Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Bruxelas volta a questionar projetos em Alcácer e Grândola

Bruxelas volta a questionar Portugal sobre o processo que envolve as estâncias balneares Costa Terra e Pinheirinho, em Alcácer do Sal e Grândola, na área protegida Comporta-Galé, por suspeitar de violação da legislação europeia sobre proteção do ambiente, receando que a rede Natura esteja “seriamente ameaçada”.

Se não responder às dúvidas levantadas num espaço de dois meses, o Estado português será levado perante o Tribunal de Justiça da UE.

Entretanto, Bruxelas alerta também que “estão previstos mais cinco projetos de construção na mesma zona protegida, com uma capacidade total de 50 000 camas, e que além das estâncias de Costa Terra e Pinheirinho, mais três estâncias balneares obtiveram licenças de construção: A Herdade da Comporta/Carvalhal (347 hectares para 4 973 camas), a Herdade da Comporta/Comporta (377 hectares para 5 974 camas) e a Costa de Santo André (quatro hotéis e uma aldeia turística com uma capacidade de 1 200 camas). O impacto cumulativo das diferentes estâncias não foi avaliado”.

3 comentários

Comentar post

Comentários recentes

  • Anónimo

    O Lagar é uma pena (o que não se fazia com 3,5 mil...

  • Anónimo

    ????????????????????

  • Anónimo

    Ninguém comenta a capa verde?

  • Anónimo

    Obrigado caro amigo. Um grande abraço. Ricardo (Se...

  • Ana Matos Pires

    Sim, vai seguir mail e o jornal fará o que entende...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.