou” um pouco nesta área da agricultura, mas entende que o seu partido deve voltar a dar particular atenção a esta área.

Sobre a política do actual governo, afirmou que depois de um ministro que usou de uma grande agressividade para com os agricultores (Jaime Silva) veio um que usa de grande simpatia para com os homens da terra (António Serrano), mas no seu entender, não passa de “relações públicas” e o que este ministério precisa é de um ministro que governe e não de um “relações públicas.

”O líder social-democrata defendeu que “não podemos olhar para o país agrícola apenas com uma noção de mercado” os mercados servem para assegurar a eficiência e não justiça, por isso o país não pode descurar a sua Segurança Alimentar e essa é uma questão que o mercado não resolve.

Afinal o mercado resolve tudo ou não? Parece que o Estado sempre faz alta para alguma coisa…

13 comentários

Comentar post

Comentários recentes

  • Anónimo

    Se há tanta clarividência acerca da geringonça com...

  • Anónimo

    Sem dúvida, sobretudo os grandes interesses capita...

  • Anónimo

    Tal e qual ... até que enfim que alguém vai ao cer...

  • Anónimo

    Esta técnica de mal-dizer é cronicamente utilizada...

  • Anónimo

    Se são carneirinhos ou não como V.a Ex.a defende, ...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.